domingo, dezembro 06, 2009

Post natalício

Queriam presépios, pais Natal, renas, árvores iluminadas tipo arraial minhoto, estrelinhas a tremeluzir, embrulhos cheios de laçarotes, queriam?
Pois não vou falar nada disso.
Os ensaios para a festa de Natal da AMBO, associação à qual pertence o Chorus Auris onde canto, já começaram há uns tempos.
Além de uma peça a solo que ainda não está definida, embora eu esteja sempre a sugerir o "Entrai pastorinhos, entrai...", sem a maestrina me ligar nada, vamos cantar juntamente com a Orquestra Juvenil, outra das valências da associação, o famoso "Dream in de Silent Night".
Ontem foi o primeiro ensaio com toda a "malta" junta e até não correu mal.
Pronto!
Aqui fica o meu primeiro post natalício.

15 comentários:

Justine disse...

O teu post até cheira a festa - com música e projectos de recitais!
Agora eu - acho que vou "chispar" antes que a "coisa" comece a aquecer...:))
Beijo enorme para ti

Si disse...

Lembro-me ainda vagamente de alguns temas que cantávamos no coro da igreja a que pertenci, em tempos que já lá vão.
'Meia noite já é dada,
prazer santo respiremos
em honra ao filho da Virgem
alegres hinos cantemos'....
Mas não é justo.
Não ficarmos a saber o resultado do Dream in the Silent Night, não é justo, mesmo!!

Alberto David disse...

Por cá também seguem os preparativos da UATI, como tu sabes é uma Universidade da Terceira idade, a mim calhou-me ler este poema do Ary, que aproveito para te ofereço a ti e a todosos teus amigos.
-
Tu que dormes a noite na calçada de relento
Numa cama de chuva com lençóis feitos de vento
Tu que tens o Natal da solidão, do sofrimento
És meu irmão amigo
És meu irmão
E tu que dormes só no pesadelo do ciúme
Numa cama de raiva com lençóis feitos de lume
E sofres o Natal da solidão sem um queixume
És meu irmão amigo
És meu irmão
Natal é em Dezembro
Mas em Maio pode ser
Natal é em Setembro
É quando um homem quiser
Natal é quando nasce uma vida a amanhecer
Natal é sempre o fruto que há no ventre da Mulher
Tu que inventas ternura e brinquedos para dar
Tu que inventas bonecas e comboios de luar
E mentes ao teu filho por não os poderes comprar
És meu irmão amigo
És meu irmão
E tu que vês na montra a tua fome que eu não sei
Fatias de tristeza em cada alegre bolo-rei
Pões um sabor amargo em cada doce que eu comprei
És meu irmão amigo
És meu irmão
Natal é em Dezembro
Mas em Maio pode ser
Natal é em Setembro
É quando um homem quiser
Natal é quando nasce uma vida a amanhecer
Natal é sempre o fruto que há no ventre da Mulher

Pitanga Doce disse...

Há resposta lá em casa, Rosa.

beijos

JPD disse...

Belo!

Aguardo os outros.

Entretanto, bons ensaios para excelentes actuações.

Saudações

Anónimo disse...

Então,nada de desafinar,está bem?
Aqui no meu grupo,onde nem um pio sai afinado,vamos mesmo no Poema de Ary,que em boa hora Alberto David lembrou,embora entendamos que um belo pot pourri sabe sempre bem.Boas actuações,boa disposição.
Kinkas

Maria P. disse...

Como eu prefiro este Post natalício!:)

(Viva o Popeye!)

Beijinho*

goiaba disse...

Que os ensaios corram bem e a apresentação ainda melhor.
Abraço

mlu disse...

O arraial minhoto e as estrelinhas a tremeluzir já eram!
A festa da AMBO é melhor! Também quero ir ver e ouvir.
Bons ensaios e bom espectáculo!

Um abraço.

Helena Teixeira disse...

Olá Rosa!
Aprecio muito o canto dos coros.Mas há coros e coros :p Por exemplo,gosto de ir a uma missa onde haja um grupo de coro.Já fui a um que até tinha viola,triângulo,xilofone,bom assim vários instrumentos tocados por jovens e ao lado o coro composto por várias idades.Acho que deu alento a missa.Outro que gosto muito são os coros de Gospel.
Bom,o seu deve ser um encanto :)
Vamos lá ver se a Maestrina lhe dá ouvidos para a escolha da canção.

Boa semana
Jocas gordas
Lena

Rosa dos Ventos disse...

O meu coro é mesmo de cinco estrelas, seria de mais se eu lá não estivesse... :-)
Quanto ao cântico a solo, acompanhado ao piano pela jovem Yumiko,o nosso mais recente empréstimo, vinda da Ourearte, será "Freedom Trilogy" composto pela mistura de três géneros musicais.
É só ir ao You Tube e verão a complexidade desta composição.

Abraço a todos pelas gentis palavras

Tite disse...

Cada um procede conforme o coração manda.

Esta é a tua forma linda de partilhares o Natal com quem o vive intensamente.

Nós estamos por perto...

Abraço forte

Duarte disse...

Interessante. Quando o vamos poder ouvir?

Abraços

Patti disse...

Azáfama natalícia a tua, digo eu!

Arabica disse...

:) isso mesmo!!! :)