quinta-feira, outubro 31, 2013

Halloween, Dia do Bolinho

(imagem da net)

Já hoje me tinha vindo ao pensamento, várias vezes, que amanhã não seria acordada pela garotada madrugadora a tocar à campainha pedindo o bolinho...
É que a garotada terá que ir para a escola! Entre outros cortes este feriado também foi à vida...
Mesmo que alguém, por brincadeira, me vá bater à porta eu não estarei na santa terrinha!



Mas estava eu agora bem sossegada quando ouço a campainha, pergunto quem é e são crianças a brincar ao Halloween.
Fiquei quase sem palavras e respondi cá de cima:
 - Meus amores, eu não tenho doces para vos dar!...
E eles respondem  lá de baixo:
Mas pode pelo menos abrir-nos a porta?
Claro que abri e claro que fiquei envergonhada!
Esqueci-me que estou em Lisboa e que aqui não há Dia do Bolinho mas há Noite das Bruxas!

19 comentários:

Duarte disse...

Uma arte que não vivi!...
Esta tarde-noite os miúdos corriam pelas ruas disfarçados de mil maneiras... ideias vindas de longe que pilharam forte.
Só querem caramelos moedas, entre algazarras de crianças.
Abraços de vida

Ricardo Santos disse...

O Mundo maravilhoso da animação Angry Birds

Pedro Coimbra disse...

Imperdoável :))
Beijinhos e votos de BFDS!!

luís rodrigues coelho Coelho disse...

Bom dia Rosa
Não me parece nada bem este dia das bruxas. Reina apenas mau gosto com esta americanice. Contudo isto vai tomando foros de ser global assim como outras festas.
O dia do Bolinho passou para o domingo mais próximo. Esta festa diz-me muito pois cá em casa a minha mãe cozia uma grande fornada de broa doce ou bolinho. Era uma festa porque partilhávamos o nosso bolinho com outras pessoas amigas ou vizinhas.
Não sei se os meninos voltarão a pedir na rua o Pão por Deus.

IsaMar disse...

É a globalidade... Não acho piada mas se me batessem à porta abria. Afinal são miúdos nas suas brincadeiras

DIOGO_MAR disse...

É giro, quando vivido pela criançada!
http://diogo-mar.blogspot.com/

São disse...

Ah, que inteligente eu sou!!!

Se calhar foi por isso que , ontem, à noite dois garotos me tocaram à porta a pedir não sei bem o quê( da varanda do primeiro andar , enfim, não dá muito para ouvir...) e a quem dei uma banana e um iogurte( porque um deles não gosta de iogurtes), rrsss

Tem bom dia,

maria disse...

Nem sabia dessa do bolinho...

Quanto ao resto...são americanices que adoramos importar...ninguém me bateu à porta.

Para as crianças é mais um dia de carnaval.

Abracinho :)

Anónimo disse...

São americanices,mas o interessante é que, por cá, agora até dão certo jeito,uma vez que "os cabeças de abóbora" têm proliferado como cogumelos (ainda me lembro de se referir o " Cabeça de Abóbora" e de imediato ser identificado).Agora dá gosto abrir buracos nas cabeças de abóbora.Escavam-se os olhos ,não vêem,abrem-se os ouvidos,não ouvem,talha-se a boca,cospem asneiras,fura.se o nariz,ficam mais ranhosas,por fim,temos de limpar a baba cor de laranja que escorre no lava loiça e passam-se as mão com lixívia para desencardir.Isto do Halloween sempre me
dá um certo gozo!Quod era demonstrando.
Kinkas

Nina disse...

Mas qual americaniques, qual quê?
Saibam os meus amigos que o Halloween não nasceu na América.
Querem saber onde nasceu?
Como neste cantinho há imensos pesquisadores, bora lá a pesquisar.:))

Sabes, querida Rosinha, que não me lembro de algum dia, na minha infância, ter festejado este dia? Nem halloween, nem Pão por Deus, nem bolinho. Uma tristeza.
Agora, com tantas crianças por perto, vingo-me:))

Ontem, os doces escassearam ao ponto de ter oferecido bolachas:))

aquele abraço

Nina disse...

p.s: amei o comentário da Kinkas:)

Nina disse...

ler americanices:))

Sãozinha, iogurtes?lol
Pior do que eu:))

Rosa dos Ventos disse...

A Kinkas é o máximo, Nina! :)

Rui Pascoal disse...

Com este governo as bruxas que se acautelem...

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Às dez e meia da noite tocaram-me à porta com o Doce ou Travessura, mas este ano não atendi. Se acabou o feriado, acabou-se a brincadeira :-)
Bom FDS

Lilá(s) disse...

Agora as modernices andam a adulterar as nossas tradições que são tão bonitas, passamos a vida a importar....
Bjs

São disse...

Era o que tinha, minha linda. lembrei-me lá eu agora das bruxas, rrrss

Beijinhos, NINA

Graça Sampaio disse...

Estás enganada! Em Lisboa sempre houve quem pedisse o Pão por Deus nos dia 1 de Novembro. A noite das bruxas é uma simples influência da cultura anglo-saxónica via professoras de inglês e via filmes e séries americanas...

Janita disse...

Por estas bandas nem doces nem travessuras nem coisíssima nenhuma.

Com a chuva que caía a potes os catraios não saíram á rua...:)

Beijinho.