quarta-feira, outubro 01, 2008

Porque estou cansada...

Ando a fazer limpeza de arquivo.
Há uns tempos atrás, aqui ficaria eu a dissertar sobre as dores de remexer no passado, patati patata, mas agora não...
Deixo-vos com um poema que nos afasta dessas brumas que não nos deixam ver o que há de bom para viver.

Canção do dia de sempre

Tão bom viver dia a dia...
A vida assim, jamais cansa...

Viver tão só de momentos
Como estas nuvens no céu...

E só ganhar, toda a vida,
Inexperiência...esperança...

E a rosa louca dos ventos
Presa à copa do chapéu.

Nunca dês um nome a um rio:
Sempre é outro rio a passar.

Nada jamais continua,
Tudo vai recomeçar!

E sem nenhuma lembrança
Das outras vezes perdidas,
Atiro a rosa da sonho
Nas tuas mãos distraídas...


Mário Quintana ( Brasil-1906-1994)

Nota: Este rio é o Alviela, apesar do poeta nos dizer para nunca darmos nome a um rio...

20 comentários:

Teresa disse...

Gostei, amiga!
É bom saber que "estás aí" para continuar... Boas arrumações...Abraço

Anónimo disse...

Limpar o arquivo é óptimo! Dá-nos a sensação de que vamos partir para outra...
Abraço
gb

Maria disse...

Obrigada pelo poema, Rosa...
(também preciso de fazer arrumações, mas não me apetece...)

Um abraço

Luis Eme disse...

não precisas de lhe chamar Alviela...

e é bom viver dia a dia...

abraço Rosa

João Videira Santos disse...

Limpar o arquivo e nele reencontrar a voz dos poetas.
Arrumar o passado, porque..."Nada jamais continua, tudo vai recomeçar!"

Maria P. disse...

Era uma vez um rio...chega:)

Beijinho*

Pitanga Doce disse...

Não me importava nada de sentar-me cansada, a beira deste rio. Com nome ou não.

boa tarde

Patti disse...

Ai eu aqui também descansava de certeza e com Mário Quintana ao ouvido, então!

Rosa disse...

Eu ando sempre a fazer limpezas à cabeça, reformulações, e cada vez mais constato que não sou deusa nem santa milagreira. Sei da triste impotência de não conseguir solucionar os meus "pequenos/grandes" problemas, quanto mais os dos outros.

Deitar fora a tralha que traz recordações amargas, ou já sem qualquer significado, é imperioso e saudável.

Continua limpando, Rosa homónima/homófona.

Um abraço.

PS. A REMAR (Associação) vai a casa gratuitamente e leva os teus monos!

Rosa dos Ventos disse...

Eu sei, Rosa!
Será uma das Remar aqui da zona que será contactada.
Amigos meus já utilizaram os seus serviços e ficaram satisfeitos.
Mas olha que não é fácil arrumar/deitar fora o passado...

Abraço

Fevereiro disse...

Rosa,
Respondi-te no meu blog, mas, sabes, já que estamos neste pé..de arrumações e renovações, e de cozinhas e coisas estranhas também, explica lá..como é a tua nova cozinha? Beijinho.

Perdido disse...

Ficando para uma outra oportunidade rever e comentar o teu blogue, Venho aqui hoje apenas para informar que o meu novo blogue se intitula "O Lugar & os Monos" e que tem o seguinte endereço [ http://perdido-teste.blogspot.com/ ]. Os postais expedidos de O Tremontelo estão acessíveis a partir do novo blogue. Beijos e abraços. Rodrigo (Perdido).

pin gente disse...

a tua boca distraída!
se não tivesses dito eu diria que era o coura.
muito bonito o poema, rosa! obrigada.

há baús muito desarrumados! não me apetece nada abrir o meu por muito desarrumação que ande lá por dentro. deixo andar...
um beijo
luísa

Deusa Odoyá disse...

Olá amiga.
um poema bonita , mas tem algo de melancólico.
Não deixes a tristeza tomar conta de sua alma.

viva, mude e faça as suas arrumações, mas nunca esqueças de deixar a luz bater em sua porta.
Beijos da amiga .

Regina Coeli.
Amiga, muita paz.

pin gente disse...

(continuação)
mas devia fazer como tu! arrumá-lo eu e agora, para não serem outros a arrumá-lo mais tarde. não seria bo, não!
portanto... tu dizes bem, rosa.
e deixo um beijo
luísa

maith disse...

Muito linda a poesia! Parabens pela feliz lembrança de colocá-la em seu blog
Beijo!

Justine disse...

Que alegria encontrar-te aqui com este estado de espírito positivo!
Força prá frente:))
E um beijinho

instantes e momentos disse...

belissimo blog, parabens , muito bom.
Tenha um ótimo final de semana.
maurizio

tulipa disse...

No Dia Mundial do Sorriso, como habitualmente, distribui muitos sorrisos de forma fácil e espontânea.
Eu tenho um sorriso constante no meu rosto, mas por dentro a alma está triste, magoada.

Bom fim de semana.
Beijinhos.

Rosa dos Ventos disse...

Parece que há por aí muito arquivo para limpar! :-))

Abraço