sexta-feira, outubro 16, 2009

Receita para o fim-de-semana

Pela primeira vez na minha vida de modesta cozinheira fiz uma tarte sozinha! E de cebola!
Sinto-me verdadeiramente orgulhosa pelo feito que recebeu por parte da minha família entusiásticos elogios.
Como as expectativas em relação às minhas aventuras culinárias são baixas também não foi difícil obter este êxito...
Passo a dar a receita que é muito fácil:
Faz-se a massa para cobrir a tarteira com:
200gr de farinha
100gr de margarina
1 pitada de sal
água q.b.
Amassa-se a farinha com a margarina, junta-se-lhe o sal e acrescenta-se água suficiente para ficar uma bola consistente.
Depois estende-se essa massa com um rolo e cobre-se o fundo e os bordos da tarteira, fazendo alguns furos com um garfo para a massa não enfolar.
Vai ao forno pré-aquecido de 5 a 8 minutos.
Entretanto a cebola já foi descascada, partida às rodelas e frita em azeite até ficar apenas transparente.
Junta-se a este refogado um pacote de natas, três ovos completos, sem casca como é óbvio, uma pitada de sal e pimenta q.b. .
Mexe-se muito bem e coloca-se esta mistura na tarteira que entretanto já foi retirada do forno até a cobrir completamente.
Volta-se a introduzi-la no forno e vai-se vigiando se não se conhecer muito bem o aparelho.
Eu usei a temperatura de 200 graus, com ventilação , durante cerca de 17 minutos.
Deve usar-se uma tarteira bonita porque vai directamente para a mesa.
Apresentei-a como entrada fria de uma receita espanhola de massa de peixe e camarão feita numa frigideira de paelha, originalidade do meu sobrinho mais velho que gosta de cozinhar.
O vinho creio que foi João Pires, eu bebi do branco bem geladinho!
A maioria da família bebeu tinto.
A sobremesa foi muito variada, há doceiras de mão cheia na família, mas como não levei a máquina não tenho modo de a apresentar.
Aconselho, no entanto, uns morangos simples ou com açúcar e vinho do Porto.
Bom proveito e façam o favor de aproveitar bem estes dias porque terça-feira já chove!

22 comentários:

Maria disse...

Tem um aspecto óptimo. Só posso imaginar o sabor...

Um abraço, Rosa

Bartolomeu disse...

Tambem acho o aspecto optimo. Só não Quero imaginar o sabor... detesto cebola!
Blhaagh!!
Mas pronto, guardo o aspecto e espero que te deixes embalar pelo sucesso e "construas" uma segunda tarte, se possível de cogumelos, mas, sem alho-francês... detesto alho-francês... blhaaagh!!!~
(xiça Bartolomeu, afinal de que é que gostas? ... esquisitinho, pá!)

Patti disse...

Bom, que maravilha e é que vou já copiar. Adoro refeições de quiches. E acho que 'tou com o resto da tua família, vou no tinto: Cabeça de Burro - Douro.
Bom fim de semana.

Rosa dos Ventos disse...

Bartô
És difícil de boca! :-))
Estava mesmo a pensar misturar cogumelos na cebola mas para ti não dá.
Vou pensar noutra alternativa com os cogumelos.

Abraço

Rosa dos Ventos disse...

Patti da Graça

Também gosto de tintos do Douro desde que muito bons e o Cabeça de Burro encontra-se nesta categoria!
Mas o branco gelado é a minha perdição, salvo seja! :-))

Abraço

Tite disse...

Que maravilha!

Não te sabia tão prendada já que dizes que não gostas de cozinha.
Ficou com óptimo aspecto e imagino que de paladar requintado.

Até os morangos estão com óptima apresentação kkkk!

Bom FdS para ti também

map disse...

Estou espantada com este virus gastronómico que te atacou. Duas tartes em tão pucos dias! Ou à de maçã só deste a matéria prima?
Não sei se não teremos de mudar o modelo de "jantares Xanax". Com tanto engenho e arte...

