quarta-feira, setembro 13, 2006

Apenas uma casa...

Apesar da teimosia diária do dono que não desiste de abrir portas e janelas, do jardim que continua a florir, da cerejeira e da ameixoeira que continuam a dar os seus frutos, da parreira que dá pouco mais do que sombra e de três gatos que lá vivem, o silêncio sobrepõe-se a tudo!
Já não é um lar, é apenas uma casa...

6 comentários:

Su disse...

o silencio....muitas vezes fere

jocas maradas

Anónimo disse...

O dono gosta(?)dela.Vai lá diariamente porquê?

Perguntas sem resposta.

Maria M.

Zambujal disse...

Belo texto!

Teresa Lopes disse...

Há silêncios que são precisos...

Esplanando disse...

A minha casa é onde quer que vocês estejam. :-)

Anónimo disse...

O texto é excelente,mas, este último comentário é lindíssimo!

Maria M.