terça-feira, agosto 14, 2007

Idanha-a-Velha, autêntico museu a céu aberto

Entra-se em Idanha-a-Velha e desemboca-se num largo que tem uma enorme amoreira, depois passa-se para o Largo do Pelourinho (manuelino) onde também se encontra a capela aberta ao culto.
.
Ponte romana sobre o rio Pônsul construída, provavelmente, a partir do séc. I. É constituída por cinco arcos, está em bom estado de conservação e aberta ao trânsito.
:
Arco nas muralhas por onde se passa para observar vestígios da estrada romana.

.
Catedral visigótica em ruínas mas a sofrer trabalhos de recuperação.
As escavações continuam e estão a pôr a descoberto outros vestígios da romanização.
O ninho de cegonha na torre é uma das suas imagens de marca.

9 comentários:

Victor Nogueira disse...

Olá :-)
Aqui há uns anos fiz base na Covilhã, cujos habitantes são dum civismo, simpatia e urbanidade como é raro encontrar por este Portugal adentro. Revejo com interesse a tua reportagem e o reconhecimentos dos lugares onde estive. Mas as distâncias são grandes e a norte não consegui passar de Trancoso e da Guarda.
A desertificação, se por um lado foi negativa, por outro permitiu a conservação da traça primitiva. E pena é que as potencialidades turísticas resultantes desse tesouro patrimonial da Beira Baixa e tamb+em da Beira Alta, aquela muito parecida com o Alentejo, bem como a sua recuperação estejam condenaddas por esta política «economicista» que transformará o interior e a raia com Espanh numa terra de ninguéem, onde permanecerão apenas as ruínas em crescendo.
Para além de Monsanto, fiquei apaixonado por Castelo Novo.
Também foi para mim surprendente o contraste entre a encosta sul da Serra da Estrela, alcantilada, rude e áspera, e a margem norte, de suave e verdejante declive
Um abraço
Victor Manuel

Maria disse...

Continua o teu roteiro, não deixes escapar nada, e mostra-nos tudo...
É pedir muito?

Um abraço

Rosa dos Ventos disse...

O roteiro está quase a chegar ao fim, Maria!
Não pedes muito, para mim é um prazer.
Abraço pelo incentivo!

Luisa Oliveira disse...

Estás cada vez melhor a tirar fotografias. Continua :)

Rosa dos Ventos disse...

Já voltaste, minha linda?!
E esse bronzeado está de cinco estrelas?
Je l´espère!
Bisous

Rosa dos Ventos disse...

Víctor
Concordo com o que dizes e no próximo post irei aflorar alguns desses aspectos!
Abraço

Luis Eme disse...

Boas vistas da Beira Baixa...

Sim senhora dona Rosa, fica sempre bem mostrar estas belas terras, a quem pensa que na Beira só existem pedras.

E se ainda estás por aí, passa também por Castelo Novo.

Vale a pena.

Rosa dos Ventos disse...

Não foi esse o roteiro escolhido mas conheço muito bem.
Tens razão, vale a pena...hei-de lá voltar!
Abraço

redonda disse...

Depois é que vi estas :)
Gosto muito das tuas fotografias.