quinta-feira, agosto 30, 2012

No Chiado à tardinha...



Hoje fui ao Chiado, à tardinha e lembrei-me desta canção de Vitorino!
Só que o Chiado de hoje, fora os namorados de mão dada, nada tem a ver...
Estava uma tarde maravilhosa, havia imensa gente a subir e a descer a Rua do Carmo, sobretudo turistas que também enchiam as esplanadas da Benard e da Brasileira.
Músicos de rua animavam ainda mais o ambiente, enquanto cães dormitavam ao seu lado...
Ainda deu para ver uma nesga de Tejo!
Entrei na Bertrand, uma livraria que gosto de visitar mas resisti às compras.
O objectivo era a loja da Nespresso onde fui abastecer-me de cápsulas há muito em falta!
Subi a rua pelo lado contrário só para não me deparar com o triste e paciente olhar dos cães estendidos ao lado dos pretensos músicos, caso já tivessem acordado.
Depois foi descer as escadas do metro e regressar a casa...
A tarde continuava soberba!

23 comentários:

trepadeira disse...

Há quanto tempo não passo por aí.
Lisboa cansa-me.Só mesmo para visitar alguns amigos e participar em intervenções cívicas.

Um abraço,
mário

Rui Pascoal disse...

Dizem, que em Lisboa a vida é boa...
:)

Teté disse...

Sem dúvida que o Chiado está mais moderno, após as obras realizadas para recuperar a zona dos efeitos devastadores do incêndio de 1988, mas pelo menos a rua do Carmo perdeu grande parte da sua identidade, sem a música das discotecas que pairava no ar...

Lá onde se senta o Fernando Pessoa, está mais bonito e animado do que era. Tudo muda...

Abraço!

Graça Sampaio disse...

Que bom passear pelo Chiado! Que bom!

Flor Guerreira disse...

A zina do Chiado é mágica!

mlu disse...

Gosto do Chiado, do movimento e do som das conversas nas esplanadas, quando não estou cansada.
Acho o Chiado lindo!

Bons passeios!

Observador disse...

O Chiado já não é o que era.

Fez dia 25 deste mês 24 anos que o Chiado, aquele de que gostávamos, acabou.

Já agora, um pormenor.
A Bertrand pertence, desde há poucos anos, ao Círculo dos Leitores.
O que lhe confere algo diferente. Para pior.

Pitanga Doce disse...

Que tarde, Rosa! Tu mereces, minha amiga. Lisboa, linda como só.

São disse...

rrrss rrrssHoje também foi alguém à Nespresso buscar-me café, rrsss

Bom final de tarde

Bartolomeu disse...

Rosinha, se passasses ao Chiado numa noite de sexta para sábado, ou de sábado para domingo... nem ías acreditar. A fauna, é do mais variado que possas imaginar e em número incontável... todos de copo de cerveja na mão a andar de um lado para o outro, como se procurassem um lugar para colocar o copo, ou o corpo... ou algo que nesse corpo, os incomoda...
;)
Beijão, Rosinha!!!

redonda disse...

Também gosto dessa Bertrand, com as diversas salas e gosto das outras livrarias nessa zona.
um beijinho e bom fim de semana

Mariinha disse...

De vez em quando vou até lá aos fins de semana,agora mais para fazer a vontade aos meus netos que arranjam sempre coisas para fazer na FNAC.

Bom fim de semana

Rui da Bica disse...

Olá Rosa ! :))
Ainda por Lisboa ? :)))... Já não vou à capital há largos anos ! ... uns 5 ou 6 ! :)))
Chiado ! ... sempre uma zona fantástica, sem dúvida ! :))

Flor de Jasmim disse...

O Vitorino sim, mas o Chiado para mim não, não gosto de Lisboa, não volta a ser o que era.
Bom fim de semana Rosa tambem para o teu jardineiro que espero que esteja totalmente recuperado.

Beijinho e uma flor

Catarina disse...

Tb gosto do Chiado, mas este ano nao passei por la.
Abraco

Anónimo disse...

Quando não estão milhões de pessoas, gosto daquela luz e SEMPRE do rio ali abaixo. Por uns dias... nos cruzávamos!
Se fores a tempo, vai à exposição do S. Carlos (se te interessar, vê o programa na net) que é fraca nos "guias" mas belíssima no conhecimento que adquirimos, de bastidores.
Bj da bettisp

Anónimo disse...

Um acrescento sobre as metáforas: queres acreditar que me apareceu uma fotografia random com o bode em pé, a comer acima dos outros; e num repente, me veio à cabeça "a situação". Foi burilá-la e ter o tempo para fazer a (com)postagem eh eh eh.
Aqui para nós que nos lemos, eu sou toda eu uma metáfora do tempo, o que passou e o que passa - sobrevivo ainda.
de B.

Duarte disse...

Há quanto tempo não vou até lá: quantas saudades. Quando morei na rua dom Antão de Almada, muito gostava de perder-me por ali... havia de tudo. Bons tempos aqueles!
Obrigado por fazer-me recordar tempos tão felizes.
Um abraço bem grande

Anónimo disse...

Aqui está um lugar de Lisboa que gosto muito. Nunca deixo de lá ir e hoje com o Metro é fácil. Estive lá em Setembro de 2010 , quando a minha neta estava no Santa Maria.
M.A.A.

Rosa dos Ventos disse...

Cara M.A.A.
Finalmente estou a par da história de sobrevivência da tua valente maria João!
O meu Dinis também vai com a 2ª anestesia geral nos seus quinze meses de vida!
Que o pior já tenha passado!

Abraço

Anónimo disse...

RV, pensamento positivo e fé nos médicos , na ciência , nos Santos em tudo...Vai correr bem . Nos 40 dias que a Mª João esteve internada, como houve falência de rins foi 3 vezes ao bloco para colocar o tubo da diálise peritonial, inflamou etc , etc , levou morfina...etc, começou com a creatinina em 7,8 e hoje tem 0,3 ou 0,4,embora de 6 em 6 horas ainda toma um medicamento.Desde que a cabeça esteja no sítio o resto tem solução desde que não haja sofrimento .Bjs

Anónimo disse...

Só agora dei conta, o anónimo anterior sou eu M.A.A.

Rui Pascoal disse...

Os cães, a loja da Nespresso, surpresa...
:)