quarta-feira, dezembro 30, 2009

Kyrie

Kyrie
.
Em nome dos que choram,
Dos que sofrem,
Dos que acendem na noite o facho da revolta
E que de noite morrem,
Com esperança nos olhos e arames em volta.
Em nome dos que sonham com palavras
De amor e de paz que nunca foram ditas,
Em nome dos que rezam em silêncio
E falam em silêncio
E estendem em silêncio as duas mãos aflitas.
Em nome dos que pedem em segredo
A esmola que os humilha e destrói
E devoram as lágrimas e o medo
Quando a fome lhes dói.
Em nome dos que dormem ao relento
Numa cama de chuva com lençóis de vento
O sono da miséria, terrível e profundo.
Em nome dos teus filhos que esqueceste,
Filho de Deus que nunca mais nasceste,
Volta outra vez ao mundo!
José Carlos Ary dos Santos
Nota: Bem procurei algo mais alegre para terminar o ano bloguista mas o contexto em que estamos mergulhados, uns mais do que outros, não ajudou.
Aproveitei então este poema que me foi enviado por uma amiga e que, certamente, circulou durante estes dias pela blogosfera para desejar a todos um Ano Novo cheio do que mais anseiam.

19 comentários:

Maria disse...

Ary fica sempre bem em qualquer dia do ano. Intenso como só ele. Cheio de ternura a sair-lhe pelos poros...

Um excelente 2010 para ti, Rosa.

Um abraço

Bartolomeu disse...

Não deixa de ser alegre, Rosinha, porque é esperançoso.
Para ti, para mim, para a humanidade, os desejos sérios de um novo ano, Novo, novo em vontades, novo em fraternidades, novo em compreensão.
E... que nunca te doa a vóz!
Um beijão Rosinha!!!

legivel disse...

De facto não foi um ano particularmente feliz para os portugueses em geral. Mas não desmoralizemos. Temos muitos mais anos à nossa frente, para apagar a má impressão(?!) que este nos deixou. Talvez pensar que 2010 seja já um deles.

(Isto escrito por um realista-não-optimista como eu sou, não me deixa descansado, mas enfim. Porque motivo hei-de transmitir o meu pessimismo pelos outros? Ooops! acho que já o fiz... )

Para ti Rosa (deixa-me tratar-te assim familiarmente, pois já andamos para aqui a trocar comentários há uns tempos) os votos de um ano de 2010 o melhor possível e um

abraço amigo.

Tite disse...

Rosinha dear

É de facto um poema triste mas realista como realistas são as palavras do amigo legível aqui no andar de cima.

Vamos torcer todos para que o ano de 2010 seja de facto diferente.

Assim...

Esperemos que o Novo Ano te traga tudo o que ambicionas e ainda não realizaste.

Que o Novo Ano nos tire do sufoco em que se encontra a nossa vida política, económica, financeira e social.
Que o Novo Ano seja fértil em acontecimentos que promovam uma nova atitude em prol da Humanidade e do Ambiente, bens comuns que não podem ser descartados sob pena de se degradarem e sermos mais tarde condenados pela herança deixada aos nossos vindouros.

Feliz Ano 2010

Oliva verde disse...

É sempre com esta esperança, de que o equilíbrio um dia se instale, que começamos todos os anos. Mas Ary dos Santos diz sempre o que sentimos de uma forma especial!
Feliz Ano Novo!

goiaba disse...

É triste mas é um belo poema e bem sentido por ele e muitos de nós.
Bom ANO NOVO - com saúde e tudo o que justifica VIVER.
Abraço e festinha do AMON.

Oris disse...

O poema leva-nos até à realidade dos nossos dias.

Bonitas estas palavras e cheias de significado.

Desejo-te um Novo Ano com saúde, paz e solidariedade.

Beijitos, Rosa dos Ventos.

redonda disse...

