segunda-feira, janeiro 19, 2009

À espera de melhores dias


Eles hão-de chegar e então voltaremos a ler o jornal ao sol, no quintal, voltaremos a jogar conversa fora, voltaremos a rir, voltaremos à normalidade conquistada a muito custo!

12 comentários:

Arabica disse...

Ai Rosa que saudades eu já tenho daqueles dias de sol, mesmo que envergonhado, com temperaturas sedutoras para uma boa e revigorante caminhada junto ao rio ou ao mar!

Ou das amenas cavaqueiras numa qualquer esplanada!

Teho tantas saudades de me sentir como um lagarto ao sol!

E a normalidade é sempre tão frágil...

Esplanando disse...

Claro que sim!

E mesmo durante os tempos anormais podemos jogar conversa fora e rir! ;-)

Justine disse...

Magnífica foto, onde se lê em letras gordas: esperar com serenidade e sabedoria, os melhores dias hão-de chegar, sim!

Patti disse...

'Tadinhas das cadeiras, parecem mesmo que estão a precisar de encosto.

Carlota disse...

Rosa,
Por vezes suspiramos simplesmente pelo regresso à "normalidade", que já seria bom.
Beijinho.

Maria disse...

A chuva também é necessária...
Mas uma conversa nessa mesa ao ar livre é apetecível, sim...

Oris disse...

Olha que o tempo cada vez está a ficar pior...Vais ter muito que esperar!!!

:)

Beijitos

pin gente disse...

mas olha que na foto não parece nada mau!
sempre as cadeira se entregam ao descanso...

beijo

Arabica disse...

Rosa

estás convocada.


Com um beijo meu.

Arabica disse...

Parabéns!


Que o "Sê-lo" em ti cresça e que outras sejam nomeadas.

O mundo não é tarefa fácil.

:)

Cá estaremos para o possível :))

Que o impossivel é tarefa para palavra de fibra multipla:))


Grande abraço

tinta permanente disse...

Os dias, com Esperança, são aqueles que têm o horizonte mais extenso...

abraços!

NOBITA disse...

Espero que o tempo bom volte logo, é que por este caminho vou ficar esclética. Sabes no Inverno emagreço sempre, e este ano já vou com 7 KG, o médico ontem fartou de berrar comigo, que tenho que comer, pois um dia destes quando for a conduzir me esbarro com a falta de açúcar. Mas quando vem o Verão lá vem o apetite de comer, fico mais liberta e essas coisas.
Beijos