domingo, julho 01, 2012

Doce de ameixa e não só...

Eram tantas que, mesmo não sendo uma especialista em culinária, em geral e em doces, em particular, não tive outra solução.
Há cerca de três semanas pus mãos no tacho...


E o resultado foi este!
Quando regressei de Lisboa da minha semana de apoio a uma familiar doente, o meu "fiel jardineiro" disse-me que tinham caído às dezenas e dezenas, tendo oferecido vários cestos a amigos e vizinhos.
O frigorífico está cheio e ainda restam bastantes...


Na ameixieira nº 1...



Enquanto na nº 2  os frutos começam a amadurecer e a ameaçar "deitarem-se" ao chão.
Lá terei que me agarrar de novo ao tacho porque detesto deixar estragar seja o que for!

"Ano de ameixas, ano de queixas!" - diz o povo e com razão.
Austeridade em cima de austeridade, subida de impostos, descida de rendimentos com a consequente quebra do poder de compra, aumento colossal do desemprego, sobretudo entre os jovens, um fosso cada vez maior entre ricos e pobres, o início do ano lectivo comprometido devido à Lei dos Compromissos que veio maniatar totalmente os municípios e um governo cego e surdo aos protestos que já se vêem e ouvem por todo o lado...

Olhem para o que deu tanta ameixa! 

25 comentários:

luisa disse...

Que maravilha... Eu nunca experimentei fazer doces... Deve ser porque tenho quem os faça por mim. A sogra é bem jeitosa nesta matéria :)

Anónimo disse...

Que maravilha...adoro ameixas bem docinhas...mas estou longe...M.A.A.

Catarina disse...

: )
Confirmas com essas “queixas” – que, afinal, não são queixas mas a dura realidade – que o povo tem razão dos seus ditados...
Os meus avós paternos tinham um ameixal; mandavam cestos e cestos de ameixas para a nossa casa. Vivi rodeada de ameixas de várias cores e formatos. Não me lembro de queixas... ou então os adultos só se queixavam entre si e poupavam as crianças/adolescentes!
Mas, deixa-me dizer-te que os talentos em doçaria são dignos de menção! Talentos escondidos algures e que agora, pela força das circunstâncias, se manifestaram em grande!
Parabéns, Rosinha!
Abraço

Rogério Pereira disse...

Há grande contradição
Entre o texto
e o tacho que diz ter na mão

É que a situação, eu acho,
só está favorável
a quem tem um... tacho!

quem és, que fazes aqui? disse...

1º O doce tem um belíssimo aspeto! Até provava e aprovo esse fazer de compotas que também faço, quando há excesso de fruta.

2º As ameixieiras estão lindas!

3º Infelizmente, o governo está a pôr-nos que nem 'ameixas pisadas'. Contra isso só, como diz o ditado, queixarmo-nos e dar-lhe umas vergastadas bem dadas com uns ramos (dos fortes) de ameixieiras.

Aqui, no quintal tenho uns ramos que precisam de ser cortados...

Beijo

Laura

ematejoca disse...

Eu adoro ameixas, e muito em especial doce de ameixas.
Já que não me podes mandar um cesto com ameixas, Rosa dos Ventos, manda-me a receita do doce, que vou tentar fazer, mesmo sendo eu, um zero à esquerda na cozinha.

Graça Sampaio disse...

Que menina tão prendada!... Hoje deram-me uma sacada de ameixas e, se calhar, tenho de fazer o mesmo! É boa ideia!

Lindas as tuas árvores! Quem me dera ter um jardineiro desses....

Beijinhos doces.

trepadeira disse...

Por aqui queixas há,muitas,ameixas nem por isso.A caranguejeira ainda tem bastantes.
Também fico à espera da receita.

Um abraço,
mário

goiaba disse...

Belo doce! mas também podem virar compota, inteiras e com caroço - e depois, no inverno, dava para fazer tartes ... Bom trabalho! Espero que o ditado seja só um bocadinho verdadeiro ...
Abraço

Nina disse...

