quinta-feira, maio 03, 2007

O Largo do Coreto

Este é o Largo do Coreto da terra onde nasci.
Agora parece pequeno, acanhado mesmo, mas durante a minha infância era um mundo.
Aqui tocava a Filarmónica em dias de festa, aqui se armava a quermesse, aqui se vendiam as fogaças, por aqui corríamos à solta, incomodando os adultos que queriam ouvir a música em sossego.
Como ficava mesmo em frente da Escola, era também aqui que prolongávamos as brincadeiras depois das aulas e aqui assistíamos, sentados no chão, às acrobacias dos saltimbancos que se faziam anunciar rufando tambores.
Já nada disto acontece no largo.
A Escola foi desactivada e demolida, a banda cresceu em número de executantes, por isso não cabe no coreto, as crianças depois das aulas vão para os A.T.L. e já não há saltimbancos.
Perdeu assim grande parte da sua função de espaço de convívio e de festa mas continua a ser um belo largo!

14 comentários:

Luis Eme disse...

Pois continua...

Gostei destas tuas memórias, ao som da filarmónica, Rosa...

TsiWari disse...

é mesmo curiosa essa sensação de que víamos/sentiamos o mundo com outras dimensões...

e os coretos... são como os castelos, amados.


***

Anónimo disse...

WindRose
nunca deixes que destruam o teu largo e o teu coreto

Luis

Borboleta disse...

É pena que, com o passar do tempo, estas cenas tão bonitas desapareçam. Devia ser bonito ver esse coreto tão lindo rodeado de movimento e sons:)
Beijinho e bom fds.

Maria P. disse...

O largo das memórias, e esse coreto é lindo.

Beijinho e bom fim de semana*

Entre linhas disse...

Largo das recordações...é magnífico este coreto.

Bom fim de semana
Bjs Zita

david santos disse...

Trabalho de mestre. Parabéns. Um bom fim-de-semana

AnaG. disse...

Achei o coreto lindo...

Na cidade onde vivo também há um, mas é mais "cinzento". No Verão ainda lá actuam as bandas da cidade.

É sempre bom recordar, sem saudosismo.....

Bom fim-de-semana.
Beijinhos

LB disse...

Memórias...


Beijinho

Maria Alzira Roque Gameiro disse...

A função de espaço de convívio e de festa só voltará quando do largo em frente - EIRAS - se fizer um riquíssimo jardim, com espaços para convívio - mesas, um quiosque, sitios para as crianças brincarem e - em homenagem aos seus tios MARTINS, uma escultura dos quatros irmãos em PEDRA, tal como no Monte Rushmore.

redonda disse...

Espero que não te importes que te vá linkar para ser ser mais fácil voltar aqui. Um beijinho e uma boa noite :)

Rosa dos Ventos disse...

Tudo bem!
É uma honra...eu já te fiz o mesmo!
Bjs

Raimundo Narciso disse...

Gosto muito de coretos. Mas raramente os vejo utilizados na função para que foram construídos.

lucia luz disse...

Vivemos num país sem memória onde nos momentos difíceis não temos para onde voltar. Mas, pior que isso é não termos memória política. Se tivéssimos talvez pudêssemos voltar.