quarta-feira, outubro 07, 2020

A Oeste Tudo de Novo







Sempre que se ouve a palavra oeste caímos na tentação de dizer "A Oeste Nada de Novo", decorrente do célebre livro de Erich Maria Remarque e que deu origem ao não menos célebre filme com o mesmo nome.

Só que ao nosso Oeste, sempre tão imprevisível, não se pode aplicar esta frase tão vulgarizada.

Com previsão de chuva e de tempo desagradável, partimos os quatro para o Oeste durante três dias e foi um encantamento para todos .

Sol, atividades variadas para as crianças, sossego para a leitura, belas paisagens, muitas gargalhadas, muita segurança e higienização dos espaços, muita simpatia e eficiência dos funcionários do hotel.

A repetir porque a Oeste tudo é novo e diferente!

11 comentários:

  1. Que fotos lindas!!

    Ainda bem que tudo foi suave e bonito.


    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Lindas fotos, meus parabéns.

    Arthur Claro
    http://www.arthur-claro.blogspot.com

    ResponderEliminar
  3. Que bom! Nem sempre o Oeste é como ficou conhecido.
    Novas e belas fotografias trouxeste, se a isso acrescentares dias prazerosos, muito melhor.
    Fico contente por vós. Suponho que essa ida tenha sido no recente fim de semana prolongado, se bem que o tempo não estado de feição.:)

    Beijinho.

    ResponderEliminar
  4. O Oeste é muito o mar alto e o nevoeiro. Gosto de ambos, Rosa... especialmente da voz ruidosa do Atlântico.

    abraço

    ResponderEliminar
  5. Repetir enquanto for possível.
    : )

    ResponderEliminar
  6. Que fotos lindas! Também gosto muito da zona Oeste!!

    Beijos e abraços.
    Sandra C.
    Bluestrass

    ResponderEliminar
  7. Por aí fica
    "A praia da minha vida"
    e tenho estas tuas imagens
    em permanência no meu olhar
    como retrato do
    último adeus.

    Se estou comovido?
    Sim, claro!

    ResponderEliminar
  8. O mar tem de lindo o que tem em tamanho. Beijo

    ResponderEliminar
  9. Que bom! Teu Oeste é o mar!
    Nosso Oeste é o interior
    Onde vê-se o Sol se pôr
    Em montanhas como altar!

    Ai, o Sol vai deitar
    No mar e o enche de cor
    Quando a luz perde o teor
    De claridade no ar

    Para dar a atmosfera
    A escuridão que se espera
    Da noite que resplandece

    Quando surge ao alto a esfera
    Da lua com uma luz mera
    Do lado do Sol nascente!

    Parabéns pelo passeio! Abraço cordial! Laerte.

    ResponderEliminar

  10. Tão lindo o seu texto, minha amiga.
    Sim, o Oeste tem os seus encantos.
    E o Outono também.

    E as fotos trazem-me saudades.

    Abraço

    Olinda

    ResponderEliminar
  11. que fotografias lindas! uma mais bonita do que a outra! e o texto me fez pensar em um filme (de produção brasileira e argentina) chamado "A Oeste do Fim do Mundo", que eu gosto muito. um abraço.

    ResponderEliminar