quarta-feira, outubro 23, 2013

Trepadeira


( foto da net)


Era uma trepadeira como esta que cobria um dos muros do pátio da minha avó paterna.
Ver a que se encontra na vivenda ao lado da creche do meu neto é voltar às brincadeiras de infância naquele enorme e recatado espaço para onde se entrava ou pela porta da cozinha ou por um largo e alto portão de madeira.
Ali estava ao abrigo de todos os perigos e era feliz sem saber que o era!

26 comentários:

Rui Espírito Santo disse...

Há imagens da nossa infância que nunca esquecemos ou esqueceremos ! ... É curioso como "pequenas coisas" nos marcam tão profundamente !
... Até cheiros ! ...

Abraço, Rosa ! :))
.

Majo disse...

Há lugares do tempo de infância que são mágicos...

Nunca temos completa consciência da nossa felicidade em determinado momento e acabamos por ter melhor percepção quando as recordações nos
reportam um tempo melhor...

Com muita simpatia...

Rui Pascoal disse...

Ainda hoje me lembro dos ninhos das galinhas...
:)

AC disse...

Rosa,
Nostalgia perfumada, que faz bem...

Beijo :)

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Não saberia mesmo?

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Ah, é verdade... esqueci-me de dizer que gosto do novo look!

Maria Emilia Moreira disse...

Olá! É tão bom recordar esses momentos felizes da nossa infância!!!
E também alguns recantos que nos ficam gravados para sempre.
Beijos.
M. Emília

Catarina disse...

Há sempre alguma coisa que nos faz recordar momentos de infância onde não havia lugar para preocupações!

Pedro Coimbra disse...

Ontem perguntavam-me onde comprava as sementes para as plantas que lá tenho em casa (coisa rara em Macau)
Desvendei o segredo - Ebay
BFDS (a explicação está lá no blogue)

Luis Eme disse...

sim.

boas memórias.

abraço Rosa

Pitanga Doce disse...

Lindas lembranças, Rosa. E acompanhadas de flores? Isso é tudo de bom.

beijos em dia azul.

Lídia Borges disse...


A infância!... O lugar de todos os encantos. Convém não a perder de vista.

Um beijo

Anónimo disse...

É mágico que uma trepadeira florida te transporte aos momentos em que as maiores preocupações eram não sujar o bibe, era ser capaz de comer a sopa toda,poder abraçar a avó num chi coração único,e mais e mais.Kinkas

Justine disse...

às vezes basta um perfume, uma flor, um som, para nos fazer viajar até ao que resta da nossa infância. E o sabor é agridoce...

Lilá(s) disse...

Recordei um lilás lindo, grande e perfumado do jardim da minha avó...tempos felizes!
Bjs

ematejoca disse...

Lindas flores, Rosa dos Ventos!

Há momentos em que é preciso recordar a infância para encontrar um caminho novo.

Boa noite!

luisa disse...

Há imagens da nossa infância que ficam gravadas para sempre.

Vejo que o blog se apresenta em tons condizentes com a estação outonal. Ficou bonito. :)

Teté disse...

Julgando que era mais uma foto do teu quintal, ia dizer que a trepadeira é linda. Como na verdade é! :)

Mas também há recordações que nos são tão doces, que não podemos deixar de sorrir ao lembrá-las. Como esse abrigo de todos os perigos...

Abraço

quem és, que fazes aqui? disse...


Há tons que nos levam ao que fomos.

Beijinho, Rosa.

Laura

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Quem não gosta de flors?... Ainda mais trazendo boas lembranças? beij0s, Rosa.

São disse...

No Barreiro havia uma casa com jardim, cuja parede estava totalmente coberta por hera...Claro que, agora, é um Centro Comercial!

Beijinhos

heretico disse...

memórias... perfumadas!

beijo

Uma Mansarda em Lisboa disse...

Olá, Bom dia Rosa dos Ventos.

Como sabes vou terminar a Mansarda,mas continuo com a página no Facebook, em nome de Mariinha Mansarda. Se tiveres página poderíamos continuar a contactar, como aliás já faço com autoras de outros blogues.
Beijinhos e bom fim de semana

luís rodrigues coelho Coelho disse...

As nossas recordações. O nosso mergulhar no passado onde voltamos a ser crianças e a respirar com simplicidade e sem as exigências dos tempos modernos.
Esta planta da foto é muito bonita.
Não é de todo trepadeira mas um arbusto muito bonito.

Janita disse...

Também, estas trepadeiras de lindas flores, fazem parte das minhas recordações de infância, Rosa!
Só me trazem memórias felizes...tínhamos um quintal enorme, com árvores de fruto e trepadeiras que chamávamos de campainhas e montes de vasos numa placa sob o alpendre, que a minha querida Mãe tratava com desvelo.
Belas lembranças me trouxeste, Rosa! Obrigada.:)

Beijinho.

Graça Sampaio disse...

Não tenho tido "noticias" do teu blog e agora vim aqui ver se o tinhas abandonado... Ainda bem que assim não aconteceu...

Lindas essas trepadeiras cujas flores se as chupássemos pelo fundo da corola, sabiam a chocolate...

Beijinhos de chocolate...