sábado, abril 10, 2010

Sapatos de salto alto

Tinha acabado de fazer 18 anos, era Abril e faz amanhã muitos anos, tantos que já lhe perdi a conta, que estreei os meus primeiros sapatos de salto alto.
Eram de verniz preto, abertos atrás e com um lacinho do mesmo verniz à frente.
Tiveram um triste fim estes sapatos que me encheram de vaidade.
Uma noite, já em Lisboa a frequentar a Universidade, numa ida ao cinema para ver " E Tudo o Vento Levou", no velho e saudoso Monumental, ao sair do metro, eu, nada habituada ao caminhar leve e senhoril, enfiei um dos saltos num buraco da calçada, dei um esticão ao pé com toda a força e lá se foi o sapatinho cujo verniz rasgou desde a tira do calcanhar até quase à biqueira.
Entrei e saí do cinema a chinelar de um pé e, como é óbvio, os sapatos ficaram inutilizados.
Na minha memória, sapatos e filme estão na mesma gaveta!
Nota: Esta foi a imagem mais parecida que encontrei na net para legendar o texto.
Em vez das tiras imaginem um lacinho...

24 comentários:

carol disse...

Os teus primeiros sapatinhos de Cinderela!!! Eu ganho-te em tempo mas não em termos do futuro dos sapatos. Tinha ainda 15 anos e fui convidada para o meu primeiro baile de garagem onde tocavam os meus Diamantes Negros. A minha mãe tinha uns sapatos pretos, de salto alto, fininho, também abertos atrás, e todos eles arrendados. A minha mãe era elegantíssima e super-moderna para a época. Claro! Lá fui eu com os sapatos da minha mãe, toda vaidosa! O pior foram os rocks e os twists que eles tocaram e que eu tive de dançar... Os pobres sapatos ficaram todos arrombados e eu... ainda mais porque ouvi as que não gostei....

Isa GT disse...

Se calhar há males que vêm por bem, mais umas voltas e lá se estragavam os ossos ;))
E o filme foi...
O sapato que o passeio levou ;)

Pitanga Doce disse...

Sapatos com lacinhos sempre foram o meu forte. Já com esses bicos assim, não. Meu primeiro sapato de salto foi aos doze anos no casamento de uma irmã mas era um saltinho beeem baixinho. Eram de cor creme e depois o pé cresceu e lá se foram os sapatos. hehehe
Até hoje só ando de salto. A Justine bem os viu. hehe

PS: tem resposta abaixo.

Há.dias.assim disse...

Os meus primeiros sapatos de salto alto foram uma sandálias de verniz, também às tirinhas.
A primeira vez que as calcei sentia-me uma princesa. Há muito, muito tempo...

Duarte disse...

Assim deve ser, circunstancias dum momento, ademais a vinculação ajuda a recordar. Os sapatos tinham um grande significado, e o filme, inolvidável: ambas coisas uma historia.

Abraços

Tite disse...

A moda é isso mesmo, um autêntico vai-vem, como se uma rabanada de vento a levasse e trouxesse a seu bel-prazer.

Quem diria que nesta altura do campeonato, em que já não gostamos de sapatos tão bicudos, voltasse a moda que nós já usámos sabe-se lá quantas vezes ainda voltará.

Mas soube há relativamente pouco tempo que os homens adoram ver as mulheres de salto bem alto e com este tipo de bicos.
Ah! Outra coisa que eles gostam é de nos ver o calcanhar à mostra.
Diz que ficamos muito mais "sexy".
Será?

Um bom fds

Teresa disse...

Também recordo essa época em que me preocupava em parecer uma senhora crescida e sapatosde salto alto faziam parte do cenário. Hoje, como sou uma senhora crescida, prefiro os sapatinhos baixos e confortáveis. Vão lá entender as mulheres!

tulipa disse...

Agora que é abril, e o mar se ausenta,
secando-se em si mesmo como um pranto,
vejo que o amor que te dedico aumenta
seguindo a trilha de meu próprio espanto.

Com este "Soneto de Abril" vim te visitar e deixar um abraço de saudades.

Quer dizer que também és do signo Carneiro? fazes anos em Abril...
Parabéns!!!

H.B. disse...

Safou que o fim dos sapatos ficou associado a um grande filme.
A mim , como homem , o calcanhar das mulheres não me diz nada , já o salto alto sim ....

maria mar disse...

Olha Rosa os meus primeiros sapatos de salto alto usei-os aos 8 ou 9 anos. Eram os sapatos de casamento da minha tia, que eu calçava sempre que os apanhava a jeito para andar em cima deles e parecer gente grande. Eram cremes e de biqueira redonda como se usam agora, muito giros. Sentia-me uma princesa. Havia uma bisavó que andava sempre a escondê-los para eu nao os estragar, dizia ela, embora a legitima dona nao lhes ligasse nenhuma. Eu virava tudo e cada vez que os descobria era uma felicidade. Ainda hoje gosto de sapatos daquele modelito, com salto alto.
Abraço

O caçador de brumas disse...

