segunda-feira, abril 18, 2011

Velhotes


(Imagem da net)

Na semana passada, estive num workshop durante dois dias com cerca de 40 participantes de vários pontos do país.
Como estávamos em regime de "internato", os intervalos, os almoços, o jantar e o serão deram para longas conversas sobre o tema que estava em análise e muitos outros.
Às tantas, como muitos tinham levado máquina fotográfica, acabámos a dissertar sobre Fotografia.
Contei que andava a frequentar um "cursinho", que os avanços na minha aprendizagem eram pouco visíveis mas que a minha máquina também não ajudava muito. 
Foi então que, um dos elementos do grupo, um jovem alentejano extremamente simpático e falador, me aconselhou a inscrição numa determinada escola de fotografia em Lisboa, pois tinha dois excelentes professores que, embora velhotes, na casa dos 50/60, eram do melhor que havia no país.
Não me pude conter, dei uma gargalhada, levantei-me, fiz uma vénia enquanto agradecia, pela parte que me tocava, esta faixa etária catalogada de velhice.
Toda a gente riu o que não me admirou nada.
É que eu era a mais velha do grupo!
Agora já podem estabelecer a ligação da imagem com o texto.

27 comentários:

Observador disse...

Já não há "velhotes(as)" como antigamente.

:D

Rui da Bica disse...

Estamos "tramados" querida amiga! ... mas felizmente só de "rótulo" !
Se eles soubessem ?! ... como eu me sinto jovem !... talvez mais que muitos de 40/50 ! :)))
Li há dias um artigo sobre "Neuroplasticidade" - a nossa mente, contrariamente ao que se julgava, melhora com a idade em função da "actividade específica" com que a trabalhamos ! Trata-se de uma descoberta recente !
.

folha seca disse...

Cara Rosa dos Ventos
Cá se fazem cá se pagam. Lembro-me quando era miudo e se calhar já graudo tratar por velhote quem estivesse pouco acima dos 40.É assim.
As minhas desculpas, por raramente comentar, mas vou dando umas espreitadelas.
Cumprimentos
Rodrigo

Eva Gonçalves disse...

Velhotes são os mais novos que pensam assim!!rrrrsss... essa é a maior ironia da vida... só sabemos quando lá chegamos... :))

AC disse...

:))
Muito bem, Rosa!

Beijo :)

Isa GT disse...

Se calhar só me vou sentir velhota quando chegar aos 94... e mesmo nessa altura, a minha avó achava que os seus problemitas de saúde iam melhorar.
Pois ela ainda esteve com o trisneto até ele fazer 5 anos... e pareciam 2 garotos na brincadeira.
Aqui as mulheres da família só ficam satisfeitas quando têm trisnetos e aí, é que ficam aborrecidas por já, não poderem saltar à corda lol.

Bjos

JOÃO SENA disse...

Olha Menina, a mim, nesta altura do campeonato, quase sempre me toca esse número!
Abraço

flor de jasmim disse...

Rosa
Por norma quando eramos jovens os que tinha 40 50 eram velhos, agora eu com 54 não me considero velha, lógico que não sou jovem, os jovens chamam-me de cota é mais moderno.
Beijinho

Rogério Pereira disse...

Bebo um copo desse porto
à sua saúde
(mas acho que o "puto" a olhava como uma jovem, sem idade
Não foi, por certo, por maldade)

luisa disse...

Nunca nos achamos velhos... é o que é. Não damos conta. Só a carcaça é que envelhece. Cá dentro, o espírito é sempre menino.:)

mlu disse...

«Os homens são como os vinhos: a idade azeda os maus e apura os bons.» (Cícero)
Será isto é completamente verdade?

Boa semana.

tulipa disse...

Entrei as 00.00h do dia 19 de ABRIL debaixo de um tremendo temporal, chuva forte, trovoadas e descargas eléctricas com fartura.
Possas...assusta!!!
O céu enfeitado de luz, grandes clarões...poderei pensar:
Fogo de artifício em minha homenagem!

FELIZ DIA PARA MIM e para todos vós que me vão acompanhar nesta festança.

Beijinhos.

Catarina disse...

: )
Hoje em dia, os 40 são os 20 e os 50 são os 30! Estes jovens.....

redonda disse...

Ele disse isso porque é jovem...ainda me lembro de ter onze anos e pensar que com 21 seria velha :)

Nina disse...

É curioso como a questão da idade muda com a própria idade.
Quando era pequena, olhava para gente de 30/40 e achava-os velhos. Hoje não acho alguém de 60 um velho. Se bem que depende. Há sexagenários que dão cartas aos mais jovens e há gente de 40/50 a comportar-se como velhos.

beijinhos

Dalma disse...

Tem graça, eu que tenho 66 e que todos os dias, nas aulas de conversação, me deparo com miudos de 18 e jovens que não ultrapassam os 30, nunca na situação de aula me senti diferente deles, a não ser, claro, no comportamento! Nunca nas capacidades, nem nas posições sobre temas em discussão, às vezes bem polémicos!

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Que experiência, hein? Muito engraçada. O imprtante é não se entregar à essas coisas de idade,né? O que vale é nossa essência, nosso íntimo. Beijos

Rosa dos Ventos disse...

Também eu não, Dalma, mesmo naquele workshop isso não se passou...
Tanto mais que tenho tendência a envolver-me em actividades com gente bem mais nova do que eu.
Só achei graça à saída do jovem que ficou, aliás, um pouco atrapalhado!
Estou a operar no computador do meu parceiro por isso vou surgir como anónima.
Rosa dos ventos

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Também já me aconteceram algumas cenas do género, cara amiga. São sempre jovens que me fazem lembrar a idade que já tenho, mas fazem-no sem maldade e alguns ficam tão atrapalhados, que até sinto pena deles.

Rosa dos Ventos disse...

Isto são coisas da idade! :-))
Pensei que por não ser o meu computador não assumisse a minha identidade!
O meu está no S.O., entregue ao "médico de família"!

Abraço

Rosa dos Ventos disse...

Afinal acabou de regressar pronto para outra e ela que não venha!
Era o ficheiro do outlook danificado!
Tudo em ordem de novo...
Já mudei de escritório! :-))

Rosa dos Ventos disse...

Claro que o tal jovem não teve a mínima intenção de me atingir!
Concordo com o Rogério...
De facto, como alguns dizem, a idade é um conceito um pouco ambíguo!
Mas que o B.I. ou Cartão de Cidadão é como o algodão, é verdade - não engana! :-))

Abraço

Pitanga Doce disse...

Eu não tenho nada contra os Velhotes. Principalmente se forem os da imagem.

50/60 anos são as idades em que se sabe quase tudo e pode-se dizer o que se pensa. Não é bom?

oops!!! disse...

Li algures que o que nos envelhece não são os anos, mas sim, apenas alguns diminutos e curtos segundos...

;)

carol disse...

Ah pois é! Um sexagenário é um idoso. Não é uma tristeza?...

Justine disse...

Lembras-te, Rosa, que quando tínhamos 20 anos os de 50 eram uns velhadas! Pelos vistos a perspectiva continua igual:))))

Duarte disse...

Somos os que mais sabem... fruto da idade.

Beijinhos