terça-feira, abril 01, 2014

Dia Internacional do Livro Infantil


O "Jornal do Metro" lembrou-me com esta breve notícia que amanhã é o Dia Internacional do Livro Infantil:

Boa notícia do dia

Dia Internacional do Livro Infantil é já amanhã

Um apelo à leitura e ao uso da imaginação marca a mensagem do Dia Internacional do Livro Infantil, que se assinala amanhã, e que é divulgado em forma de carta para as crianças de todo o mundo. A mensagem é assinada pela escritora irlandesa Siobhán Parkinson e divulgada pelo Conselho Internacional sobre Literatura para Jovens, para assinalar o Dia Internacional do Livro Infantil, amanhã, coincidindo com o dia de aniversário do escritor dinamarquês Hans Christian Andersen. Em Portugal, a mensagem do Dia Internacional do Livro Infantil é acompanhada de um cartaz com uma ilustração de Ana Biscaia, que venceu em 2013 o prémio Nacional de Ilustração.



Este foi um dos cartazes alusivos à efeméride que encontrei na net mas não sei se será aquele que é referido na notícia. O nome do autor não é legível.




Os livros da minha primeira infância que me vieram logo à lembrança foram os da "Colecção Formiguinha" talvez por terem sido os primeiros comprados mesmo para mim...


...bem como os álbuns do Cavaleiro Andante que lia em casa de uma amiga e que eram pertença dos seus dois irmãos já mais crescidos!
Claro que todos os dias são dias para as nossas crianças lerem mesmo aquelas que ainda não lêem!
E vós, que livros recordais, imediatamente, neste contexto?





30 comentários:

Maria Alice Cerqueira disse...

Ola!
Vim desejar uma abençoada!
abraço fraterno
Maria Alice

Majo disse...

~
~ Lamento o tempo estar tão mau amanhã, não só pela chuva, mas principalmente, pelo frio.
~ Salvar-se-ão apenas, as atividades planeadas para a biblioteca escolar.

~ Os meninos da década do pós guerra, não tiveram a maravilha de edições ilustradas com lindíssimos desenhos coloridos, como tiveram os seua filhos.

~ Mas, todos sabiam que eram as ofertas que eu preferia.

~ Além dos contos tradicionais lembro-me da coleção da "Condessa
de Ségur" e a de aventuras, "Os Cinco".

~ ~ ~ A b r a ç o ~ ~ ~

Janita disse...

Nesta moda de haver um Dia para tudo, acho óptimo que tenham instituído um dia para a literatura infantil.

Assim à priori lembro-me desses fascículos de histórias do valente Cavaleiro Andante, do Mandrake e outros de BD que não me ocorre de momento. Mas por volta dos dez, onze anos, comecei a ler à sucapa, os romances de cordel que a minha irmã lia da Corin Tellado, e foi aí que a minha imaginação começou a sonhar com 'um grande amor'...:))

Um grande abraço, Rosa!

Maria disse...

Os incentivos à leitura são sempre preciosos...eu adoro ler e comecei bem cedo...com oito anos lia Júlio Dinis...não faço ideia como não me perdia naquela imensidão de páginas:))
Beijinhos
Maria

Maria disse...

Os incentivos à leitura são sempre preciosos...eu adoro ler e comecei bem cedo...com oito anos lia Júlio Dinis...não faço ideia como não me perdia naquela imensidão de páginas:))
Beijinhos
Maria

Maria disse...

Os incentivos à leitura são sempre preciosos...eu adoro ler e comecei bem cedo...com oito anos lia Júlio Dinis...não faço ideia como não me perdia naquela imensidão de páginas:))
Beijinhos
Maria

Maria disse...

Os incentivos à leitura são sempre preciosos...eu adoro ler e comecei bem cedo...com oito anos lia Júlio Dinis...não faço ideia como não me perdia naquela imensidão de páginas:))
Beijinhos
Maria

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Eu também lia esses, mas as minhas preferências iam para os almanaques do Patinhas e figuras associadas.

Flor de Jasmim disse...

Existem dias Internacionais para tudo ou quase, o que penso que deveriam ser todos os dias, qualquer incentivo à leitura é necessária.

Em pequena eu e o meu mano, muito cúmplices,inclinamos para os livros de cowboys, fazíamos colecções de alguns, tais como "5 balas, "Falcão", Xerife e outros, com os 2$50 que o meu pai nos dava para comprar um fio de pinhões à saída da missa, nós preferíamos guardar o dinheiro e comprar livros, isto começou quando eu tinha 8 anos, aos 10 lia romances com figuras, comprados pelo meu mano.

beijinho e uma flor

Teté disse...

Neste contexto, só me lembro dos livros da coleção Romano Torres, de contos de fadas, ou dos Tio Patinhas e Zé Cariocas. Os da Enid Blyton só apareceram mais tarde, quando já sabia ler... ;)

Abraço

lis disse...

Todos s dias deveriam ser dedicados a leitura infantil promovendo o interesse das crianças,
_ gostava das revistinhas em quadrinhos tipo' luluzinha ,Chico Bento, Gibizinho da Monica eram deliciosos ! o que mais me encantou e até hoje gosto de reler é o 'Pequeno Princípe!,
De verdade ler é o meu maior prazer,leio sempre sempre e muito.
Um abraço Rosa,obrigada pela lembrança da data.

