terça-feira, junho 07, 2011

Vai um café?


Preferem do qual?
Do café da avó ou da Nespresso?

37 comentários:

L.O.L. disse...

Não gosto muito destas máquinas modernas. Prefiro o tradicional cachimbo. :))

Rui da Bica disse...

O problema é que já poucos se lembram do café da avó em que se deitava o pó do cafe no saco e água muito quente por cima do pó esperando que passasse, coado, para a cafeteira.
Claro que para o fazer e tomar é muito mais prático agora ! :))

Pitanga Doce disse...

Isto depende. Se o Nespresso for servido pelo Clooney...

ematejoca disse...

Nem o café da avó me a Nespresso!!!
Eu prefiro o café na máquina de filtros.
Pois bem, e daqui a pouco tempo é a hora de tomar o café da tarde.

Até já!

Donatien disse...

Nem tanto ao mar,nem tanto à terra. Cafeteira Moka-Express,incomparável...

flor de jasmim disse...

Rosa Querida
Adoro café, mas muito sinceramente preferia o da avó, onde nasci e cresci em casa do meu pai a cafeteira estava sempre ao lume com café, a água fervia e colocavamos as colheres do café tinhamos que esperar que a borra acentasse, outras vezes colocava uma brasa quente dizia o meu pai que a borra acentava mais rapido, verdade ou não, só sei que adorava aquele cafezinho, e tive a sorte de quando casei era desse café que existia em casa da minha sogra e na minha, que bom Rosa que foi recordar estas vivências.
Beijinho muito grande


Enleios

Isa GT disse...

Dessa máquina que me obriga a comprar café em doses individuais, para pagar mais caro e poluir o planeta com caixinhas, sem contar com a energia dispendida para as fazer... prefiro o da avó, nem que seja coado numa meia velha... mas lavadinha lol

Bjos

Dalma disse...

Vejamos, se eu tivesse ainda a minha querida avó, certamente eu preferiria o dela e neste momento lembro-o com saudade...agora está fora de questão eu faze-lo dessa maneira. Assim sendo prefiro o Nespresso que aqui em casa é essencialmente usado quando tenho a minha "trupe" em casa. Nas outras situações eu e ELE vamos tomar a bica a um qualquer café da cidade. Porém depois de um ano no Canadá já vinha habituada aqueles "baldes" de café e nos primeiros dias achei a nossa "bica" estranha, mas agora já volto a gostar!

O caçador de brumas disse...

Vou ficando mais velho com a vontade que tenho de um dia te poder oferecer um cafè...
Vou esperando, sentado.
Um abraço
js

Rui Pascoal disse...

A da esquerda, embora não seja a minha cor preferida...
Eu cá sou do Sporting!
:)

Anónimo disse...

Confesso que nesta altura qualquer "chafé" me serve.Embotou-se-me o paladar,mas lembro ainda o sabor único do "café de saco"que era vulgarmente servido no Porto, apesar da concorrência do "cimbalino",café que adoptou o nome da inovadora máquina italiana de então.Quando das minhas visitas à Invicta,meu irmão levava-me sempre ao CAFÉ PEREIRA ,no Marquês,
último bastião do saborosíssimo café de saco e onde se pedia somente:um café ,por favor
Óptimo café.Kinkas

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Entre os dois, o da avó, sem dúvida. Mas o meu preferido é o que faço nas velhas máquinas italianas. Não gosto muito de Expresso ( ou Cimbalino, como se dizia na minha cidade do Porto)

Justine disse...

Que bela cafeteira antiga! A outra "maquineta" é um monstrozinho sem beleza...

São disse...

Da Nespresso, não...que me ofereceram uma igualinha a essa, rrss


Minha linda, que o teu netinho se recomponha depressa e bem é o sincero voto que aqui te deixo.

Um abraço bem grande par ti e um beijinho para ele.

Observador disse...

O da avó é inquestionavelmente melhor.

:)

Tite disse...

Eu uso a DolceGusto (também vermelha)que agora, além das cápsulas várias do Nescafé também tem Buondi e Sical.

Em termos estéticos gosto mais da cafeteira clássica vermelha que aqui nos apresentas.

Chuac!

Manuela disse...

Querida Rosa, de nenhum! Pode ser um chá, pode? ;)

Lilá(s) disse...

Hum, quem me dera provar um café dessa cafeteira da avó!
Bjs

carol disse...

Do que eu gosto mais é mesmo da cafeteira de esmalte. Linda!
Quanto ao café, prefiro mesmo ... o do café...

