terça-feira, junho 05, 2007

Caminhando pelo Polje de Mira/Minde...




Há celebrações de dias ternurentos:
Dia da Criança, do Pai, da Mãe etc. e há outra espécie de dias.


Sei que estes dias festivos não são muito apreciados pelo facto de a temática em destaque ser colocada na prateleira até ao próximo ano, contudo não posso deixar de registar a bela jornada que vivi neste Dia do Ambiente.
Aceitei o desafio de um amigo e logo de manhã estava junto da velha igreja de Mira d´Aire para iniciar uma visita guiada ao Polje, na companhia de técnicos do Parque Natural da Serra de Aire e Candeeiros.
Apesar da temperatura elevada e dos quase 6Km percorridos foi muito agradável esta caminhada.
Segundo o folheto entregue à partida o polje é "uma depressão plana, fechada, com drenagem subterrânea, situada na região cársica mais relevante do país, e parte da área de recarga de dois dos mais importantes aquíferos e nascentes cársicos de Portugal. Os episódios de inundação, com grandes flutuações no nível do lençol freático, são um exemplo raro na região biogeográfica Mediterrânica Ocidental."
Embora a visita se tivesse limitado à zona da Mira, deu para encontrar charcos temporários, lagos eutróficos naturais, pradarias húmidas de ervas altas, carvalhos-cerquinhos, sorvedouros e nascentes, sem água visível nesta época e até avistei uma cegonha pairando muito alto, por cima de uma das lagoas.
A Costa, como nós chamamos à serra que protege esta depressão do lado do Planalto de Santo António, é bem visível nalgumas fotos.
Espero que a minha breve "reportagem" e as imagens anexas vos dêem uma ideia da beleza selvagem da nossa Mata, polje na linguagem dos estudiosos.

15 comentários:

Bartolomeu disse...

Sem dúvida Rosa, as fotos e o texto, criaram o ambiente mágico que me fez semtir viajar.
Espantam-me os locais edílicos por onde "magnetizas" a tua Rosa Mágica.

Luis Eme disse...

Comemoraste este dia da melhor forma, ou seja, em contacto com a natureza...

Su disse...

gostei de passear contigo..........
jocas maradas

Maria P. disse...

Esse lugar é lindíssimo! Calmo.

Beijinho e bom feriado*

Nacionalista Minderico disse...

O nome correcto é:

Polje de MINDE

Isto porque, sendo a Mira um arredor de MINDE, à sombra do qual nasceu, não faz sentido chamar outro nome, que não, Polje de MINDE.

É que Minde nasceu muitos séculos antes da Mira.

Dúvidas?

Consultar o Professor José Hermano Saraiva

AnaG. disse...

Coisas muito interessantes aprendi aqui hoje..
Foi concerteza uma maneira diferente de passar o dia.

Bjo

Rosa dos Ventos disse...

Caro nacionalista minderico
Eu até lhe chamo simplesmente - a Mata e para mim a Mata é de Minde.
Só que este meu blog não é um blog local por isso devo utilizar os termos que vêm nos livros ou nos documentos do Parque.

Anónimo disse...

Ná, ná. POLJE DE MINDE e mai nada!

Anónimo disse...

Tal como o calão minderico, que nunca foi da Mira, tambem o polje de Minde é só de Minde. Mira é uma espécie de Reboleira de Minde, para pior

o alquimista disse...

São tantas, as palavras, ditas ao deus dará, envoltas em doçura, amargas, alguém sempre as terá. São chicote, são terno, afago, são o sol da ilusão, são perversas ou vil loucura, são, o querer a contradição, não deixam marcas na areia...

Espero-te para um sortilégio de ternura

Skywatcher disse...

POLJE. Um vocábulo que, não sendo de todo desconhecido, não faz parte do meu dia a dia. Esta explicação está excelente, a lembrar outras curiosas e recentes descobertas de cariz geográfico, como as Grotas. Lindíssimas paisagens. Se eu fosse o Zé Carlos Malato diria: Já fui muito feliz num Polje .. eheheh ;-)

Jaime disse...

Claro que dá vontade de passear. Sítio bonito! Bom fim de semana, Rosa dos Ventos.

Crix disse...

Pois além de dar uma idéia da beleza, dá uma vontade enorme de lá ir pessoalmente. Esses passeios são organizados frequentemente ou foi só no dia do Ambiente?
A verdade é que tenho encontrado aqui belos passeios que pretendo 'copiar' como o da Fórnea.
Abraços
P.S. Abaixo deixei um coment sobre aquela flores cor de rosa que não sabia o nome, rs

Rosa dos Ventos disse...

No Inverno há várias actividades do tipo aquático quando o polge enche, realizadas por associações vocacionadas para as mesmas e até de vários pontos do país.
Nesta época creio que só se fazem passeios organizados em datas especiais.
Podes encontrar informações sobre o polge no Portal do Ninhou.
De vez em quando vou ao gmail verificar se há visitas e depois tenho destas agradáveis surpresas.
Um abraço

Anónimo disse...

Good point, though sometimes it's hard to arrive to definite conclusions