quarta-feira, março 27, 2013

António Aleixo e não só...

É certo e sabido que, quando damos uma volta pelo interior algarvio, não podemos deixar Loulé para trás.
Assim, mais uma vez, fotografei a escultura de António Aleixo, da autoria de Lagoa Henriques, e aproveito para deixar uma pequena e actualíssima quadra deste poeta popular.




Não me dêem mais desgostos
porque sei raciocinar...
só os burros estão dispostos
a sofrer sem reclamar!



Não é a Ti Anica de Loulé, a tal da caixinha do rapé, mas sim a "Vendedora do Mercado" que se encontra numa das ruas laterais ao mesmo. Esta escultura é da autoria de Teresa Paulino e Pedro Félix, escultores que têm algumas das suas obras localizadas em espaços emblemáticos de alguns municípios algarvios.
Ainda deu tempo para uma visita a uma exposição permanente sobre Duarte Pacheco, o célebre ministro das Obras Públicas do Estado Novo, natural desta terra e que morreu, prematuramente, num  acidente de automóvel quando se dirigia a Lisboa para um Conselho de Ministros.
Esta exposição está patente na casa onde ele nasceu, frente à Câmara Municipal, onde também funciona, no 2º piso, a Assembleia Municipal.
Penso que há dois anos marquei presença por aqui com a visita a Loulé, daí não me alongar muito mais.

22 comentários:

mlu disse...

Acho António Aleixo sempre actual mas esta quadra vem mesmo a calhar! É belíssima a escultura da vendedora, com o seu ar tranquilo(ou não) de conformação com a vida!
Linda, esta escapadela!

Um abraço.

Teté disse...

Pois as estátuas são do género que gosto: são o que pretendem parecer, e não um pedaço de bronze ou pedra num formato estranho que pretende representar um poeta, escritor ou afins... Mas isto sou eu que sou retrógrada e não percebo nada de arte! :)))

Há mais de duas décadas que não vou a Loulé. E a última vez que fui comi lá a mais espetacular cataplana de amêijoas de sempre! Agora não sei é se o restaurante ainda existe, se o cozinheiro é o mesmo ou sequer o nome do estabelecimento. Só me lembro que era numa pensão, numa das ruas principais... :D

Quando voltar ao Algarve, vou ver se me desafio a mim própria para encontrar o dito restaurante...

E também gosto muito das quadras de António Aleixo, que têm uma simplicidade enganadora, como se fosse simples ser poeta...

Abraço

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Também tenho uma foto da estátua. Creio que é mesmo a única foto que tenho de Loulé, cidade de que não gosto muito, apesar do seu famoso Carnaval.
Também gostei da quadra do Aleixo que escolheu...

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Legal. Assim ficamos ocnhecendo um pouco do escritor. Gostei do popuco que li. Beijos.

São disse...

Que pena, não vi nenhuma das esculyruas quando estive em Loulé!

Achei piada pois há dias estive para colocar esta mesmíssima quadra.

Boa Páscoa.

marina disse...

Tá visto que tenho de ir fazer uma escapadela a Loulé!!!!

ematejoca disse...

Nunca visitei o interior algarvio, mas só para ver as estátuas vale a pena ir até Loulé.

BOA SEMANA SANTA!

Flor de Jasmim disse...

Não conheço Loulé, mas conheço a quadra de António Aleixo que está muito actual!

beijinho e uma flor

Luis Eme disse...

bem escolhida a quadra.

abraço Rosa

Poppy disse...

E agora que já passei pelo espaço do Rui, onde parece que também há desafios dos bons, foi momento de visitar a Rosa dos Ventos, e que surpresa boa ao dar com o Aleixo.

Tenho uma tia, minha tia avó, que sabe muitos poemas dele de cor, sei que na minha fita de fim de curso ela até escreveu um poema dele, já tentei procurar o poema em questão, mas não estou a conseguir, é um que transmite uma mensagem de que convém sempre ouvir bem antes de falar :)

Beijinhos Rosa

Rosa dos Ventos disse...

Cara Poppy
Os desafios do Rui também são muito interessantes!
De vez em quando também lanço uns enigmas...mas simples...
Este das fotos era muito complicado!
A Poppy está de parabéns!

Abraço

Catarina disse...

Já não passo por Loulé há alguns anos. No verão passado apenas estive na estação. Não conheço as esculturas. “Ando” tão pertinho da cidade que devo visitá-la para a próxima.

maria disse...

De Loulé só conheço o supermercado, o mais perto do local onde normalmente passo férias eheh

Gostei muito da quadra e das esculturas :)

Abracinho :)

redonda disse...

Fiquei com vontade de ir a Loulé (só lá estive duas vezes há muitos anos e então só deu para ver muito pouco).
um beijinho

Rui Pascoal disse...

Eu que gosto tanto de mercados... ainda não tinha topado essa vendedora. Fica para uma próxima.
:)

O caçador de brumas disse...

Gostei! Tenho um problema"grave" no meu blog.
Um grande abraço e uma Páscoa Feliz!
js

luisa disse...

Loulé é a minha terra (concelho) :)
Ah... e já agora à Maria que de Loulé diz só conhecer o supermercado que fica perto do local onde passa férias, eu aconselho uma visita ao Mercado Municipal de Loulé, sem dúvida um dos mercados mais bonitos (senão o mais bonito) do Algarve. :)

Rosa dos Ventos disse...

Para mim é mesmo o mais bonito do Algarve, cara Luísa!
Não tirei fotos ao mercado, à Torre do Relógio, nem ao Jardim dos Amuados porque já o tinha feito há uns tempos.
Até fiz um post e não dou com ele...é que nem sempre coloco os marcadores...sou caótica! :-)

Abraço

Rosa dos Ventos disse...

Foi em Março de 2008 que fiz o tal post sobre Loulé...mas afinal está ainda mais pobre do que pensava!
Nessa altura o mercado ainda estava em fase de requalificação!

Nina disse...

Fixei-me na vendedora do mercado por me fazer lembrar muitos com quem convivi bem de perto. Grandes mulheres!

Aquele abraço, Rosinha!

(olha que lindo sol refletido na mesa!:))

Justine disse...

Foi então um belo passeio!
E o Aleixo será sempre um filósofo!

Graça Sampaio disse...

Desculpa lá, mas os burros também se queixam, coitadinhos... Gosto sempre das quadras de Aleixo!