sexta-feira, julho 23, 2010

Portugal profundo III

Correndo o risco de tirar o alvará a José Hermano Saraiva vou terminar esta escapadela...

Passagem por Castelo Mendo que tem um belo pelourinho. Aliás, os pelourinhos desta zona terminam na sua maioria em gaiola com colunelos e são bastantes altos graças aos vários degraus que têm na base.

Ruínas de uma igreja no cimo de um monte.
A aldeia está um primor de limpeza...
Ainda parámos em Castelo Bom mas as fotos não saíram grande coisa.

No Centro de Estudos de Estudos de Arquitectura Militar de Almeida fomos muito bem recebidos pela funcionária que tudo nos explicou sobre o ataque dos franceses a esta praça forte que é " uma estrela com o coração de pedra"...
No dia seguinte rumámos a Castelo Rodrigo que, como as outras aldeias já visitadas, sofreu uma intervenção urbanística com bastante qualidade.

Entrámos por esta porta e à esquerda encontrámos um excelente espaço para descansar, beber algo fresco e comprar produtos locais - amêndoas, licores, azeite, vinagre, chás.
Uma delícia de recanto!

Ao fundo a Igreja Matriz de Nossa Senhora de Rocamador...

Em Pinhel fotografei este brasão de esquina que, segundo parece, tem um determinado significado.
Por acaso sabem o que significa este posicionamento?

O Castelo desta vila está reduzido a dois torreões...
Num deles encontrava-se uma belíssima Exposição Fotográfica.

Para amostra aqui fica um gesto que eu vi fazer muitas vezes às minhas avós!

Por terras de Bandarra há que mostrá-lo embora o carro atrás estrague o enquadramento.

A Rua da Alegria é de uma enorme beleza e frescura graças às hortênsias.
Aqui ainda se encontram muitas casas com cruzes gravadas nos umbrais a lembrar a existência de cristãos-novos.
Depois de bebermos um sumo fresco e de comermos uma sardinha doce, iguaria tradicional de Trancoso rumámos à A25 e depois à A23 com paragem em Castelo Branco para o jantar e ponto final na escapadela, daí até casa foi um pulo.

19 comentários:

Isa GT disse...

Como o José Hermano Saraiva já está velhote, pode ser que te passe o testemunho ;)
As fotos estão lindas e aquela de fazer os queijinhos, ainda há quem faça para consumo próprio, uma pena só podermos comprar os super-desinfectados :D
Sente-se a frescura da Rua da Alegria e obrigada por partilhares connosco o passeio.

Beijinhos

Maria disse...

Também por aqui andei, mas tenho as fotografias todas para organizar. Nem sei bem quando o irei fazer...
Comeste tarte de amêndoa na casa dos chás?

Um abraço.

Rui da Bica disse...

Fantástica escapadela, Rosa !
Como eu gosto disto !Isto é o Portugal de que eu gosto !
Boas fotos !
Fizeste quase as 10 aldeias históricas e acrescentaste ainda outros lugares maravilhosos !
Parabéns pela escolha !
.

carol disse...

Isso é que tem sido passear!
Ainda bem! Continua...
Beijinhos

avezinha disse...

Belas fotos de lugares maravilhosos do nosso Portugal.
Infelizmente não conheço. Talvez numa futura "escapadela"...
Parabéns.

Há.dias.assim disse...

E eu aqui...
:)
Bjocas

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Embora, como creio já lhe ter dito, tenha andado por todas estas paragens apenas há duas semanas, gostei muito de passear consigo.

mlu disse...

Grande e belo passeio!
Em tempos li que «as armas de esquina» ou brasões inclinados (temos um no Castelo de Ourém) podiam significar bastardia mas há autores que dizem que não. Fico na mesma, sem certezas.

map disse...

Já tinha saudades de espreitar o teu blog (e os outros, entre os quais o meu!. Com que então, cumpres o que o PR aconselha! Boa aluna!
Acho bem que vás "para fora cá dentro"; também estou mortinha por poder dar uma volta por aí. Pode ser que o patrão me dê uns diazitos de folga na próxima semana, mas a coisa está preta... (lembro-me sempre da tua "gaffe" com esta expressão.
Votos de muita saúde para subires a castelos e rochedos.
Beijos

Anónimo disse...

Bom,para começar o meu dia de hoje,nada mais refrescante e saudável do que esta reportagem.
Quanto à pedra de armas de esquina,coisa em que nunca tinha reparado ou achado diferente,fui consultar aqui o sabe-tudo e alguém interessadíssimo na hieraldica afirma que o sinal de bastardia é um filete de negro sobre o escudo.Aprende Kinkas!
Abração.

Justine disse...

E vim apanhar-te no fim da viagem, já de regresso a casa!!Fica a excelente reportagem (também gosto muito de pelourinhos) e a minha vontade estimulada para voltar a estes sítios:))
Beijo

AC disse...

Excelente passeio, sem dúvida!
Por estes sítios a noção de tempo é bem diferente, pois é tudo muito mais calmo.
Há anos, quando passeava por aquelas bandas, lembro-me de, em Pinhel, quando percorria as ruas que conduziam ao castelo, ser interpelado por um senhor já entradote, mas ainda muito enérgico. Chamava-se Ilídio da Silva Marta, e era autor duma monumental monografia sobre Pinhel, chamada Pinhel Falcão, que adquiri. Ainda a folheei para ver se encontrava a resposta à questão levantada sobre o brasão de esquina, mas não tive sorte. À laia de (fraca) consolação, fiquei a saber que o dito brasão está inserido no Palácio dos Corte Reais da Cunha e Vasconcelos.

Bjs

via disse...

reconheci o bandarra e Trancoso de que gosto particularmente. boas viagens!

Lilá(s) disse...

Gosto muito do nosso Portugal mas, uma vez por ano nao dispenso uma escapadela...de bem longe envio um beijinho

Rosa dos Ventos disse...

Cara chefe MAP
Não é difícil à maioria do povo seguir o conselho do PR.
Muitos ficarão de tal forma cá dentro que nem sairão de casa!

Abraço

Rosa dos Ventos disse...

Cara Maria
Não comi tarte de amêndoa porque tinha mais sede que fome mas que ela estava lá com muito bom aspecto, estava! :-))

Abraço

Rosa dos Ventos disse...

Para os que falaram do brasão de esquina

Disseram-me que o brasão com este posicionamento significa bastardia mas não fiz qualquer investigação...
Quanto ao filete de negro sobre o escudo referido pela minha amiga Kincas também não sabia.
Como ela diz...toca a aprender! :-))

Abraço

EMPRESÁRIA DE SUCESSO disse...

Belas imagens!
Que tenha uma semana repleta de coisas boas:)
Bj e obrigada pela visita ao meu blogue

Oliva verde disse...

Fiz este passeio, no verão passado. Uma maravilha!
Foi bom recordar com as magníficas fotos que aqui encontrei!
Um abraço