quarta-feira, junho 01, 2011

Pois eu gosto de crianças!

Pois eu gosto de crianças!
Já fui criança também...
Não me lembro de o ter sido;
Mas só ver reproduzido
O que fui, sabe-me bem.

É como se de repente
A minha imagem mudasse
No cristal duma nascente,
E tudo o que sou voltasse 
À pureza da semente.

Miguel Torga - Diário VIII, 1957

28 comentários:

Eva Gonçalves disse...

É verdade. Miguel Torga podia não se lembrar da infância, mas eu lembro-me bem da minha!! Fui umamcriança feliz e sortuda... E continuo a gostar de crianças... :) beijo

Isa GT disse...

Se Miguel Torga escrevesse hoje este poema, quando diz... Pois eu gosto de crianças!... ;)))

Mas mudando de assunto, hoje é o Dia Mundial da Criança, pena que a maioria delas seja muito esquecida nos outros dias.
Num país podia faltar para tudo, até para submarinos, mas nunca deveria faltar o mínimo para as crianças, e ter cortado no magro abono de família foi imoral.
Se um Partido que se diz socialista fez isto, nem quero imaginar o que fará o PSD que agora consegue estar mais à direita do que o CDS.
Que venha um governo falar em aumento de natalidade que me apetece logo... mostrar o dedinho... do meio.

Bjos

Justine disse...

Que belo!

Rui da Bica disse...

Gostar de crianças,... só um coração muito impedrenido não gostará !
E quando essas crianças são os nossos próprios filhos ou netos (vais ver isso no Dinis), esse "gostar" tem um sabor ainda maior !
Meu pai deixou-nos uma quadra lindíssima (1º prémio no concurso de quadras alusivas ao S. João do Porto) que me enche de nostalgia quando a recordo :

Os olhos dos meus filhinhos,
Quando estão p'ra adormecer,
São tal e qual balõesinhos
A apagar e a acender !
.

Rui Pascoal disse...

A minha mãe, agora com oitenta e seis anos, continua a mimar-me...
Fui e sou um menino feliz.
:)

oops!!! disse...

Só porque se me dá um arrepio na espinha:

"Não tenho fronteiras espirituais, mas trago gravado nos cromossomas os marcos da minha freguesia e a fisionomia dos meus conterrâneos."

"onde estiver um transmontano está qualquer coisa de específico, de irredutível. E porquê? porque, mesmo transplantado, ele ressuma a seiva de onde brotou. Corre-lhe nas veias a força que recebeu dos penhascos, hemoglobina que nunca se descora."

E porque sim, porque além de ter sido criança como o Adolfo Rocha, sou duriense...

;)

Luisa disse...

Belo, muito Belo!

Adoro crianças, tenho dois netos e quatro sobrinhos-netos é uma casa cheia....

Luísa

mc disse...

Especialmente tenho um netinho acabado de nascer,não é? ... Felicidades para o grande príncipe e saudações para os seus contentes súbditos.
Nota1: GB é uma colheiteira.
Nota2: Saudações de outro transmontano ao "duriense" que me precede.

carol disse...

Eu cá também!

"Olha um menino sardento,
ruivo e de madeixa ao vento!

Olha duas moreninhas
com suas lindas trancinhas!

Olha um menino aloirado
olho redondo e azulado!

Olha aquela chinesinha
de franja negra e lisinha!

Todos diferentes de mim,
e eu gosto deles assim."

(Mª Teresa Gonzalez)

flor de jasmim disse...

Rosa querida
Se Miguel Torga não se lembrava da sua infância eu lembro-me muito bem quase não a tive passei de criança a adulta, nunca fui mimada pela minha mãe porque me deixou muito pequenina, pelo meu pai fui, à maneira dele, mas com muito trabalho à mistura. Talvez por isso eu hoje como mãe e avó sofro demais. Adoro crianças, e os meus netos então não encontro palavras que descrevam o meu sentimento por eles. O Dinis com o tempo vai fazer a Rosa sentir esse grande amor.
Beijinho

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Também gosto de crianças. Quem me irrita, por vezes, são os pais.

Rosa dos Ventos disse...

