quarta-feira, junho 08, 2011

Apontamento

Hoje, quando me meti no carro e liguei o rádio comecei a ouvir uma canção com uma letra que me era familiar noutro contexto.
Era nem mais nem menos do que um poema do heterónimo de Fernando Pessoa, Álvaro de Campos, que tinha muito presente na memória porque ando a rever parte da produção poética deste génio da Literatura Portuguesa.
A minha primeira reacção foi de estranheza depois acabei por achar interessante esta adaptação.
Claro que há vários poemas seus musicados mas nunca tinha ouvido nenhum de Álvaro de Campos.
Espero que gostem e digam de vossa justiça!


21 comentários:

Rui Pascoal disse...

Nada tenho contra a União
de Facto
esta parece-me até bem conseguida. Gostei!
:)

Maria Paz disse...

Não conhecia nem a cantora nem o poema. Gostei.

Rogério Pereira disse...

Estou a digerir
Pouco convencido
do agrado
do meu ouvido
ao questionar
o que era eu
o que era eu
o que era eu
no meio de tanta gente
com um ar tão sorridente

Não é fácil fazer o simples
Mas a tentativa parece ser meritória
(vou ouvir outra vez...)

Rui da Bica disse...

Já não falando na adaptação musical da letra de "Alvaro de Campos", curioso que uma voz tão boa ande desaparecida desde 2007 e mesmo até aí tenha produzido tão pouco como "Coldfinger"!
Por onde andará ela ?...
.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Há dias enviaram-me isto por mail. A princípio estranhei... mas depois entranhou-se. Tem uma bela voz a Margarida Pinto

Luis Eme disse...

belo apontamento.

abraço Teresa

mlu disse...

Não leio muito Pessoa e tenho pena mas canso-me a tentar "acompanhá-lo". Nele, tudo é excessivo (acho eu!)mas esta música e, sobretudo, a voz parecem torná-lo mais leve!
Vou voltar a ouvir!

Um abraço

Catarina disse...

Tenho que começar a ouvir música/canções portuguesas. Devo já ter perdido boas interpretações e intérpretes.

Isa GT disse...

Fica estranho nem parece a mesma coisa.

Mas até me admiro que não usem, mais vezes, poemas antigos... não é preciso pagar direitos de autor... ao autor da letra ;)

Bjos

momo disse...

todo lo que sea homenajear a esos maravillosos autores para que llegue a más gente me parece bien...Hay un poema de Saramago que siempre que escucho cantarlo incluso una bailaora lo bailó me estremezco.
http://www.youtube.com/watch?v=i7uvYgVchjE
Cuando serrat empezó a musicar a Machado y a Miguel Hermandez , mucha gente descubró poemas maravillosos .
beijossssssssss

goiaba disse...

Não conhecia o poema nem quem o canta. É uma interpretação interessante e é importante que se cantem bons versos. Obrigada pelo apontamento nas Marquesices.
Bom fim de semana - longo, mais longo para mim ... ( é preciso acabar com tantos feriados- ah!ah!ah!)

L.O.L. disse...

Como músico posso afirmar que isto é mesmo muito bom. :D

tsiwari disse...

A Margarida Pinto vale a pena. :)

Manuela disse...

Rosinha, mulher, tu andas a ler os posts a correr.
Eu não estava aborrecida com os comentários ao post, lá na Turista, estava era a questionar a atitude do meu marido, que é insignificante ;)
Outra coisa: o que é que aconteceu ao teu avatar, que já desapareceu há mais de uma semana?
Beijinhos e bom fim de semana :)

Tite disse...

Já conhecia e gostava desta música mas ignorava o autor da letra.

Gostei de saber

Aprender até morrer

Chuac!!!!

Rosa dos Ventos disse...

Desapareceu? Que rumo teria tomado? Esta Rosa dos Ventos é um pouco desorientada! :-))
Pois não entendi, realmente... :-((

Abraço, Manuela

trepadeira disse...

Uma bela surpresa.
O Pessoa iria gostar.

Um abraço,
mário

Multiolhares disse...

muitas vezes pelas canções chegamos mais facilmente aos poetas á sua poesia e Fernando Pessoa é o meu preferido
bjs

carol disse...

A rapariga canta bem e tem uma voz bonita, mas, cá para mim, o Álvaro de Campos, engenheiro de profissão e "fã" de Walt Whitman, deve estar aos saltos na tumba...

Olha, Rosinha, não gosto!

Duarte disse...

Não conhecia e gostei muito. Mas também penso que esta letra daria para outro tipo de tom.
Pessoa. genial! Estou a falar dele no Seminário que estou a dar, aqui, sobre o que é nosso. Da nossa Raça.
Beijinhos

oops!!! disse...

Obrigado, amiga (posso tratar-te assim considerando que temos opiniões divergentes)...

;)