quarta-feira, julho 31, 2013

Histórias Falsas

Deixo-vos um extracto de uma das "Histórias Falsas" de Gonçalo M. Tavares que acabei de ler, para poderem opinar sobre a mesma.
Acontece que ao investigar no Google sobre Listo Mercator, uma das personagens, deparei com um blogue onde também havia esta transcrição que acabou por dar origem a alguma desconversa...
Gostaria, por isso, de saber se alguém "desconversa" sobre o que se segue:

"Descia Mercatore umas pequenas escadas quando deparou com o filósofo, pobremente vestido, sentado no chão, costas contra a parede, a comer lentilhas.
Arrogante, mais do que o seu costume, cheio de vaidade pela riqueza que ostentava e pelo estômago farto, Mercatore disse para Diógenes:
- Se tivesses aprendido a bajular o rei, não precisavas de comer lentilhas.
E riu-se depois, troçando da pobreza evidenciada por Diógenes. O filósofo, no entanto, olhou-o ainda com maior arrogância e altivez. Já tivera à sua frente Alexandre, o Grande, quem era este , agora? Um simples homem rico?
Diógenes respondeu. À letra:
- E tu - disse o filósofo - se tivesses aprendido a comer lentilhas, não precisavas de bajular o rei."

19 comentários:

Catarina disse...

A lentilha é uma leguminosa com alto valor nutritivo. Diógenes já teria conhecimento das suas propriedades e, por isso, não necessitava de mais alimento que representaria para ele uma forma de luxo que só poderia obter adulando alguém rico que ele abominava.
Se as lentilhas significavam algo mais na época – comida de pobres, por exemplo – então estava apenas a seguir o caminho da humildade que tinha imposto a si próprio. Um filósofo excêntrico e um visionário pelo que parece...
: )

AFRODITE disse...


É sem dúvida um elogio às coisas simples!

Felizmente não somos todos iguais e se muitos ligam à opulência, ao status e à frequência de certos círculos, mesmo que ficando sujeito à tal bajulação, outros preferem as coisas simples e a liberdade.
Não admira a resposta que Diógenes deu a Mercatore... afinal já tinha tido a "petulância" de dizer a Alexandre O Grande que se desviasse da frente dele por lhe estar a tirar o sol... :)


Beijinhos verdadeiros
(^^)


São disse...

Penso que é preferível alimentar-se de lentilhas e manter a sua dignidade do que comer manjares por ser subserviente.

Fica bem

Teté disse...

Suponho que são dois pontos de vista diametralmente opostos: uns para se "darem bem na vida" não se importam de bajular os mais poderosos; outros para manterem a sua franqueza e liberdade, optam por um modo de vida mais simples. Temo é que cada vez sejam mais dos primeiros... Será que compensa realmente... ou não? :)

Abraço

Teresa disse...

Infelizmente, o mundo está cada vez mais dominado pelos bajuladores!

Rui Pascoal disse...

Eu cá gosto delas...
:)
mas dispenso bajuladores.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Se bem me lembro, é costume dizer que os bajuladores se vendem por um prato de lentilhas.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Se bem me lembro, é costume dizer que os bajuladores se vendem por um prato de lentilhas.

Flor de Jasmim disse...

Os bajuladores sujeitam-se às piores coisas, infelizmente com tendências a aumentarem, para eles não é importante a dignidade.

beijinho e uma flor

redonda disse...

Não me lembro se já comi lentilhas...admitindo-se que sejam saborosas, então será muito melhor saber comer lentilhas :)

Anónimo disse...

Há quem se venda por um prato de lentilhas...M.A.A.

Catarina disse...

Ter de bajular para ter a barriga cheia é muito pior do que viver de lentilhas :)

Abraços

Tétisq disse...

uma grande lição de vida! viver na sombra de alguém que se bajula é de uma grande pobreza de espírito...

Duarte disse...

Provavelmente alguém vai coincidir, mas o interessante é ter opinião própria.
É uma questão de orgulho e dignidade. Prefiro comer lentilhas, e mais se bem acompanhadas: pode ser com presunto e chouriço... têm muito ferro! Como a sopa de pedra...
Abraços

Rosa dos Ventos disse...

Diógenes era de tal forma desassombrado que nem a sombra de Alexandre O Grande ele suportou...como o recorda Afrodite e como esta mesma história o conta também!

mlu disse...

Excelente resposta, para uma grande lição que o filósofo deu a Mercatore!
É pena que muitos troquem a sua dignidade por umas lentilhas, às vezes nem precisa de ser um prato delas!

Bom fim de semana
Um abraço.

Rosa dos Ventos disse...

Diz-se às vezes, a brincar...mas a brincar dizem-se muitas verdades, que todo o homem tem um preço e o de alguns é muito baixo, por um prato de lentilhas perdem a dignidade como diz a MLU...
Quem diz homem, diz mulher!

Justine disse...

Tanta gente a precisar de aprender a comer lentilhas...

Anónimo disse...

Gosto muito de sopa, a de lentilhas é ótima. De "lamber botas", não, não gosto! Mas, como diz o povo, há gente para tudo...UM