segunda-feira, março 25, 2013

Alte

E como já era tempo de desvendar o que já tinha sido desvendado cá estou para agradecer a participação de tantos visitantes...mesmo de alguns que não apreciam enigmas!
Primeiro dirijo-me a quem desvendou o enigma, começando pela Nina que com a palavra "Alte" logo no seu segundo comentário disse tudo...se não fosse a minha jogada para canto, mas a Nina é uma artista da escola do Rui da Bica que chegou tarde mas chegou...
Temos ainda a Teté, a Graça, o Jorge (não habitué), a Laura, a Maria, a Luísa, a Flor de Jasmim, o Carlos Barbosa de Oliveira, a Lilá(s), a Mlu, a Maria Mar e a Catarina.
Segue-se quem tentou ou não chegar lá:
A Justine, a Teresa, a São, a Marina, AC, a MAA e a Mariinha.
A todos e todas repito os meus agradecimentos.
A escultura do post localiza-se na Ribeira de Alte, na aldeia com o mesmo nome no concelho de Loulé, já na serra algarvia. De lá não se vê o mar mas é um local encantador,de uma enorme frescura, cantado pelo poeta altense Cândido de Oliveira.




A Ribeira recebe as águas de duas fontes, a grande e a pequena e esta é a zona da Fonte Pequena!
Havia a jusante desta zona um grupo de jovens alemães a tomar banhos de sol e de água. Também foi o único dia em que não choveu...


Dizem que é uma das aldeias mais preservadas do interior algarvio e uma das mais visitadas por ser tão típica.
A Igreja Matriz, dedicada a Nossa Senhora da Assunção, tem um portal manuelino e janelas barrocas mas a sua construção data do século XII, tendo sofrido várias transformações/requalificações ao longo dos tempos.


Esta é a rua fronteira à igreja mas onde não havia as flores tão características das suas ruas.
Azar o meu que escolhi mal!


Finalmente a tal escultura, numa perspectiva um pouco diferente!
É de mármore branco e cinzento da autoria do escultor de Tavira, Vítor Picanço. 
Simboliza a musa da Ribeira de Alte, Naia, nome atribuído pelo poeta, também de Tavira, Emiliano da Costa.
Contudo a ideia inicial seria homenagear as mulheres de Alte que aqui vinham lavar a roupa!
Peço desculpa pelo alongamento, tinha muito mais fotos mas creio ter dito o fundamental.
Há realmente outro Algarve que nada tem a ver com o caos urbanístico do litoral!
Desta vez, como o tempo não dava para esplanar, decidimo-nos por uma tirada na serra algarvia e não nos arrependemos!

18 comentários:

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Eu não muitoo bom em enigmas, mas as fotos são sensacionais. Beijos, amiga.

Mariposa Colorida disse...

E eu que não me apercebi de nada. Ando mesmo desnorteada. Está tudo muito primaveril por aqui. Lindo!

São disse...

Eu bem me parecia (re)conhecer o local, que é lindo e que as belas fotos revelam bem...

Boa semana

Rui da Bica disse...

Cá está mais um exemplo, de que os portugueses conhecem mal o seu país por culpa das belas praias !

Quem diria que tão perto delas há estes "paraísos" ?! ... só que quem vai ao Algarve (a grande maioria)só pensa na areia e no mar ! :((

Neste país tão lindo, "há sempre pequenos recantos à sua espera" ! :)))

Abraço, Rosa e parabéns pela escolha do passeio ! :))
.

Rui Pascoal disse...

Eu bem sabia que não era no Parque Eduardo VII...
:)

(agora que "já me conhece" não me posso esconder)

:)

Rosa dos Ventos disse...

É um conhecimento por foto, Rui Pascoal, não é ao vivo e a cores!
A foto altera as feições...:-))
Peço desculpa de não o ter referido mas esperei até à última que avançasse com dados mais concretos...sobre o tal parque e depois "varreu-se-me"! :-))

Abraço

Flor de Jasmim disse...

Rosa adorei as fotos, se tens mais podes partilhar, eu gosto imenso dos Algarves por essas bandas e não pelas prais para onde vai todo mundo, porque praias belas tenho-as na minha costa, aliás não gosto do Algarve no verão!

Rosa ficaste desiludida ao veres a minha fotografia lá no meu blog?

beijiho e uma flor

Rosa dos Ventos disse...

Nada desiludida, Flor!
Pelo contrário, és uma bela jovem comparada comigo e disfarças bem as agruras da vida!:-))

Abraço

JP disse...

Viste...voltei. E adivinhava. Se calhar....

Não adivinhava nada.

Beijinho

Teté disse...

Pois o passeio pareceu-me muito bonito e agradável, da próxima vez que for ao Algarve já recolhi várias sugestões de passeios, um pouco diferentes da praia habitual. Vamos lá ver é se convenço alguém, que aqui a "minha malta" adora praia... :)))

Abraço

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Pois... as piscinas naturais de Alte são um must do Algarve.

Duarte disse...

Nem com as pistas...
Bonito o que expressas e ademais muito bem exposto, mas nunca andei por esses lados. Bonitas fotografias...
Passa a fazer parte da minha lista de sítios a visitar.
Agradecido quedo, com um abraço

quem és, que fazes aqui? disse...


Boa reportagem e um espírito brincalhão que se criou à volta do enigma.

Gostei, Rosa!

Beijo

Laura

Rosa dos Ventos disse...

É esse o objectivo, Laura!
Há que aliviar um pouco os tempos tão cinzentos que estamos vivendo!

Abraço

marina disse...

Não conhecia mesmo.
Mas adorei todos os factos.
Aliás conheço muito pouco essa zona.
Gostei muito!

Anónimo disse...

Caríssima: que lembrança me trouxeste, do ano passado (de Castro Marim a Monchique pela serra...) porque o barrocal algarvio me andam nos pés e na cabeça, nos dois últimos anos.
O teu novo visual está lindo, fresco como a tal "Prima" que tarda, as fotos encantadoras e alegres.
Na verdade, todo aquele interior de que falo, tirando a terra de vinhas e oliveiras que está bastante mais aproveitada que há uns anos, as vilas e aldeias estão uma aflição. E como falo com as pessoas, apercebo-me que se empobrece, se falha, se deixa cair e isolar tanto do que foi feito e poderia ser aproveitado. Gente de Lisboa completamente FORA da realidade.
Um beijinho da bettips

mlu disse...

É uma aldeia linda, basta ver as fotos! Não conhecia mas vale bem uma visita! Obrigada!

Um abraço.

Graça Sampaio disse...

Muito bonitas as fotografias! Temos um país LINDO!!! è o que vale...

Beijinhos