quarta-feira, junho 29, 2011

A Minha Travessa do Ferreira

Visito blogs de vários géneros e entre eles encontram-se alguns que privilegiam enigmas que abrangem assuntos bem diferenciados, desde literários, artísticos, de património natural ou construído, provérbios, personalidades, etc.
De vez em quando passo pela Travessa do Ferreira e foi assim que deparei com um enigma relacionado com um provérbio, tendo conseguido,  por sorte,  aproximar-me razoavelmente da solução e com isso ganhei um prémio.
Quando cheguei das minhas mini-férias tinha em cima da minha secretária um volume que abri, curiosa, tendo deparado com esta obra.

Nunca tinha lido nada deste escritor russo que nasceu na Ucrânia em 1809 e faleceu em Moscovo em 1852, sendo considerado um dos fundadores da moderna Literatura Russa.
Notabilizou-se como contista, romancista e dramaturgo.
 "O Retrato" está classificado como uma das obras-primas do conto universal.
Não queria fazer referência ao blog da Travessa sem ter lido o conto, para poder ir mais além do que um simples apontamento.
É um conto que nos prende do princípio ao fim, não só pelo conteúdo marcado pelo diabólico onde o retrato de um usurário é capaz de exercer uma acção inicial de euforia, de riqueza, de poder social sobre a pessoa que o possui mas que acaba por conduzir o seu proprietário à mais profunda baixeza de sentimentos. O retrato, que exerce forte  atracção sobre os interessados em arte, acaba por passar de mão em mão , levando todos aqueles que não resistiram à sua posse a terminarem de forma trágica, arruinados fisica e psicologicamente.
Uma espécie de "venda da alma ao diabo".
O final é desconcertante e ainda fiquei mais perplexa quando, ao ler a biografia do escritor, conheci pormenores sobre a sua morte.
O meu gosto por enigmas tem-me enriquecido bastante e, neste caso, levou-me a um autor que desconhecia.
Deixo aqui  o endereço do blog que me proporcionou esta leitura tão interessante:
www.aminhatravessadoferreira.blogspot.com

Acrescento que também o tenho na lista de alguns dos blogs que visito.

24 comentários:

Rui Pascoal disse...

Essa "Travessa" de que fala engana e muito...
Aquilo não é uma rua estreita e apertada, é uma autêntica Avenida com várias faixas de rodagem em ambos os sentidos.
Bem hajam ambos!

Pitanga Doce disse...

Ó Rosa abriste a quitanda de novo? Boom! Olha tô numa de rir e quando entrei aqui em vez de A minha Travessa, li Porta da Ravessa, que não é a mesma coisa.

Pronto, agora ri tu!

Não consigo ler, minha amiga. Ando elétrica e só escrevo. É Verão sabes? E eu não estou.

beijos

Nina disse...

Bem interessante, ao que parece.
Melhor do que o prémio, é o teu "regresso".:)
beijocas

Tite disse...

Agora percebo porque te deu a preguiça.
Foi só uma desculpa para teres tempo para a leitura. Fizeste bem e o Ferreira da Travessa adora fazer a "travessura" de oferecer obras literárias a quem se digne prestar atenção ao seu blog.

Fico feliz que tenhas gostado, tenhas sido premiada além de teres encontrado mais um autor Russo desconhecido para ti.

Chuac!

L.O.L. disse...

Fico feliz pelo regresso e deixa-me dizer-te que dei uma vista de olhos por alto nesse Blog e gostei do que vi. Já o estou a seguir. :))))))

ematejoca disse...

Sempre gostei de ler a Literatura Russa, e Nikolai Gogol, é na verdade, o maior escritor russo da primeira metade do século XIX, o verdadeiro introdutor do realismo e o precursor de todos os grandes escritores que se lhe seguiram.
"Todos nós saímos de O Capote de Gogol" disse uma vez Dostoiévski, de todos os russos o meu preferido.

Parabéns pelo prémio.

