domingo, agosto 26, 2012

Piquenique


No tempo de Cesário Verde a burguesia fazia piqueniques onde as talhadas de melão se misturavam com pão de ló, malvasia e ramalhetes rubros de papoilas.
Ontem, vinte e cinco elementos  da família do lado do meu "fiel jardineiro" reuniram-se em franco convívio neste parque, para festejarem o aniversário de uma das  sobrinhas.
E foi um agradável piquenique para o qual cada um levou o que entendeu e toda a gente comeu e bebeu do monte!
Festa menos burguesa do que esta não poderia haver!
E já agora, conhecem o parque?

26 comentários:

luisa disse...

O parque...não sei. Mas fiquei a pensar que já há muito tempo que não faço um piquenique...

Kalinka disse...

Já dizia Vinicius de Morais
e
lá tinha as suas razões:
Quem já passou por essa vida e não viveu
Pode ser mais, mas sabe menos do que eu
Porque a vida só se dá pra quem se deu
Pra quem amou, pra quem chorou, pra quem sofreu

Para que veja como vivo intensamente os meus dias
imagens do cruzeiro pelo Douro
estão à sua espera
Amiga Rosa!

Gosto de ver que "ainda" há Famílias que fazem piqueniques...
na minha família tudo isso terminou há muito tempo...!

Beijinho da Tulipa (Ester)

Kalinka disse...

Como diz a luisa
também não sei qual o parque
o que interessa
foi mesmo o salutar convívio.

Mais abaixo vi uma "Janela"
ADORO fotografar janelas!

Rui Pascoal disse...

A imagem não dá para ampliar mas deve ser um parque das merendas.
:)

Catarina disse...

Estou a ter dificuldade em concentrar-me no parque. O que comporia o piquenique está a impedir que reconheça o local. Ah! como é bom comer ao livre, à vontade, tirar do monte...
Abraço

Flor Guerreira disse...

Não conheço o parque, mas adoro piqueniques!

Lídia Borges disse...


Interessante a ligação ao poema
"De Tarde" do Cesário Verde do qual se intui um tom de crítica à sociedade burguesa da época.

Atualmente o piquenique é uma coisa bastante democrática e muito agradável.

Um beijo

Rogério Pereira disse...

Há uns anos era frequente
Juntavam-se famílias ou amigos
Mas esses costumes, passaram a se antigos
Tenho cá a impressão
Que os MacDonalds
ajudaram a dar cabo da tradição!!!

redonda disse...

Não conheço o parque, mas gosto muito de piqueniques.
um beijinho

Luis Eme disse...

deve ser um parque cheio de arte moderna, verde e rio...

abraço Rosa

Luna disse...

ao tempo que não faço um piquenique já tenho saudades, o parque não estou a ver onde é
beijinhos

mlu disse...

Não reconheço o parque mas é verdinho, tem árvores...parece agradável!
Ultimamente não tenho feito piqueniques, mas gosto...no fim de estar lá. O "antes" cansa-me muito, deixa-me ansiosa a respeito de tudo! Deve ser velhice!

Um abraço!

Graça Sampaio disse...

Ui! Não gosto nada de piqueniques! E a Elisa que não para de nos pedir para fazermos um piquenique... Já esteve agendado, mas meteu-se o mau tempo e depois as suas idas para o hospital e ainda não cumprimos a promessa...

Há uma parque assim parecido aqui na Marinha Grande, mas duvido que tenham vindo para aqui.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Há quantos anos não faço um piquenique!
Creio que o último foi em Macau...
No entanto, não sou grande fã e acabo por comer sempre pouco, face à variedade apresentada. Acontece-me o mesmo quando vou a casamentos e batizados..

Teté disse...

Adoro piqueniques! Mas também não piquenico há muito tempo (as sandes na praia não contam, não é?), suponho que a minha malta se aburguesou um bocado, prefere mesmo comer com faca e garfo sentada à mesa... num qualquer tasco! :)

Quanto ao parque, pela imagem não chego lá!

Abraço!

Lilá(s) disse...

Não dá para ver muito bem o parque mas, deu para abrir o apetite de fazer um piquenique!
Bjs

maria disse...

Adoro piqueniques, mas também não os faço há muito tempo :)

Esses convívios em família e ainda mais num piquenique é muito bom :)

Com família tenho 3 "encontros" assim todos os anos, mas tem sido sempre em restaurantes, há muito que pensamos fazer um piquenique, mas vamos adiando :)

O local é bonito, mas não chego lá...Sintra?

Abraçinho :)

vieira calado disse...

Não, não conheço o parque.
Mas em tos também os meus familiares faziam coisas idênticas.
Só ficou a saudade!

Bjsss

Nina disse...

Nem calculas a sorte que tens em teres uma "belle-famille" que se entenda bem, querida Rosinha.
Hoje, a sorte foi a outra tia não ter vindo, senão a minha mãe teria tido um "treco".

Piqueniques tão grandes, em família, nunca fiz. Mas assim, cada um a levar a sua merenda e a partilharem é que tem piada, para não sobrar sempre para os mesmos.
Quanto ao sítio, não faço a mínima ideia onde seja e hoje estou demasiado cansada para pesquisar.:))

Aquele abraço

Anónimo disse...

Foi uma ideia interessante para os tempos que correm.Primeiros porque raramente tantos familiares estão de acordo àcerca de qualquer coisa,segundos, porque, parecendo que não, dá muito trabalho,terceiros, porque regressar ao volante é obra!De papinho cheio,relaxado até ao tutano
e, para terminar,voltar a arrumar as tralhas no doce lar é mesmo penoso.Por via disto,quando eu fizer um piquenique há de ser com catering ajustado e chauffeur contratado.
Kinkas

ematejoca disse...

Não, não conheço o parque.

Mas o Cesário Verde é o poeta da minha vida com ou sem piqueniques.

Ontem choveu todo o dia (a tua prima tem razão, quando diz, que aqui só há chuva), mas hoje o dia começou muito bonito.

Desejo-te uma semana cheia de poesia e boa disposição ao lado do teu fiel jardineiro.

Rosa dos Ventos disse...

Têm toda a razão quanto à foto!
Esqueci-me de a colocar maior mas vou penitenciar-me e fazer uma postagem com fotos minhas!
Esta era da net...
Estou a ver que a maioria gosta de piqueniques mas que não os tem feito ultimamente!
A minha "belle-famille" é "militante" destes arraiais e eu aprendi a gostar também.
Então a criançada diverte-se imenso!

Abraço

Duarte disse...

Bons tempos, aqueles tempos de juventude e piqueniques: aquelas sardinhas assadas no pinheiral do Corgo, saídas dos barcos de Angeiras...
Um abraço grande.

AC disse...

Agrada-me esse tipo de reuniões, a família é sempre um baluarte a preservar e cultivar.

Beijo :)

Graça Sampaio disse...

Boa, Kinkas!... Eu concordo!

Dalma disse...

Mas RV, afinal qual é o nome do Parque? Gostava de saber!Penso ate que mais dos que a leem também gostariam...