domingo, janeiro 10, 2010

Chocolate quente

Abri a persiana da janela do quarto e rejubilei!
Flocos de neve caiam leves, pequeninos mas constantes, os carros cá de casa estavam pintados de branco assim como os canteiros praticamente despidos, na calçada os breves farrapitos desfaleciam e perdiam a magia.
Uma enorme preguiça de cozinhar levou-me a atravessar a "2ª circular" e ir até ao "pronto a levar" do fundo da rua buscar o almoço, passar pelo supermercado ali ao lado para comprar chocolate em pó e coscorões ...a pé, com um frio de rachar, uma vez que os carros não tinham boas condições de visibilidade.
Assim, também tive a possibilidade de ver a neve que cobria os jardins e quintais dos vizinhos e bordejava os passeios.
Com um tempo destes não passo sem bebericar chocolate bem quente e petiscar coscorões (aqui há-os sempre) a dois, frente à lareira, com as gatas a ronronar aos nossos pés.
Vou continuar a ler "Jesusálem" de Mia Couto, jornais recuso-os, nem para eles olho, ultimamente.
Sou uma desinformada a transformar-me em "afinadora de silêncios" como o pequeno Mwanito, uma das personagens do referido livro.
Vidinha limitada, não é?!
.
Nota: a foto é da net

29 comentários:

Arabica disse...

Pois, pelo contrário, Rosa.
:)

Julgo que muita informação -de jornal- nos limita ao real.

Bem fazes tu em sair das paginas a preto e branco deste mundo.

E venha um chocolate bem quente para mim também, se me permites.

:) beijinhos, boa tarde de domingo.

JPD disse...

Os Elementos andam enfurecidos.
Esta vaga de frio é retaliadora.

Chocolate quente, frio, embrulhado... Há que saudades das caixas com palhinhas translúcidas!

O «JESUSALÉM» é do melhor que li o ano passado.

Saudações

Maria P. disse...

Hummm...chocolate quente, boa ideia!:)

Beijinho em Domingo gelado, mas sem neve por aqui*

mc disse...

Chocolate quente e espesso... é inverno e frio no seu melhor, no Nordeste, em volta da lareira, o fumeiro ainda fresco ...memória de pura volúpia ! Quem precisa de notícias? As importantes chegam sempre. Bom resto de domingo e boa semana.

Anónimo disse...

Mas que boa ideia! Estava aqui a pensar no que me estava a apetecer..e não me lembrava do chocolate!
É que para o jantar já tinha destinado o tal fumeiro assadinho na lareira.

Abraço de quem olha pela janela e vê tudo branco.
gb

Duarte disse...

Lá fora faz muito frio e ontem também nevou, durante pouco tempo e nem solidificou. Perto daqui o temporal é assustador, o vento traz-no o frio, que entra por todos os lados, provocando essa causa efeito, desagradável, de arrepios convulsos.
Neste momento a Hannah, com a barriga cheia e quentinha, até ressona...
Só como tu estás se pode superar o momento, um chocolate quentinho, e um calor que aqueça os ossos.

Abraços

H.B. disse...

Se sabia tinha subido e levado uns churros para o chocolatinho.
Passei aí ás 15h30 e a temperatura marcava 3º , estava mesmo muito frio.
Abraços

Maria disse...

Nem imagino quantos graus estão lá fora a esta hora. Arriscaria uns 4...
És uma sortuda, Rosa: chocolate quente, lareira e um livro!

Desejos de uma noite bem quentinha
e um abraço

goiaba disse...

Não é limitada não! Também ando sem vontade de ler jornais e de ver televisão e quanto a revistas semanais folheio e leio meia dúzia de coisas. Também gostei muito de Jesusalém.
Abraço

Bartolomeu disse...

Olha Rosinha, não te podes esquecer de comunicar à DGV a alteração de cor dos carrinhos, senão já sabes... os gajos caem-te em cima que é como ginjas...
;)))

Anónimo disse...

Que inveja...
Ando gulosa pelo chocolate quente que bebia em Braga e me tem vindo à memória,nem sei porquê.Bem espesso,muito quentinho e...se encontrasse uns churros entáo era de morrer depois,em felicidade.
Mas...e o "casting" onde estou inscrita?
Kinkas

Patti disse...

Nada de limitada. Neve, um chocolate quente e um bom livro? Quem dera a muitos.

Linda a metáfora do 'afinador de silêncios'. Por acaso, fazem muita falta.
Boas leituras, eu vou fazer o mesmo e esperar que neve também por Lisboa!

Alberto David disse...

Cara Rosa, com este tempo e com uma boa chavena de chocolate quente, vale a pena ouvir uma boa música e ler um bom poema, cá vai este de André Valadão.

