domingo, outubro 23, 2011

Chuva



A chuva bate nos vidros e traz-me a saudade dos domingos aconchegados com os meus filhos pequenos frente à televisão a verem desenhos animados!

27 comentários:

Pitanga Doce disse...

Filhos ainda pequenos é tudo o que é mãe quer. E não me venham com a história que têm que crescer e ganhar asas, que enquanto estão debaixo das nossas, é que a vida tem cor...mesmo com todo o trabalho que dão.

Beijos pitangueiros

carol disse...

Grande sensação de conforto, não era? E de segurança. Nós cá dentro muito confortáveis enquanto lá fora estava desgradável. Frio e vento e chuva.

(Quanto à Marisa... não, obrigada... Desculpa-me!)

Beijinhos

Rui Pascoal disse...

Gosto muito de ouvir a Marisa e a chuva às vezes também.
:)

Turista disse...

Querida Rosa, e eu que não gosto nadinha desta chuva violenta! Não me transmite conforto, nenhum.:P

Tite disse...

Se soubesses o que as minhas pernas gemem/chiam com a humidade, nem mesmo o quentinho da lareira as comove.

A Marisa quando grita em excesso também me afasta. Este registo mais calmo agrada-me muito, como a chuva quando bate mansinho nas minhas janelas.

Chuac!

Anónimo disse...

O que a RV foi lembrar...que saudade , tão forte que até faz doer o coração. Agora a presença do filho é esporádica , como aconteceu hoje e para agravar as saudades ... a neta e a falta que ela faz. M.A.A.

Catarina disse...

E antes dos filhos e dos desenhos animados... Dois adultos, lado a lado, ou não, petiscos na sua frente, a ver um bom filme. : )

A Marisa já aqui veio algumas vezes. Creio que a vi apenas duas vezes. A primeira fiquei a pensar... a segunda vez já gostei mais de a ouvir.

Há.dias.assim disse...

já tinha saudades!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Sei bem que a chuva é precisa e estamos no tempo dela, mas não gosto nadinha!

mlu disse...

Gosto da chuva, do som da água a cair! Pensar nos filhos pequenos dá umas saudades!...

Boa semana de Outono!

redonda disse...

Engraçado a chuva também me fez pensar e sentir saudades de momentos assim no passado....
um beijinho
Gábi

Dalma disse...

Amigas da RV, por favor, a chuva já por si é deprimente e agora ainda lhe juntam essas saudades?! Isso é masoquismo, tratem de guardar essas saudades lá numa gaveta bem fechada do vosso cérebro, claro está, no caso de elas vos fazerem sofrer. Caso contrário deixem-nas à solta!
Eu prefiro guarda-las bem lá no fundo...

Paula disse...

E ontem choveu que se fartou... Não convida mesmo a pôr os pés fora de casa!

parole disse...

Não tem nada melhor para relaxar que chuva calma batendo na janela.

Gostei da música...

Beijos

Rosa dos Ventos disse...

O que é a chuva a bater nas vidraças? É apenas a chuva a bater nas vidraças!
Mas as memórias que a chuva traz quando bate nas vidraças não são apenas memórias...são vida!

Abraço

Luis Eme disse...

sempre gostei de ver a chuva a cair da janela (acho que todas as crianças gostam...)

e há uma sensação de conforto, sim, como se lá fora fosse outro "mundo".

abraço Rosa

parole disse...

Concordo com seu comentário, Rosa...

Bjs

Anónimo disse...

Eu sinto essas emoções , mas saber traduzi-las em palavras como a RV acabou de fazer , não sou capaz.Também não sei ignorá-las ou fechá-las numa gaveta funda...quem me dera.M.A.A.

São disse...

rrsss que nostalgia doce!

Boa semana.

Dalma disse...

Animem-se, a seguir à tempestade vem sempre a bonança e foi exactamente isso que aconteceu hoje aqui no Areeiro e provavelmente nos sítios das amigas da RV, não se tratasse de uma "superfície frontal fria" que o "anticiclone dos Açores" deixou por bem passar!

trepadeira disse...

A chuvinha já fazia tanta falta que me apeteceu ir dançar.A paisagem,ainda só passou um dia,parece outra.
Ver chover à lareira numa conversa amena,acompanhada com algo nas brasas (por exemplo uns frades),é algo paradisíaco.

Um abraço,
mário

JPD disse...

A chuva, afinal até era ansiada.
Todos percebemos a importância da sua regular precipitação.

Os vastíssimos sentimentos que desencadeia é outra coisa. Linda, evidentemente.

Bjs

Dalma disse...

RV, recebi este site de uma minha prima, como é de primordial importância para quem se quer desfaz do que já não quer e para quem o recebe, dele precisando, pedia-lhe que se assim o entender o divulgue. Como a RV tem tantas leitoras e leitores pensei que seria uma pessoa ideal para o fazer circular.Obrigada, aqui vai:

https://dou.pt/teaser/

como não abre directamente daqui, será melhor fazer copy/past

Dylan disse...

Realmente a chuva pode ser nostálgica e trazer-nos boas recordações. Adoro chuva!

AC disse...

Rosa,
Não sei porquê, mas esta música emociona-me. Obrigado.

Beijo :)

Duarte disse...

Gosto, e muito!
Abraços

Anónimo disse...

Olá! Já faz um tempinho que postou esse vídeo, mas por "acaso" parei aqui no teu blog. Me emocionei demais...sou do Brasil e nunca tinha ouvido falar de Mariza. Muito, muito emocionante (junto com o seu comentário).

Eu estou no lado da "filha" que cresceu e que hoje também relembra dos domingos aconchegados nos braços da família...ah! Como era bom...

Obrigada por esta oportunidade de relembrar e conhecer esta cantora!

Bjs