sexta-feira, agosto 10, 2012

Jorge Amado


(imagem da net)

Se fosse vivo Jorge Amado faria hoje cem anos!
Porque é um escritor de referência para mim, deixo-vos aqui o prefácio (escrito por ele) do seu livro "Mar Morto".

" Agora eu quero contar as histórias da beira do cais da Baía. Os velhos marinheiros que remendavam velas, os mestres de saveiros, os pretos tatuados, os malandros, sabem essas histórias e essas canções. Eu as ouvi nas noites de lua no cais do Mercado, nas feiras, nos pequenos portos do Recôncavo, junto aos enormes navios suecos nas pontes de Ilhéus. O povo de Iemanjá tem muito que contar.
Vinde ouvir essas histórias e essas canções. Vinde ouvir a história de Guma e de Lívia, que é a história da vida e do amor no mar. E se ela não vos parecer bela a culpa não é dos homens rudes que a narram. É que a ouvistes da boca de um homem da terra, e, dificilmente, um homem da terra entende o coração dos marinheiros. Mesmo quando esse homem ama essas histórias e essas canções e vai às festas de D. Janaína, mesmo assim ele não conhece todos os segredos do mar. Pois o mar é mistério que nem os velhos marinheiros entendem."

Li este livro há muitos anos e asseguro-vos que é uma bela história de amor!

24 comentários:

Observador disse...

Ninguém esqueceu Jorge Amado.

Hoje, um pouco por todo o lado, o seu nome e a sua obra serão lembrados em diversas iniciativas.

Nina disse...

Nunca o li.
Mas li outros, no tempo da faculdade, que amei.
A ver se arranjo este, que me parece bem interessante.
Há nomes que ficam na História!:)

Aquele abraço

L.O.L. disse...

Um grande mestre das letras que ficará para sempre na História.

trepadeira disse...

Encantou uma geração e segue.

Um abraço,
mário

ematejoca disse...

Pois bem, eu estive mesmo para não falar do Jorge Amado no "ematejoca azul", porque não sou uma grande admiradora da literatura latina-americana, mas como ele é o autor brasileiro mais conhecido na Alemanha, lá resolvi escrever algumas palavras sobre o acontecimento.

Dizem que o "Mar Morto" é um dos seus melhores romances; para já li o prefácio; mais tarde talvez leia este livro.

Abraço da amiga de longe!

Rui Pascoal disse...

Esse não li (vou apontar na agenda) mas de todos eles, "Os Capitães da Areia" foi o que mais me agradou quando era ainda adolescente.

Rui da Bica disse...

Infelizmente, não sou um grande leitor ! ... mas Jorge Amado é um caso muito especial !
Dele li também Capitães da Areia, conheço "Gabriela, Cravo e Canela" através da telenovela.
Admiro-o como grande escritor e amigo de Portugal ! Tenho visto por aqui e ali fotos e dedicatórias suas em vários restaurantes onde ele esteve !
Ele era um grande admirador de Portugal !
.

Duarte disse...

Como quase tudo o que escreveu, o que nunca consegui assimilar é porque não lhe deram o Premio Nobel de Literatura: bem o mereceu! A sua linha de grande conhecedor das costumes dum povo, que conhecia à perfeição, associada à qualidade literária, bem mereciam tal distinção, O mesmo que ao Lobo Antunes. Bom...
Abraços e um bom Agosto

redonda disse...

Foi um dos meus escritores preferidos dos 11 aos 15 (se calhar, continua a ser e tenho é de reler os livros dele que já li). Comecei com Gabriela Cravo e Canela, por causa da telenovela, depois Dona Flor e Seus Dois Maridos, depois O País do Carnaval e Mar Morto. Adorei todos e tive a sorte de o meu pai os ter comprado e os ter em casa. Depois comecei a comprar eu os que encontrava, como Tieta do Agreste, Tocaia Grande...e para já, não me lembro de outros :)
Também gostei muito de Mar Morto.
um beijinho
Gábi

Flor de Jasmim disse...

Rosa minha querida
Excelente homenagem a Jorge Amado! Curiosamente li o "Mar Morto", digo curiosamente porque foi uma informeira do IPO de Coimbra que me o emprestou numa altura em que lá estive 10 a acompanhar o meu falecido marido quando foi operado.
Bom fim de semana

Beijinho e uma flor

Lídia Borges disse...

Um escritor que conseguiu colocar nos seus romances a alma do povo brasileiro e a deu a conhecer ao mundo.