Alguma coisa correu mal com o meu doce de ameixa, o ano passado, querida Rosinha.
Não sei se estavam verdes, mas não gostei nada.
Este ano vou tentar de novo, para ver se te igualo.:))

Aquele abraço

mlu disse...

As árvores estão lindas, a verde e vermelho-roxo!
Não conhecia o ditado mas acho-o completamente apropriado à época que vivemos!
Hei-de vir espreitar a receita!


Um abraço.

Rui Pascoal disse...

Estou a guardar-me para o doce de tomate, se a produção não falhar.
:)

Graça Pereira disse...

Que as queixas sejam menos amargas com o doce em quantidade das ameixas!
Este ano não tive ameixas e os pêssegos foram também poucos...estarão também eles em austeridade?
beijo e uma semana feliz.
Graça

São disse...

Gosto muito ameixas, mas não posso comer : o meu regime não deixa, buáaá´´

E desconhecia o ditado.

Feliz semana e bom apetite, rrss

Anónimo disse...

Com que então agora ,ao sabor dos tempos,também te agarras ao tacho.Dou-te toda a razão é o que está a dar...Kinkas

maria disse...

Eu não fiz doce, mas levei a semana a comê-las...os meus vizinhos deram-me um saco gigante.

Menina prendada :)

( )jinho :)

Justine disse...

Não culpes as ameixas, Rosa!Por aqui o panorama é igual e as minhas são poucas e nem sequer começaram a "pintar"...portanto, tenho cá a impressão que a culpa não é das ameixas:))))))
(e já agora, para que conste, gosto muito de doce de ameixa.Um frasco em troca de um chá???)

Rosa dos Ventos disse...

A receita não tem qualquer segredo!
Como as ameixas têm muita "água" é só acrescentar o açúcar praticamente na mesma quantidade e deixar ferver...umas horas!
Ficou um pouco ácido porque as ameixas como as queixas estão para o amargo mas eu gosto assim do doce!

Abraço

Duarte disse...

Quanta coisa boa!!!
Benditas árvores que tanto dão!
Aqui estamos indo pelo mesmo caminho... hoje começou o pago dos medicamentos, que para os reformados eram gratuitos... assim como um novo aumento nas facturas da electricidade... vamos bem!
Menos mal que essa terra é próspera.
Abraços

Rosa dos Ventos disse...

Claro que as ameixas não têm culpa dos dislates do (des)governo!:-))
O provérbio tem a ver com a agricultura...ano de muitas ameixas não é um bom ano agrícola, daí as queixas!
Ainda por cima foram e são muitas as ameixas mas miúdas e pouco doces!

Rosa dos Ventos disse...

A propósito de tachos e do humor de alguns e algumas visitantes...
Com os tachos da cozinha não sou grande coisa com os outros...nunca experimentei! :-))

Abraço sem tacho

Evanir disse...

Dia de alegria, dia de glória, dia de vivenciar cada minuto e guardá-lo como um precioso tesouro.
Deus com seu infinito poder está em toda parte,
ao meu redor dentro de você e dentro de mim..
Hoje estou duplante feliz meu liro mal
acabou de nascer.
E as 18.48 horas e quarenta e oito minutos
inicio dessa noite nasceu minha bisnetina(LARA)
Venho compartilhar contigo minha felicidade.
O nascimento do meu livro foi muito emocionate,
mais o nascimento da minha bisneta isso
não da para descrever.
Deus abençoe sua semana.
Carinhosamente.
Evanir.

Lilá(s) disse...

Adorava fazer doce de ameixa, só me faltam mesmo as ameixas, vontade tenho e muita...
Bjs

Anónimo disse...

Vamos ver se haverá uma malguinha para um pobre provar!
Grande abraço
js

Tite disse...

E estava eu tão feliz com a abundância das ameixas aqui para os meus lados que também me obrigaram a fazer doce e distribuir cestos pelos familiares de Lisboa.

Afinal... "Ano de ameixas, ano de queixas"???? Este ditado eu não sabia.

O povo tem sempre razão.

Abraços

PS - Estarás a pensar o que me deu para comentar todos os posts que não tinha lido antes.
Tinha problemas no PC que não me deixavam navegar à bolina.