domingo, julho 12, 2009

Fazer o quê?

Vou visitando os habituais ( nem todos constam no link à esquerda ) e vou verificando que uns partem, outros chegam, enquanto eu permaneço...
O que é que me aconselham?
Sair, não sair, eis a questão!

35 comentários:

Pitanga Doce disse...

Estou só vendo a hora em que Portugal vai ficar vazio.Que coisa, hein?

Pitanga Doce disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Oris disse...

Não sair....claro!!!!

Há alturas em que estamos mais cansadas e nos apetece abrandar um pouco. Depois, com uns banhos de sol, renovamos as energias e toca a caminhar....

:)))

Boa semana, Rosa.

Beijitos

Maria disse...

Não sair...

Um abraço

fj disse...

Todos estamos cá!
Com o comentário da Oris está tudo dito...precisas que te diga mais?
Mesmo que digas, "não"...
....VOU DIZER na mesma!
Todos os teus visitantes devem saber dos teus ultimos feitos.

Vou contá-los já no próximo comentário.
:)))

fj disse...

Este Blogue é TEU e farás deste/neste espaço o que bem entenderes.
Porém na qualidade de visitante, de Ribatejano e amigo, etc e tal...e tb de pessoa interessada em promover quem o merece...como é o teu caso e de muitos mais...que andam por aqui sem 2ªs intenções, tenho que te fazer um pequeno ""reparo"" ..(tem aspas a dobrar)


Ser VENCEDORA das BlogOlimpíadas não é para qualquer um, seja licenciado ou não na área...
Já tinhas obtido um 2º Lugar e agora foste a grande vencedora destas ultimas BlogOlimpiadas edição de GEOGRAFIA.

Com a tua simplicidade que te reconheço afirmaste que sem as ajudas talvez não tivesses ido ao Pódio, mas tenho que informar que as tais ajudas que recebeste, foram igualmente dadas a Todos.

A diferença esteve em, uns receberam-nas e procuraram fazer melhor...outros nem tanto!
Tu foste um bom exemplo, dos que se interessaram em fazer melhor.

Como tal, penso que deverias exibir aqui o prémio de Vencedor num novo Post para o efeito.
Para que todos te podessem dar os Parabéns inteiramente merecidos.

Certo que divides este Prémio a par com outra concorrente. Mas há uma diferença, ela é da área dessa disciplina, tu não!

Sendo assim este teu 1º lugar terá que ser ainda muito mais valorizado.

És uma vencedora!!!!

Chegaste a dizer que irias desistir,lembras-te?? ...mas não o ""deixei"".(mais aspas)

Algumas pessoas já tentaram desvalorizar as BlogOlimpíadas, mas com essas não estou eu preocupado. A resposta tem sido dada no numero de participações e na amizade ali construida e no bom convivio...embora alguns deles virtuais...mas olha que há por ali muitos amigos reais!!!

Depois de todo este meu discurso (não politico) e para não ser mal interpretado, pergunto:

- Afinal o que ganho eu com o TEU 1º LUGAR?? ... NADA!

- O que ganho caso faças um post novo como te pedi? ... NADA, mesmo nada!

Apenas me apeteceu deixar AQUI e AGORA esta pequena mensagem em forma de homenagem e de Parabéns... para Ti!!

Um Abraço Rosa
Fj

Anónimo disse...

Sair??? Era o que faltava.Nem penses nisso.
Abração
GB

maria mar disse...

Olá Rosa, qual sair, qual carapuça!
Força e gosto de tu por aqui...há mt!...
bjocas

pin gente disse...

sair de onde?
eu também permaneço, rosa
faço-te companhia!

um beijo

Luis Eme disse...

deves fazer o que te apetecer, se puderes, claro.

abraço Rosa

bettips disse...

Estar, ficar, permanecer, continuar...aprendemos sempre. Mesmo fazendo intervalos! Nunca se esquece quem "se conheceu" ou cruzou, uma forma, uma foto, um texto, uma expressão de ser.
Aproveitemos este meio magnífico, escolhendo o que gostamos e saudando o pensamento livre e o conhecimento partilhado.
Bjinho

H.B. disse...

Sair ?!?! Nem acredito que escreveste isso.Força , vamos com isso para a frente ok?

Anónimo disse...

Então a modéstia do costume.Não me disseste nada do PRÉMIO!(nem das olimpíadas...).eu ando a "aproveitar o dia"com um vagar tedioso e pegajoso contaminada pelo espírito da personagem principal.Portantos PARABÈNS!!!
Abraço Kincas

Arabica disse...

Rosa,

eu sou uma adepta do sair, do ir estrada fora, olhos nos montes e sentidos nas cascatas e nos cumes.
Por isso dir-te-ia: vai! :)

Eu fui, olhos postos na saudade da filha e da neta, e no mesmo dia em que fui, parti o braço esquerdo, o que bem traduzido, foi como se no dia em que fui, tivesse regressado :))

Pois, voltei antes de tempo porque é uma fractura que precisa acompanhamento semanal (não vá precisar de um ferrinho ou parafuso), ando meia perdida entre a ironia do destino e o calor do verão; durante 10 dias não sabia bem, se havia de rir se chorar.

