segunda-feira, novembro 15, 2010

Andorinhas



Todas partiram há muito!
Todas menos estas que ficaram ao abrigo da folhagem da parreira. Mas, aos poucos, as parras foram ganhando aquele tom dourado incandescente que antecede a queda e a parreira está quase nua...
Irão elas aguentar a chuva, o vento, o frio sem partir?

32 comentários:

trepadeira disse...

Gostaram do lar e vão resistir.
Por aqui ainda andam das outras.
Um abraço,
mário

Lídia Borges disse...

Algumas ficam sempre para lembrar que a Primavera voltará e então serão salvas do frio e voarão livres e felizes.

Um beijo

Maria disse...

Vão aguentar. Eu sei. Na próxima Primavera estarão aí, 'quase' sem se terem mexido...

Um abraço.

Rui da Bica disse...

Esta foto (o texto está interessantíssimo) fez-me recordar a minha infância e fez-me recordar o meu pai !
Obrigado, Rosa.
Na casa onde eu vivia nessa altura, havia vários ninhos nos beirais e todos os anos (diz-se que são as mesmas) elas voltavam
para a sua e nossa casa.
O meu pai resolveu colocar nas paredes muitas andorinhas, das que não partiam !
Dizia ele que era para manter a sua presença e para as receberem quando regressassem no ano seguinte !
.

Manuela disse...

Rosa, estas vão ficar e esperar as que regressarão na próxima primavera, quando o dourado se tornar verde :)
Beijinhos

avezinha disse...

Estas vão ficar, apesar das intempéries. Na próxima primavera chegarão as outras, direitinhas ao lar que tão bem as acolhe. E o mais engraçado é que nem precisam de GPS...
Um beijo

goiaba disse...

Essas vão ficar para lembrar como é bom voar, curtir a liberdade e os seus riscos - mesmo que venha vento e chuva.
Abraço

Luis Eme disse...

e ficaram muito bem, essas não fogem da fotografia bonita...

abraço Rosa

Lilá(s) disse...

Felizmente essas não vão partir, ficaram todo o ano para fazer companhia, ainda ontem olhei para as minhas que são só quatro e pensei "ao menos estas nunca me abandonam"
Beijinhos

Catarina disse...

A do GPS está boa. Ainda estou a rir! : ) Ah as andorinhas! Que saudades! Há uma estória que associa as andorinhas a Nossa Senhora. Já não me recordo. Tenho que pesquisar. Agora fiquei com curiosidade. Esta memória...

Isa GT disse...

Não sei... o cimento está forte?
Porque em Portugal, já vai havendo, de vez em quando, um tornadozito ;)

Bjos

redonda disse...

Engraçado costumo reparar quando aparecem, a anunciar a Primavera, mas não quando partem.


um beijinho

bettips disse...

Desde criança que me maravilho com essa invenção. Havia-as em todas as casas. Um espécie de "Bem vindo seja quem vier por bem"...!Hei-de saber mais sobre o ir e vir das andorinhas porque há uns dias ainda vi algumas em S. Pedro do Sul.
Bjinh

sendyourlove disse...

adorei...esse espaço deve ser mesmo muito acolhedor...bom para ler.

Rosa dos Ventos disse...

Querida Catarina
É a Lenda das Andorinhas e liga-as ao Menino Jesus!
Vai ao "Dr. Google", é muito pequena e bonita! :-))

Bartolomeu disse...

As andorinhas no teu beirado
Estão presas, para não voar
Debaixo do teu bom olhado
Lembrando as que hão-de voltar

São de barro e bonitinhas
Poisadas na tua parede
Não piam essas andorinhas
Nem ficam presas na rede

Na Primavera que vem
As que foram, voltarão
Para um beirado de Ourém
Onde ficam até ao Verão

;)))

fj disse...

vão aguentar, com tanta protecção,nem o vento as faz partir...
e gostam de ti!-como eu, claro!...
por isso continuo a visitar-te e acreditar que essas ANDORINHAS, tb sentirão a tua protecção e a dessa parreira quase desfolhada.
abraço

Rosa dos Ventos disse...

Caro Bartô
Bem vindo!
Há que séculos que não me visitavas...
Como sempre gostei do teu poema, não lhe perdeste o jeito! :-))

Abraço

Justine disse...

Ná, essas são resistentes, não partem assim à primeira! Pois se são da minha terra:)))
(adorei o jogo das palavras...)
Bjinhos

Rosa dos Ventos disse...

Essas da tua terra, Justine, são muito caras... :-((
Tomara eu umas andorinhas da famosa Fábrica Bordalo Pinheiro!
Mas estas caras me são...:-))

Abraço

carol disse...

Sem partir ou sem se partir?....
Beijos

Catarina disse...

Obrigada, Rosa. Já visitei o dr. Google. É um ganda dr.... lá li a lenda! : )

map disse...

Mesmo que partam ou morram, "por morrer uma andorinha, não acaba a Primavera"!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Duvido que fiquem por muito mais tempo. Só se forem masoquistas...

Swt disse...

Que máximo! A foto ficou linda!

Idun, a felina disse...

claro que sim!
hão-de continuar a simular voos num céu imaginário, pintado de branco.

marradinhas da bicharada

Rosa dos Ventos disse...

Peço desculpa por ter comentado em particular alguns comentários.
Fiquei contente por ter despertado ecos de infância nalguns dos visitantes.
Se irão resistir ou não, veremos...
Espero que sim!

Abraço

Tite disse...

Depende do frio que faz por aí. No meu jardim o frio costuma ser tanto que certas plantas que noutros sítios se aguentam com folhagem e até com flores (caso das lantanas) aqui desaparece tudo até os troncos ficarem vazios e secos. Se soubesse que isto era tão frio teria escolhido outro lugar para morar.

Abraços

Pitanga Doce disse...

São lindas, Rosa. Delicadas e fiéis. Não vão te abandonar por um Verão qualquer! As outras são umas desvaiaradas, pá!

beijos, Rosa (Sol por cá)

Rosa dos Ventos disse...

São umas "despassaradas", Pitanguinha!
Eu estou ao quentinho da lareira com o computador no colo... :-))

Gros bisous

Maria P. disse...

Claro que sim!:)

Beijinho*

JPD disse...

Nunca consegui (Ou tive essa sorte) de ver construído no beiral da minha casa um ninho de andorinha.
Bjs