quarta-feira, abril 10, 2013

Exposição de Pintura


Numa tarde destas de chuva, como tinha que fazer horas para almoçar com uma amiga na cafetaria da Gulbenkian, tive a oportunidade de visitar uma exposição cujo artista, para vergonha minha, conhecia mal. 
O título da mesma encontra-se na primeira foto bem como o nome próprio do pintor em questão.



Esta mostra centrava-se, uma vez que terminou a 7, sobretudo nas primeiras etapas do percurso artístico de Júlio dos Reis Pereira (1902-1983), destacando-se o trabalho surrealista e expressionista do pintor.
Exposição organizada em parceria entre o CAM - Fundação Calouste Gulbenkian e a Fundação Cupertino de Miranda, em que ambas as instituições são depositárias de um forte núcleo de obras do artista nas suas colecções.





Usa predominantemente cores fortes sobre o fundo escuro e dá um grande relevo à imagem feminina.
Foi colaborador da revista Presença e era também poeta, usando o pseudónimo de Saúl Dias.
Como poeta, contudo, já o conhecia um pouco melhor.
Deixo-vos aqui um seu poema.

Um Poema

Um poema
é a reza dum rosário
imaginário.
Um esquema 
dorido.
Um teorema
que se contradiz.
Uma súplica.
Uma esmola.

Dores, vividas umas, sonhadas outras...
(Inútil destrinçar.)

Um poema
é a pedra duma escola
com palavras a giz
para a gente apagar ou guardar...

Saúl Dias, in "Essência"


Fiquei também a saber que era irmão de José Régio...e fiquei ainda a saber que sei muito pouco!

23 comentários:

Observador disse...

Cinco estrelas, amiga.

Abraço

marina disse...

Amiga eu é que fiquei a saber que pouquíssimo sei, ou sabia que agora já sei,está confuso?
Sinto-me uma ignorante e evoluir lentamente, ou sempre que aqui venho...
Beijinhos

Gostei muito!

São disse...

Não te culpes...toda a gente sabe sempre infinitamente menos do que gostaria.

Também não sabia sequer que Régio tinha um irmão.

Bom resto de tarde, sem a chuva daqui

Sam Seaborn disse...

Temos o privilégio de ter uma fundação como a Gulbenkian, obrigado pela partilha

Teté disse...

E conheces mais do que eu, que não o conhecia nem como pintor, nem como poeta... :)

Mas fiquei a ter agora uma vaga ideia da sua obra! :D

Abraço

Flor de Jasmim disse...

Excelente!
O que fiquei a saber por ti Rosa!
Já diz o velho ditado que estamos 2sempre a aprender" e de facto é uma realidade.

Eu neste dia de chuva estive no choco com um pé torcido.

beijnho e uma flor

Rui Pascoal disse...

Já tenho saudades de ir a Lisboa e à Gulbenkian... agradeço "a boleia".
:)

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Também foi acidentalmente que vi esta exposição e agradeci o "acidente". Gostei muito deste pintor que não conhecia...

Catarina disse...

E saí mais culta...
Abraço
: )

mlu disse...

E eu não sabia nada disto!:(
O poema é lindo!!


Um abraço

redonda disse...

Gostei muito dos quadros. Pena que a exposição já acabou...seria óptimo é se agora a trouxessem para o Porto :)
um beijinho

esquecimedeviver disse...

Também não conhecia. Lindo Poema. Estamos sempre a aprender, pode ser que não perca a próxima exposição dele.
Beijinhos

Lídia Borges disse...


Coisas que eu não sabia também...

O poema é uma delícia.

"Uma súplica.
Uma esmola."

Beijo

Teresa disse...

Não dei por essa exposição, mas fico com pena.
Bjs

quem és, que fazes aqui? disse...


Conhecia o poeta, mas não o pintor.

Também sei tão pouco! O que vale é termos capacidade de aprender.

Beijo

Laura

luisa disse...

Pois eu é que sinto que sou uma ignorante... :)

Mar Arável disse...

Boa partilha

Bj

heretico disse...

"aprender, aprender, aprender sempre..."

também percorri a exposição - e gostei muito.

beijo

Justine disse...

Quem gosta de saber nunca sabe o suficiente!
Vamos ver um dia destes a exposição sobre a Clarice Lispector? Estou muito interessada...

Rosa dos Ventos disse...

Até trouxe informação sobre ela, Justine.
A inauguração era no dia seguinte mas já havia imensos livros seus à venda na livraria da Fundação!

Abraço

O Puma disse...

O meu neto
que fala por gestos

é um sábio

Rosa dos Ventos disse...

Se eu fosse uma "blogueira" decente esmiuçava mais a informação sobre este pintor/poeta mas já sabem como sou pouco dada a "alongamentos"!:-))

Abraço

Poppy disse...

Eu nem sequer conhecia :) Não tenho vergonha do que não sei (va, ok, só quando são aquele género de coisas que por diversas razões tenho a obrigação de saber), só tenho vergonha do que não quero aprender e descobrir :)
Posto isto, obrigada pela nova descoberta que me proporcionou!

Abraço