segunda-feira, maio 28, 2007

Conclusão do ciclo açoreano...

Não, não é a Vaca de Fogo de Pedro Ayres Magalhães, cantada pelos Madredeus, nem La Vache qui Rit, simbolizando uma marca de "fromages français", é simplesmente Miss Fotogenia, assim nomeada por um vizinho do Cant´Auris. Acrescento que é também uma das descendentes daquelas que o pastor de olhos azuis, "guardador de vacas e de sonhos", apascentava quando a bela princesa de olhos verdes foi ao seu encontro e se apaixonaram perdidamente.
Por agora é o fim do ciclo açoreano...

14 comentários:

LB disse...

Lá fotogénica é ela...!

Beijinho

Luis Eme disse...

Bom fecho de ciclo açoreano...

Jaime disse...

É bonita, sim. Mas não parece lá muito produtiva...

Esplanando disse...

E ainda há quem acredite nessas histórias de princesas e princês!? :-D

Maria P. disse...

E os sonhos podem acontecer, basta saber esperar, acreditar.

Beijinho*

Maria P. disse...

Le noir sur le bleu...
(hoje)

Su disse...

gostei deste ciclo.....ilheu.....

constantino..............lembro............sonhos...tantos.........
apesar de nunca ter guardado rebanhos como pessoa:)...



jocas maradas

Rosa dos Ventos disse...

A princesa chamava-se Antília e o pastor seria Constantino, como a Su tão bem recorda!
Bjs

Rosa dos Ventos disse...

Claro que Constantino é apenas uma associação.
É um belo livro "Constantino, Guardador de Vacas e de Sonhos"...

Eyes wide open disse...

Que paisagens pacificadoras... que pena serem tão bué bué longe...

;)

*

Teresa disse...

Belas, essas histórias de amor... mas tão longínquas...

Moura ao Luar disse...

Grande porte sim senhora

Anónimo disse...

Lá vamos nós voltar às vacas..... mesmo sendo açorianas...
graça

Rosa dos Ventos disse...

Não contes com vacas!
Surpresa...