Ainda bem que já estou no 15º dia :)

Assim estive, sem nada fingir.

Um abraço grande, sem saber se vais ou ficas :)

Rosa dos Ventos disse...

Querida Kincas
Não me digas que ainda não acabaste "Aproveita bem o Dia" cujo nome do autor já não recordo e que não posso verificar, uma vez que to emprestei! :-))
Esqueci-me de discutir no clube este título tão ambíguo...
O teu "Vinte e Quatro Horas na Vida de uma Mulher" já está na secção dos "lidinhos da silva"... :-))
Quanto ao tal jogo eu depois explico-te, talvez através de um post como sugere o meu novo e virtual amigo FJ.
É um bom divertimento para ti...

Abração

Rosa dos Ventos disse...

Cara Arábica

Alguma bruxa te viu a pôr as malas no carro!
Eu não acredito nelas, mas "que las hay, las hay"... :-))
Estou a brincar, claro, mas calculo o transtorno, as dores a decepção! :-((
Afinal talvez seja melhor não partir....um braço!

Abraço, as melhoras e ainda bem que foi o esquerdo, uma vez que, supostamente, não és esquerdina!

Rosa dos Ventos disse...

Olha no que deu um post ambíguo...

Abraço a todos, aos reais e aos virtuais

Alberto David disse...

Todos nós que nos dedicamos aos Blogs, por vezes queremos sair, mas acredite é impossível, já estamos agarrados aos nossos Amigos, e eles merecem tudo, por isso desculpe, esqueça e força, pois faz falta, mesmo que pense o contrário. Um Amigo

A.David

Fui sair…
Não estou!
Podes falar…
Não vou escutar!
Nem quero!
Preciso de mim…!
Fechar os olhos, reflectir e pensar.
Evacuar no silêncio…eu sou assim…
Não vou falar!

Vais perdoar!?
Eu vou sorrir e brincar...
Evadir-me de mim...
Hoje não quero receber nem dar,
Só quero sentir sofrer até chorar,
Sem se notar.

Não me segurem!
Não quero sentir
nenhuma mão a agarrar.
O orgulho não vai deixar.
Nem penses, ver uma lágrima
sair do meu olhar.
Estou a sofrer...eu sei!
Mas eu sou forte...
vou saber sempre aguentar!

Eu sou assim, não vou mudar!

(Luso Poemas)

Pitanga Doce disse...

ESPEREM AÍ QUE SÓ AGORA A FICHA CAIU! QUERES SAIR DE ONDE??DO BLOG??? EU PENSEI QUE FOSSES DE FÉRIAS!
NÃO SAI NADA, NÃO SENHORA, QUE AINDA ACABAMOS SEM SABER PARA QUE LADO ESTÃO OS VENTOS.

Ah, entendi o teu comentário na árvore e deixei outro lá pra ti.

bom dia Rosa

Pitanga Doce disse...

Estás on line??

Justine disse...

Faz exactamente aquilo que te der na real gana! Não há coisinha melhor:))

Oris disse...

eheheheh

Com então era era outro sair???

:)))

Assim sendo....SAIR....claro!!!!

Beijitos, Rosa dos Ventos

Tite disse...

E eu que não te li antes para te aconselhar.

Que fazer agora?

Agora já regressei do fim de semana e vou estar por aqui.

Se precisares de deitar conversa borda fora, conta comigo. Estou mesmo à mão de semear.

Abreijos

Anónimo disse...

Sexta-feira, 10 de Julho de 2009
Ainda o Largo das Eiras
Olá a todos,

Esta questão do Largo das Eiras ainda vai dar pano para mangas. Parece evidente que:

- a maioria da população não sabe a mínima do que se anda a passar;

- a maioria que sabe e que anda informada é contra aquela obra, principalmente nos moldes em que se pretende avançar com isso, com total desconhecimento do assunto por parte da população e uma recusa sistemática em serem prestadas informações pela Junta e Câmara;

- membros da Assembleia de Freguesia e da Assembleia Municipal, inclusivamente que apoiaram os ICA’s há 4 anos, são contra isto;

- as listas candidatas à Junta de Freguesia, com excepção da dos ICA’s, são contra isto;

- as listas candidatas à Câmara, com excepção da dos ICA’s, são contra e defendem que deve ouvir a população e, de qualquer maneira, esperar-se por um novo mandato para se decidir alguma coisa.

Além disso, faltam perto de 3 meses para terminar o mandato dos ICA’s. Esperamos que não venham agora com um golpe de teatro de avançar, às escondidas, com estas obras e projectos, criando uma situação consumada, deixando de mãos atadas o próximo executivo municipal (que até podem ser eles ICA’s).

Se isso acontecer, será extremamente desonesto intelectualmente e politicamente do mais rasca que há.

E, os mindericos que apoiarem essa jogada, incluindo-se aqui as colectividades, deverão ter vergonha na cara. Se querem isto, ao menos façam-no da maneira correcta, às claras e com respeito pela democracia e pela população de Minde.

