quinta-feira, janeiro 29, 2009

Sinfonia de uma noite inquieta

Dormia tudo como se o universo fosse um erro; e o vento, flutuando incerto, era uma bandeira sem forma desfraldada sobre um quartel sem ser. Esfarrapava-se coisa nenhuma no ar alto e forte, e os caixilhos das janelas sacudiam os vidros para que a extremidade se ouvisse. No fundo de tudo, calada, a noite era o túmulo de Deus (a alma sofria com pena de Deus).
E, de repente - nova ordem das coisas universais agia sobre a cidade - , o vento assobiava no intervalo do vento, e havia uma noção dormida de muitas agitações na altura. Depois a noite fechava-se como um alçapão, e um grande sossego fazia vontade de ter estado a dormir.
Bernardo Soares, Livro deo Desassossego

16 comentários:

' Rôh disse...

Huuuuuuuuuuuuuum...
Legal, não conhecia Bernardo Soares, vou procurar algumas coisas dele. XD
Adoro biografias. XD

Voltar aqui, concerteza, ok?!


Abração, Roh

Patti disse...

Que grande coincidência, ainda hoje o folheei.
Magnífico.

Patanisca disse...

"Continuação de boa estadia em terras do Tio sam e tudo de bom para ti!

Abraço natalício".

Tudo de bom para ti também. Tive estado aqui nos passados dias com o Rodrigo a acompanhá-lo no seu infortúnio e regressei, vou agora para Vegas e, depois, LA. Vida frenética. Passei para ver todas as amigas bloggeras e dar-te abraço e beijinhos. Teresa.

Patanisca disse...

Lembrei de te dizer que durante todo o tempo que estive cá vi o Desassossego na mesa de cabeceira do Rodrigo e que todo o tempo ele esteve falando dele. Conhece-o de cor como se fosse ele que o tivesse escrito.

pin gente disse...

por cá o vento anda num desassossego tremendo, nem se permite ter intervalos para assobiar.

beijo

Arabica disse...

O desassosseg sempre presente quando em nós sopra o vento, Rosa.

Um beijo de bom dia

Pitanga Doce disse...

O vento traz sempre palavras. Nós é que nunca as sabemos traduzir.

Justine disse...

Rosa, o texto lindo do BS é um retrato destes últimos dias invernosos: o vento, a chuva e o vento, a vontade de dormir...
Abraço para ti

legivel disse...

desassossega-me o vento
quando adormeço acordado
faz-me falta ter talento
p´ra dormir e estar deitado.


.............

Também tive o "Elefante" do Saramago como prenda de Natal. Tenho de o ler no quintal, pois não o consigo ter na mesa de cabeceira devido ao volume do bicho.

Abraço e sorriso.

tulipa disse...

HOJE

E
S
T
O
U

FELIZ

acreditas?

Pois é...
sinto-me assim como quem cumpriu a sua missão - dever cumprido!!!

Nunca fiz nenhuma exposição e...
achava um bicho de sete cabeças montar a exposição, no entanto, foi maravilhoso, começar a ver o efeito dos quadros nas paredes...
uma sensação indescritível.

Dormi apenas 3h esta noite, deitei-me às 6h da manhã para me levantar às 9h da manhã...
Mas...estou tão leve!!!
Tão serena!!!
É verdade...
nem me conheço a mim mesma.

Consegui realizar mais um sonho que tinha: expor as minhas fotografias.

Bom fim de semana, molhado...mas que seja Feliz.

Rosa dos Ventos disse...

Cara Tulipa
Primeiro parabéns!
Segundo, se estás feliz é porque a Pikena também está melhor!

Abraço e muito sucesso

Se estivesse perto também lá ia...

Rogéryo de Sá disse...

Senhora Rosa dos ventos. Deus há muito que se afastou e se recolheu no seu túmulo. A proximidade dos humanos, feitos à sua imagem e semelhança, incomoda-O. A dos portugueses, deprime-O.

Se eu estivesse no lugar de Deus, também há muito que me tinha suicidado.

Um dia levantar-se-á um vento que varrerá toda a cidade. Infelizmente, não haverá árvores para respirar o novo ar puro. Foram todas substituídas por contentores.

Maria disse...

Duas coincidências: na noite de quarta para quinta andei a arrumar livros - e folheei este.
A segunda, a noite inquieta foi a última, "atrasou-se" no caminho...

:)))

Um abraço, Rosa

Rosa dos Ventos disse...

As noites inquietas parece que não nos querem deixar, Maria!

Abraço

sendyourlove disse...

...andamos demasiado desassogados e embregados em noites de vendaval... a precisar de um bocadinho de sol nas nossas almas...

Dione Poisl (Noni) disse...

leio seu blog e me deleito. Sou fã.