sábado, maio 25, 2013

Mazagran


Nos meus anos, uma das minhas cunhadas ofereceu-me este livro de J. Rentes de Carvalho, um dos que   trago entre mãos uma vez que normalmente ando sempre a ler vários ao mesmo tempo.
Até essa data nunca tinha ouvido esta palavra "mazagran", pelo que o autor diz na contracapa fiquei a saber que é uma bebida muito apreciada no Magrebe.




Hoje, ao entrar num dos cafés que frequento na santa terrinha, deparo-me com o anúncio da venda desta bebida bem como de capilé.
Perguntei à dona, era ela que estava ao balcão, onde é que tinha aprendido a fazer a tal bebida e ela informou-me que tinha acabado de fazer uma formação sobre bebidas de verão...
Achei engraçada a coincidência.
Fui à net para obter mais dados sobre o assunto e fiquei a saber que é uma bebida feita à base de café forte, limão, açúcar e muito gelo...pode ainda ser-lhe acrescentado rum ou conhaque, caso o Profeta alivie um pouco a vigilância, isto no Magrebe, obviamente!



Este é o seu aspecto  e, segundo informação de J. Rentes de Carvalho, também pode ser bebida quente...no inverno.



Mazagran é também o copo alto onde é servida em terras magrebinas e ainda é o nome de uma cidade árabe...não consegui saber concretamente onde se localiza.
Se o livro me está a agradar bastante porque é um livro de crónicas, género que muito aprecio, já não posso dizer o mesmo da bebida que ainda não experimentei.


33 comentários:

quem és, que fazes aqui? disse...



No verão é muito agradável, Rosa! Habitualmente, costumo fazê-la e vou bebendo.

Beijo

Laura

(de novo aberto o meu blogue)

Rui da Bica disse...

O título chamou-me a atenção e fez-me recordar esse "refresco" tão bom que bebi dezenas de vezes na minha juventude e pergunto-me porque teria acabado o hábito de o beber.
Era de facto muito corrente beber-se este refresco por aqui !

Abraço, Rosa :))
.

redonda disse...

Fiquei curiosa quanto à bebida :)
um beijinho e boa leitura!

Teté disse...

Mazagran era o refresco que a minha mãe fazia para o nosso lanche no verão, quando éramos miúdos. Para mim e para ela, já que a minha irmã detestava café. Eu adorava! Não sei se terá sido por isso que a moda passou, já que hoje em dia ninguém dá café às criancinhas... Mas que era bom, era! :)

Quanto a esse escritor, já ouvi falar nele, mas nunca li nada da sua autoria!

Abraço e continuação de boas leituras!

luna luna disse...

Parece ser refrescante, essa bebida, vais ter de experimentar para dizer se é bom ou não
beijinhos

Turista disse...

Querida Rosinha, já tinha ouvido falar da bebida, mas fico esperando pela tua prova e que me digas se aprovada, ou não. ;)
Beijinhos e bom fim de semana.

mlu disse...

Não conhecia a bebida mas tem um aspecto refrescante! Quem sabe se até o Profeta não abriria uma excepção!

Bom fim de semana.

Anónimo disse...

Já me tinha esquecido desta bebida...quando era miuda , em casa de meus pais usava-se , mas com café de cevada ou de mistura e levava uma gota de aguardente , que por sinal detesto , até o cheiro.M.A.A.

Lilá(s) disse...

No Verão faço muitas vezes, adoro!
Bjs

Graça Sampaio disse...

Mazagran era a bebida preferida das minhas velhas tias de Barcelos, irmãs do meu pai!

Quanto ao autor, só li "Coca" e... não gostei muito... Gostos...

Beijo.

Rogério Pereira disse...

Leia, leia que eu bebo
... e prefiro MazagRum

Catarina disse...

Talvez seja parecido ao “iced coffee”.

Nina disse...

Que coincidência, Rosinha.
Ontem, ao entrar no cantinho do mestre, que não comentei porque queria levar o beijo e o abraço aos meus amigos no mesmo dia, vi por lá terras árabes (pelo menos pareceu-me) e lembrei a viagem de lua de mel que, como o casamento, também não correu bem. E hoje aparece-me esta bebida!
Só por isso, qualquer dia já a faço (porque vem de ti e me lembra a minha tia avó e todos os sorrisos da minha meninice.)
Obrigada pela partilha.
Aquele abraço

Vivi disse...

Já ouvi falar, mas nunca experimentei.Fico à espera da tua partilha.
Beijos

Anónimo disse...

