domingo, fevereiro 16, 2020

A poesia não é de quem a escreve...



Talvez por ser o Dia dos Namorados a RTP2 passou no dia 14 este belíssimo filme.
Revê-lo foi sorrir com a ingenuidade do carteiro, foi ficar enternecida com o seu amor por Beatrice, foi rever o conceito de metáfora, foi prestar mais atenção a alguns diálogos.
Às tantas, quando confrontado com o "roubo" do poema para Beatrice, Mario responde que a poesia não é de quem a faz mas de quem necessita dela!
Revê-lo foi também sofrer com a morte de um idealista, alguém que aprendeu com Neruda que a voz do povo é para ser ouvida.

10 comentários:

Catarina disse...

A poesia é também para quem necessita dela.... faz todo o sentido.
Não conheço o filme. Vou ver se o youtube o tem.

Janita disse...

Vi o filme há muitos, muitos anos...mais de vinte, seguramente!
Não me recordo dessa frase, com a qual concordo inteiramente, nem soube da sua passagem pela RTP2, de tal modo me fixei no concurso de cultura geral - e no prémio chorudo de 50.000€, que atrai tantos concorrentes - da RTP1.
Tenho pena, pois gostaria muito de o rever.

Por sinal, acabei de ver na Fox Life um outro também digno de ser revisto: "Lucy".

Um abraço e boa semana, Leo.

luisa disse...

Então a poesia é para quem a lê e/ou a ouve. :)

ematejoca disse...

Um filme que vi na TV há muitos anos. Não me encantou‼

Rogério G.V. Pereira disse...

Neruda era meu irmão!
E o seu carteiro?, não sei!
(talvez seja também)

O meu pensamento viaja disse...

Fiquei com vontade de rever. Obrigada pela dica. Boa semana.

saudade disse...

A poesia é para todos os que a sabem apreciar...
Boa semana

Duarte disse...

Como muito bem o dizia o nosso Zeca Afonso. Lamentavelmente passa o tempo e não se cumprem os fins.
Abraços de vida.

Olinda Melo disse...


Precisamos de Poesia nas nossas vidas. E quem a
faz presta-nos um serviço inestimável.

Beijo.

Olinda

Justine disse...

Um filme a rever de vez em quando, con ele aprendem-se sempre coisas importantes!