sexta-feira, janeiro 19, 2007

À Água

O Varosa em Ucanha, aldeia a não perder, fica perto de Tarouca.
.
Ninguém ouve a canção, mas o ribeiro canta!
Canta, porque um alegre deus o acompanha!
Quantos mais tombos, mais a voz levanta!
Canta, porque vem limpo da montanha!
.
Espelho do céu, é quanto mais partido
Que mais imagens tem da grande altura.
E quebra-se a cantar, enternecido
De regar a paisagem de frescura.
.
Água impoluta da nascente,
És pura poesia
Que se dá de presente
Às arestas da humana penedia...

Miguel Torga, in Odes

No início das comemorações do seu nascimento, uma pequena homenagem.


3 comentários:

Anónimo disse...

E que bela homenagem...
Beijinho

Luis Eme disse...

Pequena mas bonita, assim como a fotografia do rio...

Anónimo disse...

Bonito :)