Querida Rosa,vê-se mesmo que tens berço!Só bebeste chá em pequenina...depois, não conheces o mazagran...Quando éramos miúdos,não havia "mazagrans",havia refrescos sem gelo porque,por acaso, só tivemos luz electrica muito tarde.Assim, fazíamos refrescos de café,de limão e até de vinagre a que os meus irmãos juntavam um pouco de bicarbonato de soda para fazer bolhinhas e piquinhos no nariz.Há sempre um motivo para voltar às infâncias.Kinkas

Rosa dos Ventos disse...

Estás a gozar comigo, Kinkas!:-))
Claro que bebi refresco de café de cevada mas sem limão e também de vinagre mas nunca tinha ouvido o termo "mazagran"!
E o que tem mais graça é que é com referências no norte que há mais gente a conhecê-lo!
E depois "os mouros" somos nós! :-))

Abraço

Rosa dos Ventos disse...

Gracinha
Por acaso também não apreciei "La Coca"...
Mas gostei muito de "Ernestina" e estou a gostar deste porque não preciso de me concentrar muito...as crónicas são boas quando andamos com fraca capacidade de concentração, como é o meu caso actualmente!

Abraço

Mariposa Colorida disse...

Nunca tinha ouvido falar. Já aprendi uma coisa hoje. :))

Existe Sempre Um Lugar disse...

Desconheço a bebida, despertou-me o interesse em saborear a mesma, vou procurar saber onde posso encontrar.

ag

Observador disse...

Adoro mazagran e não sou 'magrebino'.
Bebida quente? Prefiro frio, fresco até.

É bom, é muito bom.

Dalma disse...

Tinha 10 anos quando um frigorífico entrou em casa, poucos devia haver na cidade e por isso mesmo tínhamos o luxo de ter bebidas geladas, mas o que mais adorávamos era mesmo laranjada que então jå se vendia. " Mazagrim"só mesmo em Lisboa servido no lar em que estava, nos lanches de verão. Como tal faz tempo o meu contacto com o dito!

Teresa disse...

Nunca provei, mas parece tentador!
Beijinhos.

maria disse...

Não sabia o nome da bebida, mas era uns dos refrescos lá em casa no verão, quando era criança, isso e capilé ou groselha...eram deliciosos :)

Estamos sempre a aprender.

Abracinho :)

luisa disse...

Nunca tomei mazagran e também só dei conta de que existia essa bebida com o livro de Rentes de Carvalho que li há uns dois meses. Gostei do livro. Aliás gosto de ler este autor que também só descobri há pouco mais de um ano. Sigo-lhe igualmente o blogue "Tempo Contado".

Rosa dos Ventos disse...

Também sigo o seu blog, Luísa!
Descobriu graças a uma amiga que anda por aqui e me ofereceu um livro dele "Ernestina"...foi a Dona Redonda! .-))

Abraço

heretico disse...

também eu aprecio - sinceramente.

aprendi a beber na Grécia

abraço

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Já escrevi sobre este livro no On the rocks e na altura divulgei que é uma das minhas bebidas preferidas no Verão.
Quanto ao livro: nunca tinha lido nada de J rentes de Carvalho, mas gostei de algumas crónicas. Outras, nem por isso. Principalmente uma em que ele manifesta a sua aversão a viajar, que diz ser uma coisa inútil...

Rosa dos Ventos disse...

Claro que lá mais acima queria escrever "Descobri-o..."!
Que horror! -((

Bartolomeu disse...

Afinal, quando há dias o deputado e vice-presidente da bancada parlamentar do PSD, ao festejar o campeonato do FCP, chamou "maguebrinos" ao pessoal a baixo do Mondego, não nos estava a lançar uma ofensa. Estava sim, a convidar-nos para uma copaneira de mazagran.
Oh Yeah!
;)))
Também gosto desta bebida, em casa dos meus pais, tomava-se nas tardes quentes de verão, como refresco e "levava" uma ou 2 folhinhas de hortelã.
Afinal, parece que já muita gente provou a bebida... e gostou.
;))

Bartolomeu disse...

PS:
Para quem não conhece o autor, fica o link que os levará ao blog:
http://tempocontado.blogspot.pt/

Poppy disse...

Café e limão parece uma mistura interessante, tenho de experimentar :)

Há coincidências mesmo giras

Justine disse...

Eu também gosto muito mais de Rentes de Carvalho que de mazagran:)))))))))

marina disse...

Pois refresco de café a minha mãe fazia e nós adorávamos, mas Mazagran não conhecia, já aprendi mais uma coisa, Rosa estou sempre a aprender consigo.
beijinho