domingo, julho 27, 2008

Cenas felinas...para descontrair

Adoro passar pelas brasas na cama daquele rapaz que aparece por aqui de vez em quando e que me fecha a porta quando se deita.
Ficar entre o seu ursinho de estimação que a mãe teima em não meter numa mala de objectos a esquecer e a bóina do Che que aquele outro rapaz trouxe de Cuba, aquele que deixei de ver há muito, dá-me um prazer enorme.
Além disso é um quarto multiusos, assim não perco de vista a minha dona quando ela está no computador...

Esta erva tem um ligeiro sabor a manjerico!
Que estranho...

24 comentários:

TINTA PERMANENTE disse...

Passo olimpicamente pelo post abaixo (é mentira...) e fico-me por estes pensamentos felinos...
...
(será que um esparregado de manjerico não te vai fazer mal?!...)

abraços!

PNETjogos disse...

http://www.PNETjogos.pt

site bueda fixe

Pitanga Doce disse...

Ai estes quartos multiuso que os rapazes já não frequentam como antigamente!! Também há um ursinho assim, no quarto que há aí. Por que será que as mães são assim????

TsiWari disse...

Alguns gatos têm muita sorte.

;)***

Esplanando disse...

Acho muito bem que o Ursinho Amarelo não desapareça!!! Nem ele nem o elefante azul! :-)

Escutador de Almas disse...

Não gosto de gatos, mas gostava de ser gato, para ser tratado assim!
"Recordar é viver", mas o futuro espera-nos, né?
O futuro é já hoje!
Devemos cortar com o passado e manter e reviver só o que é agradável!

Rosa disse...

Adoro gatos mas, confesso, fartei-me de: a) aturar o cheiro fétido da sua urina que, no Verão, apesar de todos os cuidados, espalha-se por toda a casa; b) "chorar" por tantos objectos quebrados; c) ver os sofás e as cortinas completamente esfarelados por unhas impiedosas; d) andar sempre arranhada nos braços e às vezes na cara; e) ir de férias e nunca saber onde os deixar; f) começar a amá-los e depois vê-los partir com doenças súbitas...nem por isso deixo de gostar deles, mas a minha vida tem sido bem mais tranquila e desagrilhoada sem o "peso" de os ter em casa. Diria: a minha vida não está para gatos (de pêlo e quatro patas)!

Um abraço,
Rosa

Escutador de Almas disse...

GOSTO DE GATOS!
Repito:
GOSTO DE GATOS!!
Na casa dos amigos!
Amêndoas, são amêndoas!

Paradoxos disse...

ternuras!! :-)

Chat Gris disse...

Ora, ora...nós escolhemos os sítios sempre mais giros para dormir...

Justine disse...

Bichos delicados e graciosos, a cama é o local indicado para uma boa soneca...
Tenho é dúvidas quanto à digestão do mangerico:))

Átila disse...

Não gosto de gatos , cães e afins , mesmo em casa dos Amigos e pronto... Gosto da boina do Ché...

Átila disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Sonia Regly disse...

Passei por aqui para te convidar para conhecer o Compartilhando as Letras.Será uma honra para mim.

Vieira Calado disse...

Um gato feliz da vida...
Cumprimentos

Rosa dos Ventos disse...

As minhas gatas são mais limpas do que algumas pessoas que eu conheço, por isso na minha casa não cheira mal - sei que isso acontece em alguns casos, mas felizmente não é o que se passa por aqui.
Quanto aos estragos são largamente compensados pelo prazer da sua companhia.
Nada a fazer comigo, sou mesmo uma felinodependente!
Quando vêm cá a casa pessoas que não suportam gatos, elas são fechadas numa área reservada.
De resto continuo a gostar de todos os visitantes, mesmo daqueles que não gostam de gatos! :-))

Obrigada a todos

Rosa dos Ventos disse...

Amigo Chat Gris
Lamento não conseguir visitar-te.
Deixei de conseguir entrar nos teus domínios...
Dá o recado à tua dona, por favor!

goiaba disse...

Ás vezes penso na "vida tranquila" que tinha há antes de ter um gato!
Mas, apesar dos arranhões "por amor" ou por vontade de alguém com quem brincar, da casa "armadilhada" para não se partir mais nada e sobretudo, das limitações de férias porque não tenho ninguém que fique com o AMON, eu escolho o GATO. E não há maus cheiros: ele é muito asseadinho e até gosta muito de
água.
Dos três gatos, conheci dois, o primeiro "igual " ao meu. E o outro?
Abraço

goiaba disse...

Devia corrigir a 1ª frase, mas percebe-se...

Fevereiro disse...

Eu tive alguns gatos. O último foi-me oferecido há uns anos por um amigo, dentro duma caixinha, era amoroso, o gato. Dormi com ele na cama e ao acordar de manhã achei adorável a estranha posição em que o gato se tinha posto para me espreitar. Afinal, estava era a fazer xixi, na minha cama.
Devolvi-o dentro da mesma caixinha.
Mas não deixei de gostar de gatos.
Beijinho.

Su disse...

eu gosto de gatos

amei esse gordo deitado na boa na cama
adorei a gata espertalhona nas "ervas"


jocas maradas e miados para eles

Ana Patudos disse...

Os gatos, lindos!
Vim agradecer e retibuir a tua visita.
beijitos

Ana Paula

Lóri disse...

Eu adoro essa expressão: "passar pelas brasas", mas só tu te lembrarias de a coloca na boca da gata. Aliás, eles passam a vida a passar pelas brasas..hehehehe. E a pose do outro/a a vir de mascar o majerico é tudo!
Enternecedora tua descrição do "quarto".

Beijinhos de amanhecer no inverno do Rio, com 25 graus e neblina que já se vai para dar lugar ao azul.

PS: Tb nunca tive a casa malcheirosa por causa dos gatos, e estou contigo que o resto é compensado pela companhia.

Eyes wide open disse...

São tão lindas... quase tão lindas como o Petrus ;)


*