Eva Gonçalves disse...

Preferir, prefiro mesmo o do café da esquina, :) e depois o moído em casa e feito em cafeteirinha... mas a verdade, é que tenho uma Nespresso, rrrsss... sem café é que não pode ser!! :) Beijo

JPD disse...

Vai um café da avó.
Por duas razões:
O sabor do café;
Uma certa nostalgia.

Voilá!

Bjs

mlu disse...

Esta cafeteirinha vermelha é uma maravilha! Mesmo assim, prefiro o cafezinho (descafeinado, não vá a tensão estragar-se) da Nespresso, com tanta espuuuma!:-)))

Bjs.

Catarina disse...

Vou experimentar esse café de cafeteira. Se gostar, volto para outro...

Arnoldo Pimentel disse...

Passei pra conhecer seu espaço, gostei muito e prefiro o café da avó, já e sigo.Parabéns. Se puder visite meu espaço poético, será um prazer receber sua visita.

ventosnaprimavera.blogspot.com

ematejoca disse...

Já bebi o meu café de filtros esta manhã; venho aqui só para te responder ao teu comentário:

Nas minhas arumações de ontem à tarde — quero oferecer parte dos meus livros à biblioteca — encontrei a "Autobiografia de Federico Sanchez".
Imediatamente pensei em escrever um texto sobre esta obra polémica, na qual o autor faz acusações gravíssimas aos dirigentes do Partido Comunista Espanhol e à orientação geral imprimida ao partido.

Á noite soube que Jorge Semprún tinha morrido às 23h30 no hospital parisiense Georges Pompidou.

Desculpa, Rosa dos Ventos, o que é que significa: ...:-((

Rosa dos Ventos disse...

Cara Ematejoca

Há coincidências espantosas...outros dizem que não as há... :-((

Abraço

oops!!! disse...

Vai sim... e é para Marajá!

http://www.youtube.com/watch?v=XqMDZzKQZOU

;)

Rosa dos Ventos disse...

Caro Oops!!!
Lá fui e achei muito interessante.
O meu "compagnon de route" serviu a Pátria em Timor, terra de bom café e conta uma história semelhante com um animal chamado "lacu". Só que não encontro nada sobre este animal, que é uma espécie de ratazana, no Google...
Provavelmente o nome do animal está em "tetum", língua timorense, na altura considerado dialecto...

Abraço

Rosa dos Ventos disse...

Caros amigos

Fazendo uma contagem por alto creio que ganhou o café da avó...ou talvez mais a cafeteira! :-))
Vivo numa terra onde esta bebida se usa em muitas casas e ainda nos arraiais das festas acompanhada com filhoses...
Claro que o ritual de feitura já não é o mesmo mas não deixa de ser uma delícia!


Abraço

oops!!! disse...

Ui... esse é o Kopi Luwak!

O caviar do café...

http://www.youtube.com/watch?v=1Q7IYpLYQ7Q

http://tulaunia.blogspot.com/2007/08/kopi-luwak-o-melhor-caf-do-mundo.html

http://movv.org/2006/08/29/kopi-luwak-o-cafe-mais-caro-do-mundo-e-retirado-da-merda-de-um-bicho/

;)

Rosa dos Ventos disse...

Tu consegues saber tudo, Oops!!! :-))
Afinal deve haver uma deturpação do nome do bicho...
Mas há que séculos que ouço contar todo esse processo cá em casa.
O resultado final, dizia e continua a dizer, é que era um café de cinco estrelas e que nos sacos ia gravada a palavra "lacu" para saberem que era do mais caro...

Obrigada

Tite disse...

Este Oops é uma verdadeira enciclopédia.
Aprende-se sempre qq coisa com ele.

Obrigada amigo

Duarte disse...

Os sabores de então, sempre!
Abraços

Helena de Brito disse...

Fazemos assim: eu fico com o Nespresso e a Rosa com a cafeteira da avó...afinal é sempre de manter os bens de família, não é?
Parabéns pelo espaço, visitarei mais vezes.

Helena

bettips disse...

DA AVÓ, recycled...

des-encantos disse...

...da maquina dispenso! será memso café dentro da CPSLS....???

Carlos Sameiro disse...

Boa tarde

Excelente trabalho fotográfico.
O Antigamente e o actualmente.
Boa perspectiva, com uma questão pertinente.
Prefiro... Sim! os dois, sem sofismas.

Aquele abraço
Carlos Sameiro