Rosa dos Ventos disse...

Para a de maçã só contribui com a matéria prima e as infra-estruturas básicas, caríssima chefe!:-))

Abraço

fj disse...

a minha médica disse-me q tenho q ser mais moderado nos doces...não posso crer!
mas pronto...vou provar só um pouquito...Tem excelente aspecto.

Quero sentir esse sabor!
;)

abraço Rosita

Anónimo disse...

Então não me querem ver,eu,avó de nenhuns netos,mesmo encarquilhada,estusiasmadíssima a copiar a receita para fazer amanhã,tais são os pormenores dos teus conselhos (tarteira assim,temperatura assado,vinho cozido...)Eu,que de cebola,além do escabeche,só faço um caldinho para dias em preciso de sopa leve...
Parabéns pela polivalência com os resultados que te conhecemos!
Abraço Kinkas

Anónimo disse...

Impressionante!
Estou na cozinha apenas o tempo suficiente para confeccionar as refeições do dia.
Não há extras!
Porém, devido a uma foto tão aliciante e a uma receita tão bem explicada.. então, não me sinto com vontade de a tentar fazer! Não posso! Como as pessoas mudam...
Estou mesma a ver-me de plantão na cozinha num futuro muito próximo!
Obrigada Rosa.
Bom fim de semana para si também
RS

goiaba disse...

Acho que ontem foi o dia mundial da Alimentação - a tarte deu para comemorar ( se usar massa folhada vai tudo ao lume de uma vez - eu tenho a mania que sei fazer tartes...)
Abraço

Idun disse...

nham nham nham

ó rosa dos ventos, a tarte está com tão bom aspecto que vou roubar-lhe uma fatia, para oferecer à Humana. e já agora, uns moranguitos...

marradinhas afectuosas

Dina disse...

Estou com o Bartolomeu, o aspecto é maravilhoso mas eu também não gosto lá muito de cebola...mas se mudar esse ingrediente por outro acho que está o problema resolvido!!

Dina disse...

FJotinha meu amigo...tu andas com a cabeça na lua...tu não leste que era de cebola?? Ai meu deus que agora fiquei preocupada...tu não estás bem!!

bettips disse...

A família, com toda a certeza, agradeceu a tua grande vontade de agradar: parece óptima. Nós...ficamo-nos pela fotografia e cobiçamos tudo, tarte, morangos e gatos!

JPD disse...

Olá!

Tem óptimo aspecto.
É fácil presumir que estaria muito apetecível.
E foi excelentemente acompanhada com o João Pires.

mc disse...

Parabéns ! Soa a gostoso!

Justine disse...

Ai mulher, tu não me metas em trabalhos, que se ele lê isso...:))
Mas que está apetitosa, lá isso não posso negar...

Rosa dos Ventos disse...

Então?
Alguém experimentou a receita ou não?
Pareceu-me ler que haveria comentadoras tentadas a avançar...
E que tal ficou?
Até estou com medo das respostas, se as houver.
Será que me falhou algum pormenor? :-))
Hei-de experimentar com massa folhada, como sugere a Goiaba, e até lhe vou acrescentar uns cogumelos.
Pronto! Lá estou eu a derivar...
Sou mesmo assim!

Abraço

Tite disse...

Rosa,

É assim mesmo!
A malta que gosta de cozinhar nunca faz as receitas exactamente como as lê. Improvisa e sai sempre bem.
Quem não gosta não arrisca e mesmo assim as coisas nem sempre correm pelo melhor eheheheh!
Vai em frente e ainda te fazes uma cozinheira maravilhooooosa!

Beijossss

Duarte disse...

Tem mesmo bom aspecto, e regada com vinho de Setúbal melhor ainda!
Para rematar em beleza um pedacinho dessa tarte de maçã que tanto adoro, se ainda fica, e senão, eu preparo uns morangos com natas. Desculpa pela ousadia...

Um abraço