Ainda muito jovem, tomei contacto com a sua escrita e textos como "Jubiabá" "Suor" "Terras do sem fim" entre tantos outros ficaram gravadas na minha memória.

Gostamos a mesma fotografia! ;)

Um beijo

Teté disse...

Obrigada pela sugestão, Rosa! Só li dois livros dele e sinto isso como uma grave lacuna. Talvez esteja na altura de ler mais qualquer coisinha desse grande escritor e até pode começar por esse mar morto... :)

Abraço!

Por que você faz poema? disse...

Há algum tempo, encontrei em um sebo de Salvador algumas edições de Jorge Amado devidamente autografadas, provavelmente vendidas por algum familiar que herdou a biblioteca, mas não enxergava naquele monte de livros utilidade, vai saber. O engraçado é que nem mesmo o esperto vendedor se deu conta de que aqueles rabiscos eram do próprio autor, em diferentes períodos, resultado: comprei cada um por cinco reais.

Graça Sampaio disse...

Grande escritor da língua portuguesa e do povo brasileiro! Lembro-me sempre que era o escritor preferido do meu irmão que tinha todos (ou quase) os seus livros. Cá em casa também há alguns.

Maria Emilia Moreira disse...

Um grande da literatura universal! Tem obras magníficas.Quando se começa a ler não dá para parar!
M. Emilia

Catarina disse...

O grande Jorge Amado! Tb gosto de o ler embora me falte ler muitos dos seus livros. Um dos que tenho aqui é Capitães da Areia com que fui premiada num dos concursos da blogosfera. : )

Evanir disse...

Com saudades da sua casinha virtual
estou com meus dias um pouco complicado,
mais se Deus quiser tudo volta ao normal um dia.
Desejo um feliz dia dos pais perto ou longe
da sua presença seja um domingo dos pais
de amor união e paz.
No meu blog tem dois selinhos a esquerda do blog
convido você a pegar os dois selinhos e fazer sua
incrição nos blogs onde será feito o sorteio dos blogs do Brasil.
Dia 10/09/012 será meu aniversário será feito o sorteio
de 2 livros meus.
Com os 2 selinhos você tera 2 oportunidades de ganhar.
Conto com sua colaboração ficarei feliz com sua participação.
Estou sorteando também 2 livros só para Portugal
assim me sinto mais a vontade tenho grandes amizades Além do Mar
assim como todos os blogueiros também tem.
PS:Só vale inscrição para blog.(Facebook)
Não:
Um beijo carinhoso lindo final de semana beijos,Evanir.

rouxinol de Bernardim disse...

Texto sublime de alguém que conhecia as suas limitações mas que nos deixou um legado extraordinário de psicologia e de auscultação da alma popular. No Além, se existe, que continue a contar as suas estórias saborosas para delícia de todos...

Isa GT disse...

Um autor que não me escapou, no tempo em que não havia net... bons tempos... não por não haver net... mas o tempo dava para tanta coisa...

Bjos

PS ...e... cuidado com os vírus... ;)

mlu disse...

Do que já li de Jorge Amado recordo sempre Capitães da areia que quero reler. Ainda não cheguei ao Mar Morto!
Este prefácio diz-nos bem quem era o homem e o escritor que bem merece a homenagem!

Bom fim de semana, sem mais vírus, que são umas "pestes"!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Os livros do Jorge Amado são todos belas histórias e Mar Morto não foge à regra.

Tite disse...

Este autor foi dos mais lidos por mim numa idade já madurinha e, tirando Eça de Queiroz e talvez Júlio Dinis, foi dos que mais obras devorei. Amei todas, claro! Até que parti para outros autores pois o enriquecimento nosso conhecimento, penso eu de que (LOL) está na diversidade.

Beijos

joão marinheiro disse...

Os saveiros eram, porque desaparecerasm...embarcações de pesca tradicionais do Algarve, um dia um habitante da Ilha da Culatra perdido de amores rumou ao Brasil num Saveiro de 6.5mts aportou ao fim de uma quase mortal travessia à Baia mais a sua amada...Já contei esta história veridica num dos blogs por ai... Jorge Amado deixanos um legado de pormenores sobre marinheiros e vidas à borda mar...
Abraço

Catarina disse...

É verdade, é uma bela história de amor. Por acaso, foi o último livro que li dele. Também é um dos meus autores preferidos, muito rico, com uma leitura agradável.