Não conhecia o poema e pareceu-me muito adequado e bonito.
Um Muito Feliz 2010
um beijinho
Gábi

lua prateada disse...

E está maravilhoso amiga...
Passei te desejando:
Um Novo Ano cheio de caminhos repletos de flores...
jasmim, alfazema a rosa com a cor que mais amares, margaridas aos molhos...
E que durante todo o ano sejas fabejada por seus cheiros enebrintes...
Beijinho com muito carinho da


SOL

bettips disse...

Ary deixou-nos com os seus versos claros
Sabemos das cruzes
em que se crucificam
os comuns
os homens
generosos.
Bj Rosa (os ventos levam tb votos amigos)

mlu disse...

Lindíssimo, este poema! Ari é sempre Ari, com a sua crueza mas também com a sua verdade!

Grande abraço, com votos de muita saúde e muita paz em mais um ano que começa.

Sam Seaborn disse...

Um Feliz 2010 Rosa

Luis Eme disse...

um mais feliz 2010, Rosa.

abraço

Alberto David disse...

Obrigado pelas tuas visitas, não quero deixar de te desejar na medidad do possível um Feliz 2010, como prenda, aqui fica:

Balada Para Uma Velhinha
Ary Dos Santos

Num banco de jardim uma velhinha
está tão só com a sombrinha
que é o seu pano de fundo.
Num banco de jardim uma velhinha
está sozinha, não há coisa
mais triste neste mundo.
E apenas faz ternura, não faz pena,
não faz dó,
pois tem no rosto um resto de frescura.
Já coseu alpergatas e
bandeiras verdadeiras.
Amargou a pobreza até ao fundo.
Dos ossos fez as mesas e as cadeiras,
as maneiras
que a fazem estar sentada sobre o mundo.
Neste jardim ela
à trepadeira das canseiras
das rugas onde o tempo
é mais profundo.
Num banco de jardim uma velhinha
nunca mais estará sozinha,
o futuro está com ela,
e abrindo ao sol o negro da
sombrinha poidinha,
o sol vem namorá-la da janela.
Se essa velhinha fosse
a mãe que eu quero,
a mãe que eu tinha,
não havia no mundo outra mais bela.
Num banco de jardim uma velhinha
faz desenhos nas pedrinhas
que, afinal, são como eu.
Sabe que as dores que tem também são minhas,
são moinhas do filho a desbravar que Deus lhe deu.
E, em volta do seu banco, os
malmequeres e as andorinhas
provam que a minha mãe nunca morreu.

Um abraço amigo

Dina disse...

Rosa, a vida é assim mesmo...tem mais tristeza que alegria na maior parte das vezes.
A propósito de tristeza...podes mandar-me um email? Encontras o meu no meu perfil e há um amigo que tenta contactar-te e neste momento não consegue. Vou servir de intermediária se tu achares conveniente.
Bom 2010!

Justine disse...

UM grande abraço de amizade e votos de que o novo ano seja mesmo NOVO!!

Maria P. disse...

Que seja um Feliz 2010*

Beijinho Rosa:)

tulipa disse...

É inevitável! Com a entrada do novo ano, no mundo inteiro, milhares de pessoas desfiam um rol de bons propósitos. Algumas dessas intenções não passam do 1º mês do novo ano, caem no esquecimento. Por isso decidi que não faço promessas disto nem daquilo.

Hoje os meus votos para todo o ano vão em forma de IDEOGRAMAS.
São muitos os símbolos e os significados associados aos ideogramas. Cada traço do desenho imprime uma força mágica, duradoura e com a riqueza de uma escrita antiga e cheia de tradição e respeito.
Os ideogramas têm muita força e poder.
Deste modo os meus votos de
Saúde,
Coragem,
Amor
e Amizade para 2010.

Beijinhos meus.

maria mar disse...

Rosinha, votos de um graaande 2010 com tudo o que mais desejas ver realizado. Escolheste um lindo poema de um excelente autor para fechares o ano.
Xi amiga