terça-feira, janeiro 05, 2010

O desejo de esquecer...

Toda a história do mundo não é mais que um livro de imagens reflectindo o mais violento e mais cego dos desejos humanos: o desejo de esquecer.


Herman Hesse, Viagem pelo Oriente


.

16 comentários:

JPD disse...

Eis uma frase que nos desafia a divagações intermináveis sobre a importância que damos ao quotidiano, exercendo a memória ou o esquecimento.

A pequeníssima ajuda que a informática nos dá através das necessidades de fazer, com regularidade, resets, ao mesmo tempo que também reitera a premência de fazer backups.

Tudo isso fazemos através do sono e do repouso; tudo isso desejamos através de uma quotidiano intenso.

Em que pé -- Para além do sensorial e emocional -- se apoia o prazer, a felicidade, sei lá quanto mais: na memória ou no esquecimento? No vivido ou no recordado?

Saudações

Patti disse...

Frase pesadíssima, essa. Soa-me, não sei porquê a negativismo, pessimismo.
Não é de todo o meu maior desejo.

mc disse...

Ao deparar com um ocidental a viajar pelo Oriente assinalando o desejo de esquecer, vieram-me à memória os quatro versos de Inscrição:


"Eu vi a luz em um país perdido.
A minha alma é lânguida e inerme.
O!Quem pudesse deslizar sem ruído!
No chão sumir-se,como faz um verme
..."

Camilo Pessanha, Clepsidra


Do esquecimento passamos ao sonho ou este é apenas o instrumento? Bom ano.

Luis Eme disse...

não.

a história felizmente é muito mais que isso.

abraço Rosa

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Citou inteligentemente Herman Hesse, ele é muito bom

legivel disse...

... "saltando" Leonidas (um dos meus heróis na adolescência) e os seus guerreiros espartanos "aterro" numa passagem-viagem de Herman Esse. É uma frase algo dúbia, pois embora se reconheça que na história do mundo (ou a condição humana?) e desde sempre, milhentos capítulos deixam muito a desejar ou não são de boa memória, a verdade é que os erros cometidos devem servir de memória presente e futura para que não se voltem a cometer. Esquecê-los, será o pior de tudo.
Ah! antes que me esqueça e com algum atraso, desejo-te um bom ano*.

(*Se por acaso já o fiz antes, não ligues: aos pobres de espírito tudo se perdoa.)

Abraço e sorrisos.

Maria P. disse...

Para ler e reler...
Mas tudo "isto" tem de ser mais que esse desejo, senão não faz sentido...

Beijinho, Rosa*

fj disse...

era isso mesmo que EU mais desejava neste momento...ESQUECER!

um abraço Rosita,
obrigada pelo apoio

Anónimo disse...

Bom Ano e que nunca percas a inspiração para o teu blog!
gb

Alberto David disse...

Não nos conhecemos, mas cheira-me a um pouco de tristeza, aqui deixo as janeiras, como modo de a alegrar:

Natal dos Simples

Letra e música: Zeca Afonso
(reis, janeiras, canção de Natal)
In: Cantares de Andarilho;
--------------------------------------------------------------------------------
Vamos cantar as janeiras
Vamos cantar as janeiras
Por esses quintais adentro vamos
Às raparigas solteiras
Vamos cantar orvalhadas
Vamos cantar orvalhadas
Por esses quintais adentro vamos
Às raparigas casadas

Vira o vento e muda a sorte
Vira o vento e muda a sorte
Por aqueles olivais perdidos
Foi-se embora o vento norte

Muita neve cai na serra
Muita neve cai na serra
Só se lembra dos caminhos velhos
Quem tem saudades da terra

Quem tem a candeia acesa
Quem tem a candeia acesa
Rabanadas pão e vinho novo
Matava a fome à pobreza

Já nos cansa esta lonjura
Já nos cansa esta lonjura
Só se lembra dos caminhos velhos
Quem anda à noite à ventura

maria mar disse...

Olá Rosinha
Esquecer por vezes faz bem, por outro lado, há momentos da nossa vida que nos sabe bem lembrar. Vá lá Rosa, não gosto de "ver" tu assim.
Bjinho

mlu disse...

Li uma definição linda, feita por uma garota de 9 anos: «Saudade é o amor que fica.»
Por isto, não é bom esquecer tudo!

Grande abraço.

tsiwari disse...

Feliz ou infelizmente esqueço muito depressa e bem...

... as min has energias centram-se no agora que vivo e não no que foi vivido.

Por enquanto, tenho-me dado bem!

:)***

Justine disse...

Será assim, Rosa? Ou o nosso desejo de esquecer não passa de uma defesa e selecciona apenas os factos desegradáveis? Fico a pensar...

goiaba disse...

Sou mais óptimista ou será que sou tão péssimista que acho sempre "menos mau" ou bom o que se vai passando?
Abraço

Silvana Nunes .'. disse...

Salve o NOVO ANO !
Que ele venha coroado de muita LUZ, de PAZ e de Saúde. E que estejamos juntos por mais um ano.
Que Assim Seja !
Olá, como vai ? Sou Silvana Nunes, professora, pesquisadora. Estou aqui para divulgar um pouco da minha cultura, a história de nossos antepassados ( que amo muito e tenho receio que se perca em meio a essa enxurrada de informações que somos acometidos ultimamente) e, para isso, FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... começa o ano contando um pouco sobre esse espetáculo maravilhoso que é a FOLIA DE REIS ou REISADO, comemorado no dia 6 de janeiro. Aqui eu também coloco as famosas simpatias das Romã, muito utilizada no dia 6 de janeiro para atrair dinheiro. Para quem curte uma simpatia, vale a pena fazer.Venha conferir.
E para quem não conhece o meu espaço, convido a dar uma chegadinha até lá para conhecer o meu cantinho de histórias, o link está logo abaixo.
Que os bons ventos soprem a seu favor neste ano de 2010.
Saudações Florestais !
SIGA-ME em : http://www.silnunesprof.blogspot.com