segunda-feira, agosto 23, 2010

Pelos caminhos de Portugal I- com enigma

Em tempo de férias de Verão nem todos se encaminham para o litoral!
E ainda bem tanto para os que vão, como para os que escolhem outros destinos.
Confesso que já gostei muito de praia, na época estival, mas por razões que desconheço comecei a sentir-me mal com o sol. Assim, opto pela beira-mar na Primavera, no fim do Verão ou no Outono porque não posso passar sem ver o mar de vez em quando.
De acordo com o título fiz mais uma incursão pelo interior.
Este é um espaço que desejava visitar há muito e que me ficava sistematicamente para trás...
Vamos lá adivinhar qual é!


19 comentários:

AC disse...

Hummm...
Confesso que estou às escuras. Pode ser que arranje tempo para umas pesquisas... :)

Beijo :)

Rui da Bica disse...

Pareceu-me familiar, que já lá tinha estado. Puxando um pouco pela cabeça, voilá ! rsrs Não é bem Estradas de Portugal. É mais Caminhos de Portugal.
rsrs
.

Rosa dos Ventos disse...

O Rui da Fonte mandou a resposta certa por mail para não desmotivar os restantes visitantes! :-))

Justine disse...

Sinto-me uma ignorante horrorosa!!!
Mas logo que saiba onde é, vou visitar o claustro e tudo o resto, prometo:))))

goiaba disse...

Claro que não sei. Vou estar á coca para aprender ...

Vozes de Minha Alma disse...

E EU CONFESSO QUE GOSTEI DO QUE VI.
BEIJOS.

JPD disse...

Não conheço.
Aguardo a solução.
Bjs

mlu disse...

Mais lugares que não conheço, para visitar! O meu problema é gostar tanto de praia...

Bons passeios!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

É-me familiar mas...

Lilá(s) disse...

Mosteiro do Lorvão será?
Bjs

Marieke disse...

Olá Rosa dos Ventos..obrigada pela visita..o teu blogue é muito interessante...gostei de ler...a tua adivinha é fácill Aveiro está perto de Coimbra..e arredores
Jinhos

Duarte disse...

A praia para caminhar onde o mar rompe, o resto para caminhar desfrutando da paisagem ou da arte, ainda que seja na pedra.
Não sei, parecendo-me familiar.
Um grande abraço

redonda disse...

Não faço ideia (vim espreitar os comentários para ver se ficava a saber, mas continuo sem a certeza...:)

redonda disse...

Já me esquecia, seja onde for, é muito bonito.

tsiwari disse...

vou continuar a espreitar os comentários... para aprender....


:)**

Rosa dos Ventos disse...

Caros amigos
O Rui da Fonte foi o 1º a identificar o local, por mail, a 2ª foi a Lilá(s) e a 3ª, por insinuação, foi a Marieke cuja 1ª visita saúdo.
É, de facto, o Mosteiro do Lorvão, entre Coimbra e Penacova.
Surge com o nome de S. Mamede do Lorvão mas também com o de Santa Maria do Lorvão, talvez por ter sido mosteiro masculino e mais tarde de monjas,mas esta é uma dedução minha.
Pertenceu primeiro à Ordem de S. Bento e depois à Ordem de Cister.
Muito haveria a dizer deste mosteiro que se encontra entre os mais antigos da Europa mas é melhor os caríssimos visitantes fazerem as pesquisas que considerarem necessárias.
Só dois breves avisos:
1 - A visita à igreja é livre mas nos restantes espaços somos acompanhados por um guia que, por razões que não devo expor aqui,dá as informações tipo cassette.
2 - Como parte do mosteiro foi transformado em Hospital Psiquiátrico, por Bissaya Barreto, já no sé. XX, quando paramos o carro somos assediados por alguns doentes que circulam livremente pela aldeia, mas não são perigosos...
Apesar de tudo, vale a pena a visita!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Bem me parecia que me era familiar..Passei por lá há pouco mais de um mês, embora não tenha parado, porque ia a camiho de um trabalho.

Anónimo disse...

Incrível ...com um mês de intervalo!
A "barca", a píxide e as peças do pequeno museu, impressionaram-me. Andamos pelos mesmos lugares... É certo que quando chego a um sítio e vejo alguém a fotografar "à tolinha" ou "a coisas com ângulos esquisitos" ou a "montras" ou a pedras de muros... apetece-me perguntar: "Olhe, por acaso não tem/escreve um blog?"...!!!
Pois, vimos o fogo começar a um ou dois kms: em frente à livraria do Mondego, do outro lado, um foguito à margem da estrada - subiu por ali acima, ficou dias na serra da Atalhada, rumou, virou. Nada é como era enquanto tanta gente senta "cus" do alto das suas falácias, de presidentes, de tesoureiros, de secretários... Para certos crimes haveria de haver mão pesada; para certas desgraças deveria de haver a maior prevenção.
Bjinho da bettips

Tite disse...

Incrível!!!!

O que eu aprendo contigo amiguinha.

Beijossssss