domingo, janeiro 27, 2013

Embora se diga que a natureza tem sempre razão acontece que nunca percebi a existência das laranjas, tangerinas, marroquinas e outros citrinos como fruta de inverno.
São sumarentas, frescas, luminosas, fazem sumos deliciosos que nos consolariam no verão e é agora que elas surgem, enchendo quintais e pomares de cor!


Esta é a minha pequena tangerineira que resistiu bravamente ao vendaval da semana passada bem como o limoeiro e a laranjeira que "moram" num canteirito do meu modesto quintal.
Como podem ver deu apenas sete tangerinas que serão apanhadas hoje para irem para Lisboa e poderem ser degustadas por toda a família.
E a propósito, com um carinho especial pela ematejoca, aqui fica um poema de Eugénio de Andrade:

"Pêssegos, pêras, laranjas,
morangos, cerejas, figos, maçãs, melão, melancia,
ó música dos meus sentidos,
pura delícia da língua;
deixai-me agora falar
do fruto  que me fascina,
pelo sabor, pela cor,
pelo aroma das sílabas:
tangerina, tangerina."

30 comentários:

Anónimo disse...

Hi, I do believe this is a great web site. I stumbledupon it ;) I will come back yet again
since i have bookmarked it. Money and freedom is the greatest way to
change, may you be rich and continue to guide other people.
Also visit my blog sky sports news transfer central

Graça Sampaio disse...

Adoro citrinos! Há uma tangerineira enorme e frondosa numa casa aqui à nossa frente que deita um perfume único. E, como não vive ninguém na casa, por vezes, assaltamos a tangerineira...

Do mesmo modo que adoro Eugénio de Andrade.

Boa(s) viage(ns)

Mariposa Colorida disse...

Adoro tangerinas. Como até ficar com a barriga cheia. Também gosto de uma laranja pela manhã.
E o Eugénio, esse adoro...enche-me a alma!

Catarina disse...

És muito generosa ao partilhar as tuas tangerinas, Rosa dos Ventos. : )

Luis Eme disse...

tens toda a razão, Rosa, mas precisam de água para se manterem tão suculentas e saborosas. :)

abraço

AC disse...

"...nunca percebi a existência das laranjas, tangerinas, marroquinas e outros citrinos como fruta de inverno"
Talvez seja essa a altura em que a vitamina C nos faça mais falta.

Beijo :)

Lídia disse...

Bonita a vossa tangerineira!!!
Um dia será grande com muitas mais tangerinas!!!
Bonita poesia também!!!

Parabéns e boa degustação das primeiras tangerinas... se é que são as primeiras!!!

o meu limoeiro a primeira vez que dei fruta, deu sete limões!!!

1 beijo Lídia

Cristina disse...

Aqui chamamos mexerica. Surpresa mesmo fiquei ao saber que a tal da "bergamota" não passa de uma dessas.
Abraço do Brasil.

mlu disse...

Adoro citrinos, mesmo quando ainda são ácidos! E posso provar que o provérbio: «Laranja, de manhã é ouro, ao meio dia é prata e à noite mata» não é verdade para toda a gente: eu ainda estou viva e comi muitas laranjas ao serão, em volta da braseira, com a minha mãe!

Um abraço.

quem és, que fazes aqui? disse...


As minhas (laranjeira e clementineira) estão carregadas, mas está a levantar-se uma ventania para aqui que não sei se, amanhã, não terei de as ir apanhar... do chão!

Boa semana! Beijo

Laura

O Puma disse...


... e já é tanto

luisa disse...

Como diz AC se calhar é por causa da vitamina C. Mas com tanta variedade de citrinos que há até no verão resistem algumas laranjas :)

Lilá(s) disse...

A minha tangerineira também ainda é muito jovem mas, já vai cumprindo a sua missão. Curioso que geralmente, laranjeiras e afins aguentam bem os temporais!
Bjs

São disse...

Talvez apareçam nestes tempos escuros e frios para mos alegrarem com a sua cor quente e luminosa...

Te abraço.

Flor de Jasmim disse...

Linda a tua tangerineira Rosa!
Os citrinos que eu adoro e como bastantes, pois são ricos em vitamina C, talvez a razão de eu nunca me constipar!
também gosto imenso de Eugénio de Andrade.

Beijinho e uma flor

Rui da Bica disse...

Olha que é uma boa questão, Rosa ! Não tinha ainda pensado nisso ! :))
Dos poucos frutos de Inverno, embora vão aparecendo nas árvores ao longo do ano ! :))

Teté disse...

Ah, e se a Ematejoca adora o aroma das tangerinas nos dedos... :)

Também é curioso que muitas das árvores que o vento derrubou eram das mais robustas e frondosas. Será porque estas ainda pequenas são mais maleáveis, vergando sem partir? :D

Gostei do poema!

Abraço e bom apetite para as tangerinas! :)

Rui Pascoal disse...

Não duvido que a natureza tenha sempre razão, só não entendo porque é que com tanta árvore aqui no quintal, foi derrubar a ameixieira Rainha Cláudia... os frutos mais doces do quintal.
:)

Rogério Pereira disse...

Há uma estranha interpretação da natureza quando se pensa que tudo o que existe existe na real dimensão da necessidade do ser humano... O que na realidade eu penso é que os citrinos aparecem no inverno porque é no inverno que os citrinos aparecem...

O poema do Eugénio é... de génio

Rosa dos Ventos disse...

Ainda bem que tenho visitantes capazes de me esclarecerem as dúvidas! :-))
Afinal coloquei o post a pensar na nossa amiga "alemã", salvo seja, e ela ainda não apareceu!
O poema está classificado como poema infantil, daí a simplicidade de Eu (génio)! :-))

Abraço

redonda disse...

Não conhecia e gostei do poema :)
um beijinho e uma boa semana
Gábi

Nina disse...

Queria eu esse modesto quintal!:)))

Aquele abraço, Rosinha!
Boa semana!

ematejoca disse...

ESTOU SEM PALAVRAS, MINHA QUERIDA AMIGA!!!

VOLTO JÁ!

Rosa dos Ventos disse...

Estava à tua espera! :-))

Abraço

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Eu ainda sou do tempo em que se dizia "fruta da época". Confesso que me faz confusão comer morangos em dezembro, ou uvas em março. Felizmente, as cerejas mantêm a sazonalidade.
Boa semana

ematejoca disse...

Quero escrever duas palavrinhas de agradecimento no "ematejoca azul", mas preciso desta fotografia.
Posso levá-la comigo, Rosa dos Ventos?

ematejoca disse...

Li os comentários e não resisti de dizer o seguinte:

* Como é perspicaz a nossa querida Teté.

** Nos tempos escuros e frios os citrinos servem para nos alegrarem com a sua cor quente e luminosa, como diz a São.

São riquíssimos em vitamina C, vitamina que ainda precisamos mais no inverno.

Abraço com cheiro a tangerinas.

Rosa dos Ventos disse...

É uma sorte ter leitores e leitoras tão capazes de me esclarecerem as dúvidas!
Leva a foto à vontade, cara amiga!

Abraço

Dalma disse...

As minhas resistiram e não sei como já que os suportes dos maracujás que são em cimento com vergas de ferro interiormente, ficaram todos retorcidos!

Rosa dos Ventos disse...

Mistérios da natureza, Dalma! :-))
Tanta árvore derrubada, casas destelhdas e as minhas laranjas, tangerinas e limões sem uma beliscadura!

Abraço