Até dei uma gargalhada, caríssimo Carlos Barbosa de Oliveira!
A mim também! :-))

São disse...

Que bom encontrar Torga!

Tudo de bom

Rogério Pereira disse...

Posso pedir-lhe que reedite est post por inteiro
no dia 20 de Novembro, que é o dia verdadeiro?

(logo o Rogérito fará numa redacção um texto muito bonito)

Tite disse...

Este poema fez-me lembrar que eu também já fui criança e bem feliz por sinal.

Antes de optar por dar música aos meus netos pensei contar histórias reais da minha infância mas, o tempo correu demais e o dia estava a ficar curto para lhes dar um miminho.

Viva o Dia da Criança! Vivamos todos nós para as vermos felizes.

Lilá(s) disse...

Adoro crianças vivo em constante contacto com elas mas hoje em dia as mais crescidinhas andam-me a desiludir um pouco...a educação falta e é uma pena, veremos o amanhã.
Bjs

Duarte disse...

Que lindo e que certo!...
Também gosto muito de crianças: de todas. E de brincar com elas...

Abraços

mlu disse...

Quando quero um poema diferente, procuro Torga que tem uma doçura especial para dizer tantas coisas!

Vaidosa! Este Dia da Criança teve um sabor especial, não foi?

Bj.

redonda disse...

Também gosto e gostei deste poema que não conhecia :)
um beijinho

Nina disse...

Um poema de um grande senhor que ainda nos encanta.
É tão bom ser criança!
bji, Rosinha

(e que tal ser avó neste dia?:))

Rosa dos Ventos disse...

Gosto muito de Miguel Torga, poeta e contista!
Há muito tempo que não o colocava aqui...
Quanto a ele dizer que não se lembra de ter sido menino é "conversa" de poeta, quem não se lembra da sua infância boa ou má?!
Tive uma infância muito feliz, com avós, tios, tias, primos, primas de um lado e do outro, muitos amigos e muita brincadeira.
Com a vantagem de viver quase em frente dos avós paternos e ir passar longas temporadas a casa dos maternos que viviam numa aldeia serrana!
Do meu neto só posso dizer que estou em fase de adaptação!Vi-o apenas três vezes embora tenha notícias todos os dias...
Penso, contudo, que a infância dele não será como a dos avós paternos, nem como a do pai...e do tio!
Faltam-lhe tios e tias, primos e primas... espero que pelo menos seja um menino que arranje amigos com facilidade!


Abraço

goiaba disse...

Voltei depois de muitos dias sem computador e com um novo disco "virgem" - aos poucos vou recuperando "memórias" ...
Espero que os melros que tanto gostam de fruta possam continuar a viver depois da autorização "caça aos melros" que se adivinha - será porque são ladrões de fruta?
Abraço

(CARLOS - MENINO BEIJA - FLOR) disse...

Eu também gosto muito de crianças, converso muito com elas. Tenho um amiguinho de três anos qque me vê e já vem me abraçar e temos longos papos. Beijos

Anónimo disse...

Que alegria transbordante, Rosa! Nós as Avós somos assim vaidosas! O Dinis é um Amor, não é? Muitas felicidades para ele extensivas à maravilhosa Avó! A minha Ana(4 anos) e o meu João (2 anos)também são os meus encantos. Também gosto muito de crianças... Gostei da mensagem que me enviou na Colheita 63, mas não era para agradecer.Um abraço UM

Multiolhares disse...

umas vezes é bom lembrarmos a criança que fomos, outras é dorido, ainda assim não devemos perder a criança que vive em nós
bjs

Pitanga Doce disse...

Olha, pois eu acabei de ver a reportagem da ama que cuidava "tão bem" das crianças em Lisboa. Só queria cinco minutos com aquela senhora na mesma sala. Eu e ela. Só!

Dalma disse...

Ah, as crianças! São realmente maravilhosas enquanto realmente crianças, depois na adolescência é só ter paciência e esperar que passe… Nenhum dos meus cinco ainda lá chegou mas foram muitos anos a lidar com eles. Goze pois essa criança plenamente!

rouxinol de Bernardim disse...

Torga sempre actual.