Flor de Jasmim disse...

Rosa querida
Bem vinda!!! Já fui dar uma cuscadela ao blog, gostei mas irei voltar mais tarde. Obrigado pela dica.
Beijinho

Isa GT disse...

Afinal andavas mesmo com a Face no Book ;)
Gosto de Dostoiévski mas não posso esquecer um dos primeiros livros que li de Leon Tolstói... Guerra e Paz que mais tarde vi em episódios na Tv mas que não tinha nada a ver com o livro, coisa que geralmente acontece a quem lê os livros antes.


Bjos

carol disse...

Vês a(s) vantagem(ns) de andar pelos blogs? No FB não há nada disto. É uma cusquice...

Beijinhos. Boas leituras.

Duarte disse...

Se enriquece, convém.
Segue com as pesquisas, mas não me abandones...

Abraços

Rui da Bica disse...

Olha se eu dava prémios, Rosa ! Já tinhas a estante cheia ! :)))
... e eu arruinado ! :)))
... mas assim é que seria justo ! :)))
.

redonda disse...

Também costumo visitar A Travessa e acho que tenho esse livro...mas ainda não o li...
um beijinho
Gábi

mlu disse...

De Gogol tenho A cidade do sossego e O Retrato mas ainda não li nenhum!:-(( É agora!
Espreitei A minha Travessa... e achei bem interessante. Pus nos links.
Obrigada!

Rosa dos Ventos disse...

Querida Redonda

Afianço-te que não estou esquecida de ti! :-))

Rosa dos Ventos disse...

Pitanguinha

Porta da Ravessa, branco e geladinho até que não ia nada mal! :-))

Bisous

Rosa dos Ventos disse...

Caríssimo Mestre, meu Mestre

Realmente ficarias arruinado mas a minha estante não seria a mais favorecida! :-))

Abraço

Kok disse...

Olá Minderica...

Numa visita rápida venho deixar-te um beijo e um sorriso.
E também dizer-te que gosto e interesso-me pelos sotaques linguísticos das diversas regiões do país.
Daí que saiba da existência de alguns, e também do minderico.
Minde, terra que conheço e onde já diversas vezes (à hora de almoço) me enchi de calorias...

Bj

Luis Eme disse...

abraços para ti, Rosa, e para o Henrique.

Rosa dos Ventos disse...

Infelizmente, Luís, o Henrique vai fechar a sua "Travessa"! :-((
Fez o anúncio ontem...
Talvez volte com outro nome...sabe-se lá!

Abraço

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Rosinhamiga

Entre os imeiles que me chegam a pedir que reconsidere, que escreva menos, que não responda aos comentários um por um, que vá de férias e volte, e os comentários que muita gente (incluindo o teu) tem tido a gentileza de enviar, ainda me queda um tempinho para vir agradecer-te esta nota tão simpática.

(Poça, isto não é um agradecimento, é um carregamento de letras a dar por um pau)

Aqui fica o desejo de nos continuarmos a corresponder: por imeile, prefiro, não sou muito de Feiçebuque...

Uma vez mais um grande obrigado pela referência e pela paciência de me aturares. Vou passando por cá para matar saudades.

Qjs

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

ADENDA

Aproveito o ensejo para agradecer também às Amigas e aos Amigos que aqui deixaram testemunhos que me são muito agradáveis. Bem haja.

Qjs & abçs

Rogério Pereira disse...

Li (há muitos anos) Gógol
Li (há muitas semanas) o Ferreira
Tenho assim pois
de regressar à leitura dos dois

Obrigado
por mos ter lembrado

Justine disse...

Está na altura de reler este magnífico conto. Aliás, estou a descobrir o prazer de reler - quantas coisas descobro que deixei passar na primeira leitura! Por imaturidade? Por pressa? Acho que agora saboreio melhor o que leio...
Beijo amigo e obrigada por me relembrares Gogol

oops!!! disse...

Ok...

(à falta de um bonequinho a bater palmas)

;)