segunda-feira, abril 21, 2008

Largo do Carmo


Até ao dia 25 de Abril vou esperar que este largo se encha de novo de esperança, que o céu esteja azul, o sol brilhe, o povo entusiasmado suba às árvores e aclame os soldados que obedecem à voz de comando de Salgueiro Maia.
Por agora, só vejo nuvens, aguaceiros e um povo sem alegria...

7 comentários:

Luis Eme disse...

senta-te pelo menos num dos bancos de pedra do Largo, Rosa...

o mais estúpido é já existir gente a culpar o 25 de Abril pela existência de Sócrates, Meneses, Coelhos, Lopes, e tantos outros cromos de bolsos, cada vez mais fundos e cheios...

abraço

Maria disse...

E eu espero que se encha de gente, todas as ruas cheias de gente......

Abraço

Justine disse...

Mas isto anima até lá, amiga, isto anima!!
E a gente vai estar na rua, a lembrar e a re-ganhar forças :))
Beijo

Oris disse...

Já passou a chuva....os dias de sol estão a chegar e nada nos irá impedir de sair à rua.....

Beijitos, Rosa dos Ventos.

Maria P. disse...

O Sol está a chegar, faltam as pessoas, vamos ver...

Beijinho*

Anónimo disse...

Alma até Almeida,cara Rosa!Não vai ser como foi,creio eu,porque as coisas se desgastam por si próprias
especialmente enquanto a proclamada DEMOCRACIA se esgotar no abuso da sua invocação a torto e a direito(a),mas muita gente há-de querer viver e reviver os momentos grandes da nossa gente.Abraço Kincas

Su disse...

que passem depressa as nuvens...

jocas maradas