Há muitos anos, no tempo em que os animais falavam, tive um professor, também ele à moda antiga, que nos mandou fazer uma redacção sob o tema: memórias de um sapato velho!
Não foi fácil! Hoje, olhando atrás, dou conta de que foi aí que começou esta minha aventura das escritas e do contar estórias.
A memória ainda é, e principalmente, hoje, o cinema mudo que se desenrola todas as noites antes de mergulhar no sono.
Este não paga, ainda, imposto!
Um destes dias vou-te enviar o meu livro SOMBRAS, NADA MAIS. Tem lá uma estória parecida com esta.
Olha lá fora: que lindo dia de primavera!
Beijocas
JS

Vieira Calado disse...

E com o buraco...

tudo o vento levou...


Quando lhe der jeito veja

o acrescendo que introduzi ao poema ao mar.


Bjs

Rosa dos Ventos disse...

Cara Tulipa
Não sou Carneiro...
Quando escrevi que tinha acabado de fazer 18 anos, queria dizer que esses 18 anos eram bastante "frescos". :-))
Sou Peixes...

Abraço

JPD disse...

Não sei, e as minhas amigas não me ajudaram nesse detalhe, qual era o modelo de sapato que a Cinderela mais apreciava.

O que me parece é que o apreço especial que os sapatos merecem às senhoras terá a ver -- Não querendo ser injusto -- com a sublimação desse desconhecimento quanto á escolha dela, da Cinderela.

Remetendo para o filme, a cena final é passada com o incêndio da mansão sulista.
Imagina que terias de correr, para te protegeres do incêndio, deixarias para trás os teus sapatos ou o último beijo de Clark Gabel?

Bjs

Luis Eme disse...

são um objecto perigoso, então em passeios e calçadas manhosas como as de Almada, é melhor levá-los no saco e só calçá-los no momento...

abraço Rosa

Rosa dos Ventos disse...

Caro JPD
Claro que em caso de incêndio preferia não perder o beijo do sedutor Clark Gabel...:-))

Abraço

Rosa dos Ventos disse...

Caro Luís
Conduzir de saltos é incómodo e perigoso porque por vezes enfiam-se no tapete e é o cabo dos trabalhos, além das tal calçadas furadas.
Já cheguei a fazer o que dizes, calço uns sapatos práticos e levo os de "Cinderela" num saco.
Mas também só uso sapatos desses em ocasiões muito especiais.
De resto sapatinhos de salto baixo e largo...

Abraço

Justine disse...

E uma grande sorte não teres torcido o pé:))))
Mas a nossa vida é feita destas pequenas mas importantes recordações...

Bartolomeu disse...

Podias escrever o argumento para um novo filme. Posso sugerir o título?!
Cá vai... "E Todo o Sapato o Buraco Rasgou".
Tiveste pachorra para assistir durante um molho de horas, a um filme de gajas a chorar nos braços de gajos???
;)))))))
Bons tempos Rosinha... bons tempos...

Laura disse...

Minha querida, um post leva a outro, são recordações dos nosso tempos de sonho...aos 18 anos a vida quase sempre é linda, cheia de sonhos e de sapatinhos de cinderela...
Já me aconteceu essa do sapato ficar preso na calçada e foi aqui em Portugal, tinha acabado de chegar, vinda da áfrica do sul e fomos comprar calçado de inverno, saio do autocarro, chovia a bem chover, corro, o sapato enfia-se nos quadrados de pedra da rua, o meu pé e eu voamos de sapato e sem sapato...estaquei, olhei para ver se me estavam a ver, mas que cena, só vi um senhor dentro da loja onde ia comprar o calçado para mim, manel e filhos, e vejo o senhor a olhar-me a sorrir, encolho os ombros como quem diz; acontece..e rio também, já que o sorriso dele era desarmante... e então imagine...quando entro na loja e vejo que o senhor não passava de um manequim na montra...enfim!...

descalça, sempre andei em menina, graças que não era pela falta de calçado mesmo que simples e modesto, mas em Luanda apetecia...
E os sapatos são todos lindos, nós é que temos de gostar deles, o da foto foi tirado da net..nada demais..os meus sapatinhos eram baixitos, uns 5 centimetros ehhhhhh
Um abraço apertadinho da laura

bettips disse...

Se somos aprox. dum certo tempo, eu estou a vê-los, exactamente. Não estes, os meus. E a chinelar de salto partido também...
Bjinho

pin gente disse...

os meus 1ºs eram brancos e tiveram um fim idêntico.

beijos

Rosa dos Ventos disse...

Engraçado como sapato puxa sapato! :-))

Abraço

Catarina disse...

Sapatos bicudos, Rosa! Se os tivesse agora, continuariam na moda! : )