terça-feira, dezembro 06, 2011

Solução do enigma


Se eu tivesse colocado esta foto que o Rui da Bica me mandou por mail com a solução do enigma não teria sido difícil localizarem o local!
Mesmo assim houve quem lá tivesse chegado depressa ou com ajudas. Além do "mestre" Rui, a saber:
AC
Luís Eme
Sonhadora
Carol
Trepadeira
Catarina

Confirmo que o busto pertence ao Infante D. Henrique, o Navegador e encontra-se num largo ainda por requalificar nas traseiras do Mosteiro de Santa Maria da Vitória, na Batalha.
No  pedestal da foto que coloquei vê-se perfeitamente gravado um sextante, instrumento fundamental na arte de navegar e que identificava, em parte, o infante.
Os autores desta obra são António José Moreira e Alzira Antunes, escultores formados pela antiga Escola de Artes e Ofícios da Batalha na área de cantaria, que optaram por representar o D. Henrique de uma forma menos convencional.
Recordo ainda que é aqui neste belo mosteiro que se encontram, numa capela-cripta logo à entrada do lado direito, os mausoléus de D.João I, da sua mulher D. Filipa de Lencastre e da sua "Inclita Geração", como ficaram conhecidos os seus filhos.

12 comentários:

trepadeira disse...

O sextante foi uma grande ajuda,tirou as dúvidas.

Um abraço,
mário

Observador disse...

Este blogue é uma maravilha.

Aqui aprende-se um pouco de tudo.

Eu disse tudo?

Bem ... vou andando.

:)

carol disse...

Não sabia era onde está. Tenho de ir ver as requalificações. É sempre bom ir rever o Mosteiro que é lindíssimo.

Beijinho

Rosa dos Ventos disse...

Continua por requalificar, Carol!
O pobre infante está ali num espaço sem qualquer dignidade!
Mais valia começar por arranjar o Largo e depois colocar lá o busto!

Abraço

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Com esta foto adivinharia o local, mas não identificaria a personagem, Rosa. Habituei-me a vê-lo com aquele chapéu que se lhe colou à imagem...

maria disse...

Quem mandou o Infante mudar de chapéu???

Assim não é fácil ;)

( )jinho :)

São disse...

O Mosteiro conheço, embora não o visite há anos...mas o busto nunca o vi.

Abraços

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Rosinhamiga

Gostei do busto sem chapéu e véu a cair de lado. Deixa-me ser iconoclasta: nunca o vi, vejo-o agora e fez-me imediatamente recordar o Capel que usa uma fitinha na cabeça e é bestialmente bom. Um extremo que los leva aos... extremos. É cá dos nossos, ninguém o agarra!

Quanto ao mosteiro - só visto. Até as capelas imperfeitas são - perfeitas.

Vivó Sporting! E, já agora, Viva o meu homónimo; e ainda viva a Batalha!!! E... viva eu que sou muito modesto.

Qjs

Duarte disse...

Agora sim, mas esta imagem não é a habitual do Infante Dom Henrique. A que mais conhecemos.
Gosto destes enigmas, que tão bem sabes criar, ainda que nunca acerto nenhum.
Abraços

Lídia Borges disse...

Parece-me que, assim num primeiro olhar, não saberia responder. Depois de vista a resposta, é fácil! Eu até já estive lá, mas foi há muito tempo.

Um beijo

bettips disse...

(Obrigada, Rosa, pela tua presença constante, tão amiga já é!)
Não ia saber do enigma: porque aquele lugar Most. da Batalha, foi várias vezes visitado há mais de 2 décadas e, novamente, há uns meses. Revi com olhos maduros, a beleza dele. Os dois túmulos são duma renda impossível de descrever e que comove.
Não estamos em gerações dessas...infelizmente!
Beijinho

Rosa dos Ventos disse...

Caros amigos
Infelizmente, como disse à Carol, o Infante está num local pouco dignificado!
Esperemos que o Largo seja requalificado com a brevidade que esta insigne figura da nossa História merece!