Estava sozinho
Numa noite fria
Te encontrei
E pelas ruas da cidades
Estava a pensar
Em alguém que eu nao sabia quem era
Hoje eu sei que e voce
E por isso lhe encontrei
Eu te chamei para tomar
Um chocolate quente
E voce aceito com um riso tao carente
Um pedacinho de uma mesa rabiscada
Com poemas de amor
Deus me deu voce
e me fez te ahar
Como se fosse um dia,nao podia imaginar
Foi um milagre te encontrar
Uma eternidade para te Amar!!

Se eu olho para o ceu, vejo voce
Se eu olho para a lua, vejo voce
A lua ouviu nossa canção
Um poema de amor,escrevi pro
TEU CORAÇÃO!

Um abraço

Justine disse...

Não Rosa, vidinha que vale a pena! O livro é esplêndido, a companhia para além das gatas também é com certeza, o chocolate até me faz crecer água na boca.
E tudo isso abre horizontes que não há nenhum jornal que abra...

Pitanga Doce disse...

Vidinha limitada? Chocolate quente com os pés á lareira e junto do amor???? Na na ni!

Rosa dos Ventos disse...

Churros é o mesmo que farturas?
Quem me esclarece?
Kinkas, H.B. já que falaram disso...

Abraço

Ranzinza disse...

Quando leio vocês da Europa comentando sobre o frio & neve me dá um inveja...
Aqui estou a torrar sob o sol inclemente.

H.B. disse...

Não é bem , talvez a mesma massa , mas mais pequeninos e fininhos.Quanto a mim é o acompanhamento ideal para uma chocolatada a dar para o grosso. Experimenta.

mlu disse...

Isso é que é vida com qualidade!
E o chocolate? Humm, que bom aspecto! A mim, coscorões ou farturas, tanto se me dava! Não gosto de churros que acho assim...uma espécie de linguiças das farturas.Então recheados,
nem pensar!

Grande abraço.

Anónimo disse...

Cara Rosa,churros são uma espécie de farturinhas do tamanho de um dedo, sem gordura à vista, que penso serem invenção de nuestros hermanos já que os comem (ou comiam?)-sou tão antiga-ao pequeno almoço com o tal choooocolate.Durante o dia era hábito vê-los quentinhos à venda tal como hoje as pipocas,mas nesse momento nunca me souberam tão bem
como ...não posso escrever mais está a cair-me a baba no teclado..
Kinkas

Rosa dos Ventos disse...

Cara Kinkas
Para não "auguares" (não sei se esta expressão te é familiar) temos mesmo que combinar uma sessão de chocolate quente...com coscorões ou sonhos.
Por aqui, pelo que dizes e outros já disseram, não há disso!
Quando muito haverá farturas em tempo de feiras, festas e romarias que agora escasseiam.
"Aqui não gostamos de espanhóis!" - brincadeirinha a recordar uma frase lapidar da Dama das Pérolas, que espero não provocar qualquer incómodo nos simpáticos leitores que fazem o favor de me visitar.
Longe de mim magoar sensibilidades diversas... :-))

Abraço

Dina disse...

Até me cresceu água na boca...
Vidinha boa, isso sim...
Não se arranja por aí um restinho desse chocolate quente? Hoje estou com frio...o que para mim é estranho, é algo que quase desconheço a sensação.

Dina disse...

Aqui não gostamos de espanhóis!"
Opss...estou feita...será que por ser só a 50% fico fora dos indesejáveis??
Qué hago? Me quedo ou me marcho? Pues mejor...me voy!
Adiós...

Rosa dos Ventos disse...

Cara Dina
Foi uma brincadeira a propósito de uma frase infeliz de uma senhora que, por enquanto, ainda se arrasta pelos corredores da Assembleia da República...
Talvez se vá embora depois de "negociado" o Orçamento!
Até gosto muito de nuestros hermanos... :-))

Abraço

Tite disse...

Gostei da ideia do chocolatinho com coscorões.
Em dias de frio
não há nada que mais contente...
senão um chocolate quente rsrsrs

Abraços

Dina disse...

Rosinha minha querida amiga...o meu "perdão" é facilmente conseguido com...um chocolate quente com churros...:):):):)
Tite...que tal se nos juntarmos as duas e formos beber o chocolatito a casa da Rosa enquanto aquecemos os pézinhos à lareira? Ela nem está assim tão longe de nós...por isso não é nada que não se conseguisse coordenar. Bora lá?

Tite disse...

Querida Dina,

O repto será aceite se a Rosa não vir inconveniente.
É necessário, no entanto, aguardar que o filho parta de novo para a sua casinha em Maputo. OK?

Jokas

Rosa dos Ventos disse...

E é preciso que por aqui haja luz ao fundo do túnel!
Não estou em fase de ser boa companhia.
Sorry!
Talvez lá mais para a Primavera...quem sabe?

Abraço para as duas

bettips disse...

Vida maravilhosa
a do silêncio
sem predadores nem ganhadores.
Íntimo de nós.
Bjs