Pedro Coimbra disse...

o Princepezinho, obviamente!

Rosa dos Ventos disse...

Os livros que referi localizo-os no início da primária, como dantes se chamava o 1º ciclo...
Lá para a 4ª classe é que descobri os Cinco e a Condessa de Ségur; o Principezinho, A Morgadinha dos Canaviais, Os Meus Amores entre outros só me chegaram às mãos no colégio...aí, pelas mãos das colegas externas também travei conhecimento com as fotonovelas que eram consideradas um pecado pelas freirinhas e eram lidas às escondidas! :)
Falar de livros é perdermo-nos no tempo! :)

Abraço

Anónimo disse...

Por mim,os livros que me vieram à memória por me impressionaram de forma indelével foram "O Pássaro Azul" e "As Viagens de Guliver" ambos da coleção MANECAS que recebi aos nove anos.Razões para esta fixação: foram prenda por ter tido êxito no exame de admissão ao liceu,foi surpresa de um tio avô e...recebi-os por correio o que me conferiu uma importância nunca sonhada. (correio em meu nome?!!!)Daí prá frente foi sempre a bombar!KINKAS

Anónimo disse...

Errata: onde se lê impressionaram leia-se impressionarem.
Kinkas

Rosa dos Ventos disse...

Temos que voltar ao Clube de Leitura, Kinkas!
Há que continuar a bombar! :)

Abraço

Rui Espírito Santo disse...

Excelente a ideia de associar o Dia Internacional do Livro Infantil, ao aniversário de Hans Christian Andersen ! Não podia haver melhor escolha.
Claro que o Cavaleiro Andante me tomava a maior parte do meu tempo de leitura ! :)
Mandrake, Luis Euripo, Flash Gordon e tantos outros, deliciavam-me. Antes, mas já em fim do seu tempo, “O Mosquito” ! … e em termos de livros as colecções infantis (mais condensadas, da Majora e da Porto Editora e claro (mais a sério) o dito Christian Andersen.
Claro que seguidamente, Júlio Dinis e mais à "sucapa" umas incursões por Zola e Eça (já mais na adolescência) ! ;)

Abraço, Rosa ! :)
.

São disse...

Lembro-me de ler todas a aventuras dos Cinco , de livrinhos de histórias que eu pedia sempre para comprar quando íamos até ao Barreiro, do Tio Patinhas e todas essas personagens, rrsss

Desconhecia que se comemorava amanhã
o Dia do Livro para Crianças.

Beijinhos

Rosa dos Ventos disse...

Não é amanhã, São, é hoje! :)
A data está no cartaz...
Eu é que me antecipei!

Abraço

ematejoca disse...

Também eu publiquei esta notícia:

"A data escolhida para se assinalar o Dia Internacional do Livro Infantil foi o dia em que nasceu o poeta e escritor dinamarquês de histórias infantis Hans Christian Andersen — 2 de Abril de 1805."

Esta tarde lá fui eu com a Ema e a Lurée até à biblioteca mais próxima e trouxemos para casa uma quantidade de livros.

Abraços literários!

São disse...

Não vi, desculpa.

Além dos que referi, claro que li também a Condessa de Ségur.

AH ..e, muito precoce, comecei a ler Eça aos onze anos e, na adolescência li Júlio Dinis inteiro, à mistura com as os romances de Corin Tellado e fotonovelas ,como não poderia deixar de ser ,rrsss

Bom resto de dia

Carmem Grinheiro disse...

Muito bom.
Nada melhor para estimular um cérebro em formação, do que a leitura.

Um dia só no ano é pouco!
Abço amigo

Carmem Grinheiro disse...

Não estranhe a nova "cara", estive a adicionar o Google+ e modifica o nosso perfil do blog, como não quero alterar o que está na página do Google+, por ora fica assim ;)

abço

heretico disse...

O Cavaleiro Andante, pois claro...

mlu disse...

Li muitos livros de histórias em pequena e perdia-me neles! O 1º que me veio à memória foi o único que sobrou ainda legível apesar de muuuito velhinho: Branca de Neve e os 7 Anões! Como tenho um irmão, li, à boleia, a colecção Condor, o Cavaleiro Andante, o Zorro e não sei quantos mais.
Ainda gosto de histórias infantis!:))

Um abraço

ematejoca disse...

Voltei aqui para te dizer, Rosa dos Ventos, que quando eu era criança, li toda a obra da Condessa de Ségur, a minha escritora de eleição.

ematejoca disse...

Publiquei aqui:

camaraazul.blogspot.com

sobre o Dia Internacional do Livro Infantil.

Na fotografia está o leitor mais novo que visita a biblioteca onde eu trabalho, que não é a biblioeca aonde ontem fui com a Ema e a Lurée.

Abração primaveril!

ematejoca disse...

Publiquei aqui:

camaraazul.blogspot.com

sobre o Dia Internacional do Livro Infantil.

Na fotografia está o leitor mais novo que visita a biblioteca onde eu trabalho, que não é a biblioeca aonde ontem fui com a Ema e a Lurée.

Abração primaveril!

O meu pensamento viaja disse...

Ler, ler sempre, ler desde sempre!

Observador disse...

Que viva a leitura!

Abraço