quinta-feira, outubro 30, 2008

Ah, doce e enganador Outono

O Outono doce, dourado, das vindimas, do cheiro a mosto e a castanhas assadas, das nuvens sulcando os céus, feitas canoas, gaivotas, carruagens de contos de fada, puxadas por golfinhos, fiapos de algodão, é enganador!
Sai uma pessoa de casa, com um cenário primaveril, roupa leve, sol ainda quentinho e regressa encharcada até aos ossos e a espirrar sem parar...
Debaixo de um temporal, enfia o kispo, as botas, agarra no chapéu-de-chuva e enfrenta o lá fora;volta afogueada, suada, com o kispo desastradamente enrolado no braço e sem chapéu-de-chuva que entretanto foi largado em qualquer lado, vá-se lá saber onde...
Ah, doce e enganador Outono!

23 comentários:

Pitanga Doce disse...

Aqui a Primavera deu o braço ao teu Outono. Na semana passada o vento era tão forte que agarrei o guarda-chuva e atirei-o no primeiro caixote do lixo que vi...e fui caminhando na chuva. Não valia de nada, o estrupício!

Maria disse...

Os outonos da nossa juventude já não existem... agora é o que se vê, e sente...

Um abraço

Patti disse...

Ah doce e enganador Outono, como eu gosto de ser enganada por ti!

Ass: Uma anónima defensora do Outono.

Carlota disse...

E eu que até tinha trazido casaco comprido, e deixei-o no carro à hora do almoço,e agora tenho que saír debaixo de chuva e frio. Não gosto muito do Outono precisamente por isso, por ser enganador!

Idun disse...

a minha humana gosta do Outono, é uma das suas estaçoes preferidas. ela disse-me que usa o "truque das cebolas", ou seja: uma blusa ou t-shirt leve por baixo, um casaquinho, outro mais quente, por fora... e depois, anda munida com um mini guarda-chuva. nos dias de vento é que tudo se complica...

ronrons, rosinha-dos-ventos. :)
e marradinhas às tuas "meninas"

Idun disse...

a minha humana gosta do Outono, é uma das suas estaçoes preferidas. ela disse-me que usa o "truque das cebolas", ou seja: uma blusa ou t-shirt leve por baixo, um casaquinho, outro mais quente, por fora... e depois, anda munida com um mini guarda-chuva. nos dias de vento é que tudo se complica...

ronrons, rosinha-dos-ventos. :)
e marradinhas às tuas "meninas"

Maria P. disse...

Eu gosto deste Outono, hoje perto de mim chovia, estava nevoeiro e alguém assava castanhas, o fumo, o cheiro das castanhas, o frio, estes fins de tarde, olha eu gosto...:)

Beijinhos*

PNETliteratura disse...

PNETliteratura.pt

PNETliteratura disse...

PNETliteratura.pt

Duarte disse...

Assim é o outono de diferente, de único.
Claro que prefiro o outono do inicio da tua narração. O outro também tem o seu encanto, mas sem os espirros e o demais que descreves pormenorizadamente.

Umas castanhas quentinhas e uma pinga de vinho novo cura tudo...

Um forte abraço

Patanisca disse...

Ai é uma chatice quando a gente sai quentíssima do avião e vai manga a diante a perceber o frio de rachar que está lá fora. Lisboa está desagradável com frio, chuva e vento. Com umas boas botas e roupa quentinha e aconchegada cá nos vamos escapando às agruras do tempo. O que mais detesto são as secas dentro do carro em Lisboa parada. Ai e tantos acidentes! Estive há dois dias no campo, no Ribatejo, e esteve um sol espectacular durante o dia e muito calor e muita doçura dentro de casa durante a noite. Assim até gosto do Outono. Saindo, até dá para aterrar num país a estiolar de calor. Afinal o Outono é uma coisa muito nossa ... enquanto continuar a haver as 4 estações, claro.

Beijinhos

dona tela disse...

Olhe, desta vez deu-nos para sonhar...

Muito obrigada por todas as atenções.

Luis Eme disse...

pelo menos sorriste para este Outono enganador, Rosa...

abraço

Justine disse...

Aí reside talvez uma parte do encanto desta estação!
Como encantador é o teu texto outonal:))
Bjinho

Lóri disse...

Como podes ser tão precisa e bem humorada na tua descrição? É essa a imagem exaa q tenho do outono em Portugal, mas prefiro guardar um dai de São Martinho, aliás, uma semana q culminou no . Martinho, com dias de 25 graus, noites de lua cheia e castanhas assadas no Rossio.

Adoro as lembranças q evocas.
Beijos

LB disse...

E não é que, mesmo assim (ou por isso) é a minha estação preferida? :)

Beijinho

legivel disse...

... bom, eu tenho uma relação menos boa com o Outono. Porque ele anuncia o fim do Verão, porque detesto apanhar uma chuvada com o céu ainda pouco antes azul e não posso com as folhas das árvores a cairem-me em cima da cabeça. Do cheiro a castanhas nem é bom falar. Se um cidadão se besunta com uma boa água de colónia é melhor não passar pela Rua Augusta. Isto para não falar nos pratos de carne confeccionados com o tal fruto...
Mas há uma coisa boa no Outono!: está apenas?! a cerca de seis meses do tempo do calor e da praia.

(Legível em dia pouco poético)

Abraço e sorrisos.

Lóri disse...

Me acabei de rir com o comentário do Senhor Legível!!! (btw, tava precisando, em dia de segunda-feira) OK, tem razão, o cheiro que pega na roupa não recomenda nada, mas sempre se pode ver de que lado tá o vento, para-se em uma daquelas mulheres com o braseiro, desde que esteja ela a favor do vento, compramos e fugimos rapidamente no sentido contrário.

Qto ao resto, é rezar para cair mesmo no verão de S. Martinho e usufruir o restinho da estação. E as folhas, eu adoro a cor que elas deixam nas fotos, mais tarde, mais para o meio do mês.

Beijos Senhora dos Ventos e Senhor Escrivão.

legivel disse...

... beijos também para si lóri-do-outro-lado-do-atlântico que o mundo da blogo-esfera é tão pequeno...

... com vossa permissão rosa dos ventos

Vieira Calado disse...

O Outono é das estações que mais me inspira.
Talvez muito por aquilo que refere no seu texto.

Cumprimentos

Rodrigo Rodrigues ("Perdido") disse...

O Outono é uma coisa que não há no deserto e que bom jeito dava. Ver parras ou folhas de plátano a voarem em círculos nas dunas é uma coisa que ajudaria a passar melhor o tempo do que espetar palhinhas finas nos orifícios dos grilos.

Um sol ainda quentinho também dava imenso jeito. Era melhor que um sol ainda quentão.

Está bem!

Patanisca disse...

Querida rosinha

Deixei um comment no meu blogue a tentar desembaraçar-te do teu baralhanço (lol!!).

Beijinhos

Vanda disse...

:) estes calores tropicais dão-me cabo do termostato, Rosa :)