quarta-feira, outubro 06, 2010

Cansaço


Não quero, nem posso porque não sei parafrasear Álvaro de Campos mas o que sinto é sobretudo cansaço.
Não disto ou daquilo mas sobretudo de mim, deste frio que me envolve, desta chuva miudinha, deste horizonte tapado!



25 comentários:

trepadeira disse...

Desta chuva miudinha não,faz-me tanta falta.
Deste horizonte tapado sim.Temos de abri-lo.
Um abraço,
mário

Madrigal disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
tsiwari disse...

Quem tem os teus olhares consegue descansar numa qualquer réstea de sol - procura-a e entrega-te num bom abandono!


Bj

JPD disse...

Estamos no Outono.
Bjs

carol disse...

É Outono. E o Outono deprime. Ânimo!

Rui da Bica disse...

Sabes que isso é geral !
O Outono é o caír da folha e isso reflete-se e se chuviscoso, pior. Torna-se mais triste. O problema não é teu !
Amanhã será melhor, vais ver !
Ultrapassa isso, por cima ! :))
.

Justine disse...

Já voltou o sol, Rosa! Já passou o cansaço?
Se não, pelo menos disfarçaste-o??
Beijo

Catarina disse...

Compreendo (acho) esse cansaço mas essencialmente esse “horizonte tapado”. Os horizontes em megas cidades são curtos e tapados, como a Rosa o classifica. São tantas as vezes que sinto vontade de ir para um monte bem alto e por ali ficar a observar e a absorver o horizonte aberto e longínquo. Por que não vamos todos para um país onde o sol está sempre pronto para nos aquecer e nos aliviar o espírito?

Duarte disse...

Aqui o calor ainda atiça, só caíram quatro gotas que ainda provocaram maior humidade e mais calor (aparente)... a suar!
Espero que já tenhas vencido o cansaço.

Um grande abraço

Pitanga Doce disse...

Salta mais um almocinho em Aveiro para esta rapariga dos Ventos!

Pitanga Doce disse...

Adoro estes teus "favoritos". hehehe

redonda disse...

A fotografia é lindíssima. Olhar para ela ajuda a descansar um pouco (essa foi uma das minha ideias sobre a Arte, que a sua contemplação, ajuda-nos a descansar do que nos ocupa e preocupa).
um beijinho

Rosa dos Ventos disse...

Eu sei que isto vai passar mas ontem não contive o desabafo...
Hoje já vi sol e céu azul! :-))
Obrigada...


Abraço

Madrigal disse...

Amamos sempre o que achamos raro...

E o cansaço? Problemas no coração, os teus?

Obrigado pela tua visita. Eu, não sei como, inadvertidamente, apaguei o comentário que fiz no teu blogue. Peço desculpa por isso.

Um abraço

Jorge

Rosa dos Ventos disse...

Problemas de coração a sério, Madrigal...
Uma arritmia chata! :-((
Eu vi o comentário no gmail por isso fui até Leiria...

Abraço

Maria P. disse...

É do tempo...afinal tudo é culpa do tempo, dizem...

(Não acredito muito!)

:)Beijinho*

maria mar disse...

Olá cansadita. Isso foi de andares a percorrer montes e vales na maratona fotográfica. Nariz p'ra cima, ânimo e sei que és uma Mulher (com Maiúscula) de força. Beijinho amiga

Campista selvagem disse...

Cada dia é um dia,á que conformar, o sol radiante já era, o tempo vai ficar cada dia mais umido, esse ar de cansada vai passar.
na época das chuvas há coisas novas a descobrir, claro fica mais tempo para descansr.

legivel disse...

é um modo de dizer
que nada está acabado
o estio voltará a ser
depois do ano passado*.

depois do ano passado
melhores dias virão
d´horizonte destapado
e música no coração**.

* Não de 2009 mas do final do corrente ano. Que confusão!

**Não do filme mas a rima a quanto obriga.

Abraço e sorrisos.

Luis Eme disse...

anima-te Rosa.

também há coisas boas no Outono...

(estar à janela a ver cair a chuva e a ouvir o vento feroz).

abraço

JOÃO SENA disse...

Diz-se que MAL DE MUITOS ´´E CONFORTO!
Abraço
js

Rosa dos Ventos disse...

Mas não é do Outono chuvoso e ventoso que eu gosto...
Eu gosto dele doce, ameno, uma espécie de "L´Été Indien"
Isto que eu estou a ver e a ouvir é autêntico Inverno!

Abraço

Rui da Bica disse...

É verdade Rosa ! Chato que se farta ! rsrsrs
Parece que hoje ainda vai piorar um bocado, mas o Verão de S. Martinho ainda aí vem, para as castanhas e vinhinho !
Anima-te que isto passa e pensa em coisas boas ! rsrsrs
bj
.

Isa GT disse...

Hoje estou eu... estoiradinha de todo
Bjos

Pecado Original disse...

Como entendo esse cansaço... Aqui a finitude do horizonte é tangível; tem a dimensão basáltica da ilha.
Ilhas de Bruma lhes chamamos, talvez ainda não libertos das esperanças de outras e distantes "avalons".
Mas a rosa-dos-ventos tem a virtude de nos lembrar que os caminhos, não sendo infinitos, são muitos. E que os ventos que hoje sopram de um quadrante, amanhã virão de outras direcções.
Um abraço ilhéu.