É um princípio geral na vida das entidades colectivas e principalmente nas entidades públicas, que no final dos mandatos as decisões mais importantes ou polémicas não são tomadas nessa altura, sendo deixadas para os decisores e para os mandatos seguintes.

Há inclusivamente leis que regulam esse aspecto, sendo um princípio geral.

Por exemplo, foi isso que o governo PS fez agora com as grandes obras públicas, o Aeroporto e o TGV. Sabendo que a oposição está contra e que dentro de 3 meses há novas eleições, onde poderão renovar a legitimidade, decidiram – e bem – deixar essa decisão para o governo que estiver em funções a seguir a Setembro.

O mesmo deverá fazer este executivo municipal. Isso é um imperativo ético e um mínimo de respeito que deverão ter por Minde, pelas oposições, pela população e por eles próprios.

Espero que o contrário não aconteça, obrigando, quiçá, o executivo municipal que entrar em funções a ter que revogar decisões tomadas por este.

Espero também que os candidatos à Câmara tomem uma posição definida sobre este assunto:

- se estão a favor, mesmo não sabendo o que está em jogo;

- ou estão contra, preferindo ouvir a população, outras alternativas e, no mínimo, conhecer o que está em cima da mesa.
Posted by pensar minde

Rosa dos Ventos disse...

Para que os meus visitantes entendam o post anterior

Nasci em Minde,vila que pertence ao concelho de Alcanena, precisamente no Largo das Eiras, onde ainda residem ou têm residência de férias a minha irmã, dois tios e três primas. Nesse largo havia as escolas masculina e feminina unidas pela casa dos professores. Por lá passaram muitas gerações de mindericos e daqueles que aí se fixaram no tempo em que esta terra fervilhava de trabalho.
Acontece que há uns tempos, não sei precisar quanto, na calada da noite, as escolas foram demolidas e parte do largo ficou vazio, tudo isto à revelia da população, segundo consta.
Alguns defendem um projecto para lá com o qual a maioria da população não concorda e pretende que se faça um referendo.
Embora não viva lá, mas uma vez que não deixei de ser minderica e fazendo a minha família parte do "património" desse largo, o movimento Pensar Minde que creio ter também um blogue decidiu enviar-me esta informação.
Isto prova que os portugueses continuam a pensar por si, a querer participar nas decisões importantes para as suas terras e que não estão adormecidos.
Viva a Democracia e que se chegue à melhor solução!
Peço desculpa pelo alongamento, mas a minha gente merece que os meus visitantes entendam a mensagem.

Abraço a todos, sobretudo aos mindericos que por aqui passarem

Belisa disse...

Olá :)

Olha a Rosa no Roseiral
Está com crise existencial...
Mas se faz bem ou mal
Só ela poderá "calculal"

esta saiu assim "às pressas" e foi para rimar, eu acho que deve ficar!
Já agora vem me visitar.
Beijinhos estrelados

Maria P. disse...

Não sair, faz uma pausa, apenas, digo eu...

Beijinho*

Vieira Calado disse...

Nem é questão que se ponha.

Continue!

E bem haja!

Kincas disse...

E qual é a tua opinião sobre o tal largo das eiras?

Rosa dos Ventos disse...

Querida Kincas
Quanto às escolas do Largo das Eiras acho que não se deviam ter deitado abaixo e muito menos à revelia da população.
Em Nisa, por exemplo, requalificaram, há uns anos, um edifício mais ou menos da mesma traça e transformaram-no em centro cultural e biblioteca municipal. Deixaram a estrutura exterior, retiraram todo o "miolo", por dentro respira-se modernidade, por fora as pessoas vêem a "velha" escola onde andaram.
Perante o inevitável acho que se devia optar por um jardim, uma vez que não há nenhum na vila e com um bom projecto talvez seja possível a introdução de um edifício adequado a uma biblioteca que também não existe.
Tu, filha de professora e com a vivência de um local talvez semelhante, ficaste curiosa!
Mas a situação arrasta-se há anos e o espaço foi "transformado" aos poucos em parque de estacionamente.
Que vil tristeza!

Abraço

Tite disse...

vil tristeza amiga,

...é isso mesmo.
No nosso país património antigo restaurado não dá dinheiro às autarquias.
Pelo menos é isso que parece. Deita-se abaixo e constrói-se novo com gosto absolutamente duvidoso e desintegrado do ambiente.

Bastava visitarem a nossa vizinha Espanha para copiar o que por lá se faz no sentido de preservar edifícios antigos.

Anónimo disse...

Ir de férias ,amiga, é uma óptima ideia desde que não vá para o México...bjs e boa semana
Oureana

tinta permanente disse...

Ninguém parte porque outros chegam, nem chegam porque outros partem. O caminho é o caminho. De cada um. E cada um sabe olhar o horizonte...
Mas, porque a pergunta está... fica!


abraços!
www.tintapermanente.com

Anónimo disse...

Tens razão,RV.Nada se deve começar pelo fim.
Abraço
GB

Eyes wide open disse...

Eu votaria no não sair... mas subscrevo o que diz a queridíssima Justine :)

*