quinta-feira, janeiro 01, 2009

Ano Novo

No Natal, de há uns anos para cá, tenho recebido de uma amiga o Poemário editado pela Assírio e Alvim.
O deste ano só traz poemas de Fernando Pessoa e dos seus heterónimos, o que muito me agradou.
Deixo-vos com o que faz a abertura do ano.
.
.
Ficção de que começa alguma cousa!
Nada começa: tudo continua.
Na fluida e incerta essência misteriosa
Da vida, flui em sombra a água nua.
.
.
.
Curvas do rio escondem só movimento.
O mesmo rio flui onde se vê.
Começar só começa em pensamento.

Fernando Pessoa

10 comentários:

tulipa disse...

Fernando Pessoa estava cheio de razão, porque na realidade é isto que acontece:

Ficção de que começa alguma cousa!
Nada começa: tudo continua.

Lamento vir ao teu encontro num momento triste da minha vida.
Queres juntar-te a nós?
Todos juntos nunca seremos demais por esta causa.

Estamos todos juntos em oração pela minha sobrinha, para conseguirmos uma corrente de energia positiva para a ajudar no problema de saúde dela.

Não tenho tido cabeça para nada.

Aproveito para te enviar os melhores votos de um maravilhoso Ano de 2009.

Justine disse...

Continuemos, então, neste ano que agora começa, a lutar para que a vida seja mais justa e solidária.
Bom Ano para ti, amiga:))

Maria disse...

Belo poema de início de ano!
Mais uma vez, um bom 2009 para ti.

Abraços

Miguel Barroso disse...

Que dizer?


bom ano



Abraços d´ASSIMETRIA DO PERFEITO

Maria P. disse...

Também foi presente que recebi, gostei:)

Beijinho*

paradoXos disse...

prosperidades - que aconteçam... muitas...


beijos e 2009 abraços

Patti disse...

Um poema do Pessoa por dia? Excelente forma de começar todas as manhãs neste novo ano, que desejo seja excelente para ti.

ลndreia disse...

O grande Fernando Pessoa! *

Arabica disse...

Sempre sensivelmente certo.


beijinho

Teresa disse...

Ainda bem que gostas... Grande abraço