terça-feira, junho 18, 2019

Creme Benamôr



Aqui há dias, o embrulhinho quadrado, em papel prateado e com um laço de ráfia, oferecido por uma amiga, fez com que bem lá do fundo da minha memória saltasse uma lembrança de infância logo que o abri.
Era um sabonete da Benamôr que me trouxe, além da saudade, o cheiro inconfundível do Creme Benamôr que a minha mãe usava.
Afirmei que o creme vinha numa caixa de lata, o plástico ainda estava pouco divulgado, mas a minha amiga , por ser muito jovem, não fazia a mínima ideia da sua configuração.
Cheguei a casa, liguei o computador e fui à Net procurar a tal caixa de creme.
Só que a minha memória visual me tinha enganado, afinal o creme vinha em bisnaga!
Mas a minha memória olfactiva não me enganou e trouxe-me o doce e suave cheiro da minha mãe.

( As fotos são da Net)

quarta-feira, junho 05, 2019

Olhares



Viagens na minha terra

Olhares de Almeida Garrett

Da varanda do quarto onde dormiu em Santarém!

sábado, junho 01, 2019

A Caridade

Quando optei por este título, vieram-me logo à ideia as redacções que fazia na Primária com este tema.
As suas âncoras tinham que passar, obrigatoriamente, pela Rainha Santa Isabel e o Milagre das Rosas, perante um marido mais dado a outras actividades, digo eu agora, e ainda pelos pobrezinhos que nos batiam à porta e a quem devíamos dar sempre esmola.
Esta semana fui jantar com duas amigas e o tema da conversa foi, precisamente, a caridade.
A partir de exemplos conhecidos, lá fomos tecendo considerações sobre o assunto.
Desde a prática da caridade com a divulgação da mesma, à dedicação ao próximo por pura bondade, concluímos que, pelo menos por aquilo que conhecemos, estas atitudes têm a ver com uma espécie de contrato: eu dou bens alimentares, roupa dinheiro aos mais desfavorecidos e fico bem vista pela sociedade, por Deus e tenho o Céu garantido ou eu sou generosa com o próximo sem alardes mas, intimamente, pretendo sentir-me bem comigo, por várias razões.
Não chegámos aos "mecenas" que ganham no IRS com a sua dedicação a vários tipos de instituições.
Finda a discussão acabei por concluir, perante estes conceitos, que sou pouco ou nada caridosa!

segunda-feira, maio 20, 2019

Tempo

Na casa reina o silêncio quebrado pelo tic-tac dos muitos relógios espalhados por todas as divisões e todos desacertados, vive-se aqui um estranho tempo de desconserto.
Às vezes os gatos miam e eu agradeço-lhes a companhia!

quinta-feira, maio 09, 2019

Natal em Maio

Seis amigas andaram meses a adiar o almoço de Natal por razões simples, complicadas e graves, mesmo gravíssimas.
Ontem, finalmente, foi possível juntar Lisboa, Pombal, Fátima e Leiria, em Leiria.
E o Natal aconteceu porque houve um almoço excelente, um ambiente de boa disposição apesar das queixas de seis seniores, seguidas de gargalhadas, troca de prendas...só eu não levei nada e muito para contar em pouco tempo, daí termos que falar todas para o monte.
Ontem não houve silêncio, ontem foi Natal para seis amigas!

terça-feira, maio 07, 2019

Desabafo



Descobri que hoje se assinalava este dia.
Afinal ando a assinalá-lo há muitos dias!

quarta-feira, maio 01, 2019

Maio, maduro maio



Desejo a todos um bom 1º de Maio!

terça-feira, abril 30, 2019

Papoilas



E não é por eu andar enrolada no tempo como numa manta de retalhos que as papoilas deixaram de crescer "como grito vermelho num campo qualquer."

quinta-feira, abril 25, 2019

Sempre



Hoje não o trago ao peito mas trago-o no coração!

segunda-feira, abril 22, 2019

Começar de novo

Caros Amigos

Pelo FB foi fácil alguns deduzirem que a normalização que eu desejava no dia 5 não tinha acontecido.
Infelizmente o meu companheiro de 50 anos de casamento, feitos em Dezembro, partiu no dia 6.
E como sinto um certo pudor e alguma dificuldade em avançar com mais informações fico-me por aqui porque também não é preciso mais.
Agradeço a todas e todos as palavras afectuosas e solidárias que me enviaram.
E agora vou começar a visitar-vos!