sexta-feira, outubro 15, 2010

Tempo de enigma

Como tenho andado arredada de enigmas deixo-vos aqui um muito fácil!
Não por falta de assuntos bem "interessantes" mas para não entrar em "ínvios" caminhos que tenho evitado neste modesto blogue...


Onde fica e a quem pertenceu esta mansão?

36 comentários:

carol disse...

Ó meu Deus! Lá vem ela outra vez com os enigmas! Eu espero pelos outros comentários e logo digo...
Aqui, nesta "linda" terra onde moro e que se chama Estação(!) há um casarão lindo, também em ruínas, que recebia a visita da Rainha D. Amélia.
Entretanto, aproveito para dizer que me faz uma tristeza tão grande ver verdadeiros palácios e solares e mosteiros e sei lá o que mais em ruínas! Nos outros países não é assim!

Justine disse...

Não sei onde fica, Rosa (como habitualmente!) Só sei que, onde quer que seja, é uma casa magnífica, imponente, majestosa, que merecia ser restaurada:))

Anónimo disse...

Sei onde fica, sei a quem pertenceu, não vou desvendar o enigma ( ainda é cedo ) ,mas o seu dono morreu pobre e ignorado ...ASM
M.A.A.

EMPRESÁRIA DE SUCESSO disse...

Estou apaixonada por essa foto, que imóvel magnifico bem ao nosso jeito para ser reconstruído iríamos dar-lhe de novo uma nova vida com toda certeza é esse tipo de edifícios que nos dá mais prazer de trabalhar...
Não sei de todo onde fica mas ficarei feliz em saber quando o divulgar...
Beijinhos e bom fim-de-semana

AC disse...

Bem, eu também não sei onde fica a dita mansão. Mas que dói ver a ruína a que chegou, lá isso dói!
Volto mais tarde para saber a resposta.

Beijo :)

Rosa dos Ventos disse...

Fotografei as traseiras para tornar um pouco mais difícil mas já há quem saiba! :-))

donatien alphonse françois disse...

A casa teve grandes dias,decerto. Agora aonde,não sei...

Manuela disse...

Rosa, eu a pensar que neste momento já havia resposta e afinal...
A traça é fantástica :)

Lilá(s) disse...

Essa para mim é dificil apesar de gostar de conhecer todos os cantinhos do nosso Portugal esse acho que me passa ao lado. Mas tenho a certeza que não me pertence!...
Bjs

Rui da Bica disse...

Com que então esta é fácil ? rsrsrs
Para além de provavelmente ser no Centro torna-se difícil identificar o local e muito mais a casa. Dicas ?...
.

mlu disse...

Eu acho que sei, se é que Anónimo deixou «gato escondido com o rabo de fora»! As iniciais ASM dirão o que eu penso? Vamos esperar!...

Bj.

MAILSON FURTADO disse...

Parabéns belo post!!!

Muito bom!

Acesse meu espaço...
http://mailsonfurtado.blogspot.com

Sorte sempre!

Duarte disse...

Mas que enigma!
Fico intrigado, com comentários que aqui li... expectante, á espera do resultado.
Abraços

Luis Eme disse...

a casa só pode ser a de um grande "amigo" de Salazar e do Hitler...

abraço Rosa

Rosa dos Ventos disse...

Com o gato escondido com o rabo de fora deixado pelo anónimo M.A.A., referido pela MLu e ainda pela dica do Luís Eme está tudo dito! :-))
Quem avança agora?

Abraço

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Não conheço, mas gosto muito de ver construções antigas ligadas à história de um país. beijos

Há.dias.assim disse...

Não sei a quem pertencia, mas tenho pena que não seja minha...
:)

Rosa dos Ventos disse...

Se fosse tua não estaria assim! :-))

Abraço

Paloma disse...

ROSA,não faço a menor idéia de quem
possa ter sido. Mas,por certo,mere-
ce uma boa restauração, pois é uma
linda propriedade.
Abraços

Rosa dos Ventos disse...

Tens toda a razão, Paloma!
Lá merecer, merece mas parece que está difícil...

Abraço

Rui da Bica disse...

Perto dum Cristo-Rei, numas minas Carregadas de Sal, os antepassados de "Schindler" construiram esta casa que está a gora a ser tranformada em Escola de Cidadania.

Maria P. disse...

Cada comentário é um enigma!!

:)
Beijinho*

tsiwari disse...

Aristides de Sousa Mendes é a resposta óbvia - mas não pela casa!


:)*

Pitanga Doce disse...

Vira ela de frente pra ver se vejo lá a placa da "Raio de Sol Vende". hehehe

Isto fica próóós meus lados?

Rosa dos Ventos disse...

As pistas foram sendo dadas por vários visitantes, algumas mesmo muito explícitas.
De facto a casa pertenceu a Aristides de Sousa Mendes,chefe de uma família muito numerosa, cônsul português em Bordéus, que passou milhares de vistos a judeus em fuga do extermínio nazi, durante a 2ª Guerra Mundial.
Salazar acabou por o destituir do cargo e ele morreu na miséria em 1954.
O Rui da Fonte fala em Carregal do Sal mas essa localidade é a sede do concelho, fica sim em Cabanas de Viriato que fica muito perto.
Há alguns projectos para esta casa mas ela continua a degradar-se a olhos vistos.
A foto é de Agosto deste ano!

Abraço pela participação e pelas pistas...

Rosa dos Ventos disse...

Rui da Bica
Tenho a mania de te chamar Rui da Fonte, desculpa lá!
Tirei a foto mesmo por baixo do Cristo-Rei que referes...

Abraço

Rosa dos Ventos disse...

Pitanguinha
Não está à venda mas não fica longe da tua zona de intervenção quando cá vens matar saudades! :-))

Abraço

Pitanga Doce disse...

Ah, pois não. Carregal do Sal é meio caminho pra Coimbra, meio caminho pra Viseu, com direito a uns finos em Cabanas. hehehe

beijos Rosa e hoje muda minha hora. Vamos ficar mais pertinho.

via disse...

Gostei de ler estas pistas. carregal do sal. boa, desconhecia por completo, adoro enigmas!

Luisa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Ainda estou a adaptar-me à realidade do regresso, não consigo decifrar o enigma. Desculpa para a minha ignorância, é o que é...

redonda disse...

Não tinha nem ideia, mas vim ler a resposta nos comentários :)

Rosa dos Ventos disse...

Mas já está decifrado o enigma, Carlos!
É a mansão de Aristides de Sousa Mendes, em Cabanas de Viriato!
Foi bom teres regressado!

Abraço

Lilá(s) disse...

Vim saber a resposta e fiquei surpreendida! afinal estou a perder capacidades! claro que conheço, vista de frente...
Beijinhos

Duarte disse...

Parecia-me familiar, mas sem sabor onde!...

Vir até cá é aprender, desta viageira incansável...

Abraços

bettips disse...

Em vez de andar a dar medalhas
mais valia que fizessem algo das coisas para lembrar/homenagear os que as merecem!
Uma beleza que desconheço, mas vou lá, ai ninas!