terça-feira, outubro 10, 2006

Tertúlia dos Mentirosos

Recebi, há já alguns anos, das mãos do meu filho mais novo, um livro de contos filosóficos do mundo inteiro intitulado Tertúlia dos Mentirosos.
" São contos engraçados, graves ou as duas coisas, ao mesmo tempo. São, por vezes, ambíguos, desconcertantes e, até inquietantes.
Parecem-se connosco."

Como não me canso de reler algumas dessas estórias aqui vai uma, das mais pequenas, para não cansar os eventuais visitantes.

"Como tivesse perdido o seu burro - conta uma história turca - Nasreddin Hodjâ mandou proclamar por toda a cidade que daria o animal a quem lho trouxesse, ainda por cima com a albarda e a cabeçada.
E como alguém se admirasse de ele prometer assim dar o seu burro a quem lho trouxesse, não vendo o que ele tinha a ganhar com a promessa, Nasreddin respondeu:
_ Achas então insignificante a alegria de encontrar uma coisa oerdida?"

3 comentários:

Luisa Oliveira disse...

Nem sempre damos importância á coisa certa...

Esplanando disse...

Foi dos melhores livros que ofereci. :-)
Devorei-o em poucos dias e voltei a ler e a reler várias dessas histórias!
A minha preferida é uma cujo título acho que era Esta noite em Samarkand

apple disse...

Que lindo!!!A alegria do reencontro de algo perdido é, talvez, a melhor recompensa!Fiquei com vontade de ler o livro (ronda na Fnac, impõe-se)