segunda-feira, agosto 25, 2008

Vaca em fundo laranja...

Para um começo de semana com um pouco de humor.

Esta também não foi ao Chão da Lagoa nem ao Pontal, por isso está na melhor forma para começar a dar ao badalo escondido debaixo do gracioso laçarote!

17 comentários:

Justine disse...

Se tivesse ido a um desses locais, não estaria com um ar tão feliz!!!
Lindinha, a tua vaca:)))
beijo

Teresa disse...

Tenho que oferecer-te um pano de cozinha de outra cor...Abraço

Átila disse...

Detesto essa côr , mas gosto da vaca..

Maria disse...

Boa disposição é preciso!
hehehehhehehe
:)))

Abraço

Luis Eme disse...

excelente achado.

será que a vaca por acaso se chama Manela?

abraço Rosa

Cátia disse...

gostei quer da cor, quer do animal!foi uma bela ideia!a foto está muito gira

Maria P. disse...

É impressão minha ou em baixo está uma tesoura também cor-de-laranja?!:))
Mania de ver a fotografia toda...

Beijinho*

Escutador de Almas disse...

Gosto do laçarote!
Para o que é que serve esta "coisa" cor de laranja com uma vaquinha tão gira?

map disse...

Acho que conheço este "adereço" de qualquer lado.
Para quem não sabe, a cor da base não tem significado. Já o motivo, nem queiram saber...
Mais um enigma para quem gosta do desafio.

Rosa dos Ventos disse...

Finalmente, querida chefe, deste sinal de vida!
Isto de dar à luz um blogue e pronto, nem parece teu...
Estou farta de te visitar e tu...moita! :-))

Abraço

Rosa dos Ventos disse...

Para gáudio das parceiras dos jantares "xanax" têm-me calhado várias lembranças em laranja!
Mas aqui o que interessa mesmo é o motivo que se repete em todos os referidos jantares que ocorrem mais ou menos uma vez por mês.
Em todos os presentes há vacas, por isso tenho uma infinidade de vacas em chávenas, toalhas, toalhetes, pratos, canecas, leiteiras, bibelots de todas as espécies e feitios... ;-))
Claro que as vacas não são apenas para mim!

Abraço a todos os que apreciaram a minha vaca

Antunes Ferreira disse...

LISBOA - PORTUGAL

Olá!

Cheguei a este blogue através de outros que costumo visitar e neles postar comentários. Cheguei, vi e… gostei. Está bem feito, está comunicativo, está agradável, está bonito – e está bem escrito. Esta é uma deformação profissional de um jornalista e dizem que escritor a caminho dos 67…, mas que continua bem-disposto, alegre, piadista, gozão, e – vivo.

Só uma anotaçãozinha: Durante 16 anos trabalhei no Diário de Notícias, o mais importante de Portugal, onde cheguei a Chefe da Redacção – sem motivo justificativo… pelo menos que eu desse com isso… E acabo de publicar – vejam lá para o que me deu a «provecta» idade… - o me(a)u primeiro livro de ficção «Morte na Picada», contos da guerra colonial em Angola (1966/68) em que, bem contra vontade, infelizmente participei como oficial miliciano.

Muito prazer me darás se quiseres visitar o meu blogue e nele deixar comentários. E enviar-me colaboração. Basta um imeile / imilio (criações minhas e preciosas…) e já está. E se o quiseres divulgar a Amiga(o)s, ainda melhor. Tanto o blogue, como o imeile, tá? Muito obrigado

www.travessadoferreira.blogspot.com
ferreihenrique@gmail.com

Estou a implementar e desenvolver o projecto que tenho para o meu www.travessadoferreira.blogspot.com e que é conferir ao meu/vosso/NOSSO blogue a característica de PONTO DE ENCONTRO entre os Países fraternalmente ligados – Portugal e Brasil. E outros PALOP e etc…
Se me enviares o teu IMEILE, poderei enviar-te «coisas» que ache interessantes. Se, porém, não as quiseres, diz-me que eu paro logo. Sou muito bem-mandado (a minha mulher que o diga…) e muito obediente (cf. parênteses anterior). Abrações e queijinhos, convenientemente repartidos e distribuídos

– Desculpa por este comentário ser tão comprido e chato. Como a espada do D. Afonso Henriques…
- Já conheces o me(a)u «Morte na Picada» que acima menciono? Há quem diga que é muito bom. E até que é o melhor que se escreveu em Portugal sobre o tema. Dizem… Obviamente que não sou eu a dizê-lo… Só faltava… E também há quem tenha escrito que é SANGUE & SEXO… Malandrecos… Pelo sim, pelo não, compra-o.
Depois de o leres, se, por singular acaso, tiveres gostado dele, terás de comprar muitíssimos mais exemplares. São excelentes prendas de aniversários, casamentos, divórcios, baptizados, e datas como Natais, Carnavais, Anos Novos, Páscoas, Pentecostes, vinte e cincos de Abris, cincos de Outubro, dezes de Junhos. Até para funerais. Oferecer o «Morte» na morte fica bem em qualquer velório que se preze. E, além disso, recomenda-o, publicita-o, propagandeia-o, impinge-o aos Amigos, conhecidos, desconhecidos & outros, SARL. Os euros estão tão raros e... caros...
++++++++++++
A editora da obra é a Via Occidentalis (occidentalis@netcabo.pt) cujo site é www.via-occidentalis.blogs.sapo.pt. Neste blogue podem ser consultados mais dados sobre o livro, cujo preço de capa é € 14,70. ATENÇÃO: Pode ser comprado pela Internet.
++++++++++++
NOTA IMPORTANTE: Este texto de apreciação e informação é similar em todos os casos em que o utilizo. Digo isto, para quem não surjam dúvidas ou suspeitas sobre a repetição em diferentes blogues. E para que ninguém se sinta ludibriado – ou ofendido… Há feitios que… Mas, sublinho, apenas o uso quando o entendo, isto é, quando gosto mesmo dos que visito. Nos outros onde também vou, se não gosto, saio sem comentários. Há muitos mais. Aqui na terrinha diz-se que «se não gostas, põe na beirinha do prato…»

João Videira Santos disse...

Laranja só em sumo...Gostei da piadinha.

Anónimo disse...

Sempre atenta e oportuna esta sócia do Xanax!Os que esses.Beijinhos Kincas

Duarte disse...

Que vaquinha mais vaidosa. O laço fica-lhe muito bem, faz que seja mais atractiva...

Abraços

Luisa Oliveira disse...

Genial minha cara, simplesmente genial.

redonda disse...

Que gira. Queria uma assim!